ALiga NOS prepara-se para entrar na recta final da luta pelo título, e Fevereiro foi o mês que aproximou os dois principais candidatos. O FC Porto ainda lidera na mudança do mês, mas teve um percalço em Moreira de Cónegos que colocou o Benfica de Bruno Lage a apenas um ponto de distância.

As quatro vitórias, com 21 golos marcados, que os “encarnados” conseguiram em Fevereiro foram responsáveis pela inclusão de quatro “águias” no “onze” ideal do mês. Os “meninos” do Seixal, Rúben Dias e João Félix, estreiam-se nestas lides, numa selecção com maioria de portugueses, cinco.

Mas vamos então conhecer o que fizeram de especial os “eleitos”.

GoalPoint-Onze-Mes-Fevereiro-Liga-NOS-201819-1-infog
Clique para ampliar

 

  • Muriel Becker (Belenenses) 6.40 – Bateu por larga margem a concorrência entre os guardiões. O Belenenses sofreu apenas dois golos em quatro jogos, num período em que Muriel fez 14 defesas, todas elas seguras, e em que foi o guarda-redes com a maior percentagem de remates defendidos (87,5%).
  • Rodrigo Soares (Aves) 6.48 – Incrível a temporada que está a fazer Rodrigo, tal como já demos conta no artigo que lhe dedicámos recentemente. O brasileiro repete a presença de Janeiro, mas com um rating ainda melhor, num mês em que só Pizzi o bateu na média de passes para finalização por jogo (3,8). Ainda marcou um golo e só foi driblado por uma vez neste período.
  • Rúben Dias (Benfica) 6.46 – Atravessa talvez o seu melhor período de águia ao peito. Nestes últimos quatro jogos marcou tantos golos (dois) quantos os que sofreu, o que é algo assinalável num defesa-central. Foi ainda o jogador da sua posição que mais passes efectuou (71 por jogo), com uma eficácia de entregas de 89%, e de 68% se olharmos apenas aos feitos para a frente. Com bola destacou-se ainda no drible, com três eficazes em quatro tentativas.
  • Éder Militão (Porto) 6.38Terceiro mês consecutivo no “onze ideal”. Falhou um encontro por castigo interno, mas nos que jogou foi destaque pela habitual segurança defensiva. Concretizou os nove desarmes que tentou e nos duelos aéreos defensivos terminou o mês com eficácia de 71%. Tudo isto sem ter visto qualquer cartão.
  • Álex Grimaldo (Benfica) 6.36 – Vai ser uma luta cerrada com Alex Telles até ao final da época pela presença no “onze” ideal do campeonato. Para já o espanhol igualou o brasileiro em presenças nos “onzes” mensais, após ter terminado Fevereiro com um golo, uma assistência e uma eficácia de cruzamento de 50%. No momento defensivo consentiu apenas um drible, o que até é raro em Grimaldo.

  • Fábio Pacheco (Moreirense) 6.96 – O Moreirense vem fazendo uma época fantástica e, nas últimas jornadas, tem emergido Fábio Pacheco. O “trinco” de Paredes é um recuperador de bolas por excelência e completou um fantástico número de 14,7 acções defensivas por jogo em Fevereiro, acima de qualquer outro jogador na sua posição. Como se não bastasse, mostrou ainda uma faceta pouco conhecida em si, concretizando as cinco tentativas de drible que efectuou.
  • Óliver Torres (Porto) 7.09 – Mesmo não sendo indiscutível para Sérgio Conceição, continua a espalhar classe em cada minuto que lhe é dado. Em Fevereiro, os registos mais impressionantes que conseguiu foram a eficácia de passe de 77% em passes longos para o último terço e as quase 12 recuperações de posse que registou a cada jogo, 8,5 delas no terço intermédio.

  • Bruno Fernandes (Sporting) 7.18 – Com a inclusão no “onze” ideal de Fevereiro, torna-se no jogador com mais presenças em “onzes” mensais, quatro. Tem carregado autenticamente a equipa às costas e, em Fevereiro, foram mais quatro golos e uma assistência, só na Liga NOS.

  • Rafa Silva (Benfica) 7.13 – Segunda presença, após já ter entrado em Novembro. Rafa está um jogador cada vez mais completo, pois anotou três golos, criou duas oportunidades a cada 90 minutos e ainda foi o extremo com mais acções defensivas (7,4) em todo o campeonato, mostrando-se fundamental para a pressão alta em que Bruno Lage tanto insiste.
  • Mateus (Boavista) 7.13 – Com exactamente o mesmo rating de Rafa aparece o boavisteiro Mateus. Treinado pelo seu conterrâneo, Lito Vidigal, Mateus “explodiu” para um mês formidável, o qual terminou com uma fantástica média de seis dribles eficazes a cada jogo, quase o dobro do segundo mais produtivo neste aspecto. O golo que marcou ao Feirense ainda abrilhantou mais este período.

Menções honrosas

Entre os melhores neste período, mas que, por uma ou outra razão, não couberam neste “onze”, estão estes craques:

  • Pizzi (Benfica) 6.93 – Mais um benfiquista em grande destaque, num mês em que até conseguiu algo inédito na Liga NOS esta temporada: um 10.0.
  • Mauro Cerqueira (Nacional) 6.80 – Não esteve na hecatombe da Luz e, nos dois jogos que fez, mostrou muita qualidade. Registou 100% de eficácia nos dez desarmes que tentou.
  • Alex Telles (Porto) 6.31 – Ficou a apenas cinco centésimas de Grimaldo, num mês em que se destacou sobretudo pela grande exibição contra o Vitória FC.
  • Fábio Cardoso (Santa Clara) 6.28 – O Santa Clara está em recuperação e Fábio Cardoso contribuiu com dois golos marcados e uma eficácia pelo ar de 82%.

Parabéns aos eleitos!

Descobre os anteriores “onzes” do mês GoalPoint neste link.

Nota metodológica: O “onze” foi elaborado de acordo com o GoalPoint Rating médio dos jogadores que cumpriram mais de 240 minutos na Liga NOS, no período em questão.