Liga NOS | O XI GoalPoint de Janeiro 2021 ⭐

-

O primeiro mês de 2021 está a chegar ao fim, pelo que chegou a altura de fazer o balanço às semanas de futebol neste período. A Liga NOS teve quatro jornadas em Janeiro, da 12ª à 15ª, com muitas incidências e algumas equipas em grande forma, o que acaba por se reflectir no “onze” mensal GoalPoint Ratings.

FC Porto, Paços de Ferreira e Vitória de Guimarães são três das equipas a atravessarem bons momentos de forma, pelo são as mais representadas na equipa de Janeiro. Os “dragões” dominam, com três jogadores verdadeiramente fundamentais para o percurso quase 100% vitorioso dos campeões nacionais, que registaram apenas um empate, no “clássico” com o Benfica. Pacenses e vimaranenses emprestam dois cada, os homens da “Cidade Berço” com o Jogador do Mês. Vamos aos detalhes.

GoalPoint-Onze-Mês-Janeiro-Liga-NOS-202021-infog
Clique para ampliar

  • Jordi Martins (P. Ferreira) 6.93 – E começamos logo por um “castor”. O Paços de Ferreira está em quinto lugar – embora o Vitória SC, em sexto, tenha menos um jogo e dois pontos de atraso -, a realizar uma época de grande nível, condizente com a aposta que nele fizemos, e ganhou os quatro jogos na Liga em 2021, incluindo ao Sporting de Braga, e sem sofrer qualquer golo e nove marcados. Na baliza, o brasileiro foi muito importante para este registo. Segundo guardião com mais defesas (15) neste período, foi o único a travar todos os remates enquadrados à sua baliza.
  • Tiago Esgaio (Belenenses SAD) 6.64 – Quatro equipas do mês, quatro presenças. O lateral da Belenenses SAD está a realizar uma época em cheio e ninguém ainda o conseguiu desalojar deste lugar. Desta feita conta com duas eleições de MVP, um golo, apontado na última jornada, mas é o trabalho defensivo que o distingue. Nesta fase foi o quarto lateral com mais desarmes realizados (9), contando ainda com sete intercepções, três bloqueios de remate (máximo em Janeiro entre laterais), outros tantos de cruzamento (segundo valor mais alto), bem como 30 acções defensivas no primeiro terço (máximo).

  • Lucas Possignolo (Portimonense) 6.36 – Os algarvios vão consolidando o seu futebol e o brasileiro vai surgindo cada vez mais como opção consistente. Melhor em campo no empate em casa do Moreirense (15ª jornada), Lucas foi o central com melhor rating acumulado, contando com um golo, seis desarmes, somente um drible consentido, 19 alívios (quarto valor entre jogadores da posição) e 67% de duelos aéreos defensivos ganhos.
  • Marco Baixinho (Paços de Ferreira) 6.27 – De novo na “Capital do Móvel”. Além do guarda-redes, a segurança defensiva dos comandados de Pêpa também passa por Marco Baixinho. Um dos cinco centrais que não permitiram qualquer drible, destacou-se nas intercepções (8) e em especial nos alívios, sendo o terceiro central com mais nesta fase (19). Registou ainda 31 acções defensivas no primeiro terço, o quarto valor mais alto entre a posição.
  • Álex Grimaldo (Benfica) 6.57 – A grande prestação no “clássico” com o FC Porto, no Dragão, no qual fez um golo e foi MVP, tem um peso importante nesta presença. Contudo, o espanhol mostrou consistência nas outras partidas, registando o segundo melhor rating entre laterais. Os seis passes para finalização foram o valor mais alto entre a posição (juntamente com Pedro Porro e João Talocha), os dez passes ofensivos valiosos foram o segundo e foi o único lateral a registar um passe de ruptura.

  • Matheus Uribe (Porto) 6.77 – O colombiano é um autêntico “monstro” no meio-campo do Porto, estando a realizar uma época de grande nível, a defender, a organizar, a atacar. Nestas quatro jornadas foi o terceiro médio-defensivo/centro com mais acções com bola (269), o terceiro com mais acções em posse adversária (37) e, apesar de se encontrar muitas vezes longe das zonas de decisão ofensiva, consegui registar nove passes ofensivos valiosos, só batido neste registo pelos 11 de Pizzi, do Benfica, e criar duas ocasiões flagrantes de golo (máximo partilhado da posição). Novamente entre médios-defensivos/centro, só Anderson Carvalho, do Santa Clara, fez mais desarmes (16 vs 14), e as suas 14 intercepções são imbatíveis. Um caso sério.
  • Sérgio Oliveira (Porto) 7.05 – Seu colega no meio-campo do “dragão”, Sérgio Oliveira joga um pouco mais solto e integra mais regularmente o último terço, o que lhe permite ter mais golos e assistências – e rating. Com dois tentos e uma assistência em Janeiro, o internacional luso foi o melhor médio desta fase, com o terceiro registo de passes para finalização (7), duas ocasiões flagrantes criadas, e outros tantos passes de ruptura (ambos valores máximos). Defensivamente destacou-se na facilidade com que somou acções defensivas no meio-campo adversário (8, quarto registo entre médios).
  • André Almeida (Vitória SC) 6.74 – O jovem de 20 anos só conheceu um clube em toda a carreira, desde os escalões de formação. E nesta fase da temporada está a crescer a olhos vistos em Guimarães. O médio somou um golo, mas foi no passe que se destacou, com 86% de eficácia global, mas o mesmo valor nos passes no terço-ofensivo. Entre médios-centro não houve ninguém a tentar mais o drible (13) nem a registar tantos com sucesso (10), equivalente a uma eficácia de 77% – no último terço tentou nove (segundo valor mais alto) e completou sete.
  • Ricardo Quaresma (Vitória SC) 7.40 – O Jogador do Mês de Janeiro, sobre  quem elaborámos uma análise dedicada, que pode ler aqui.

/p>

  • Jhonata Robert (Famalicão) 6.68 – A vida está difícil para o Famalicão, que está apenas um ponto acima da zona perigosa. Mas no meio de tudo isso realça-se o extremo brasileiro. Jhonata fez dois golos em Janeiro, um deles ao FC Porto, de penálti, e no passe para finalização ficou entre os que realizaram sete, o segundo valor mais alto nesta fase. Excelente também o registo de 15 tentativas de drible, oito delas com sucesso, mas também os oito desarmes que acumulou nestas jornadas, o valor mais alto entre extremos puros (que não disputaram minutos também como laterais).
  • Mehdi Taremi (Porto) 6.86 – Segunda presença consecutiva do atacante do FC Porto, que em Dezembro foi o Jogador do Mês. Em Janeiro foram mais três golos para a conta pessoal, tendo sido o melhor marcador desta fase – e ainda fez uma assistência, pelo que contribuiu com 57,1% dos golos do “dragão” neste período, contabilizando os marcados pela equipa enquanto o atacante esteve em campo. Acções com bola na área adversária foram 22, segundo valor mais alto entre pontas-de-lança, e só Bruno Costa (Paços de Ferreira) e Ricardo Horta (Braga) registaram tantos remates (12) quanto o iraniano. Um jogador com uma tremenda influência no futebol portista.

Menções honrosas

Entre os melhores neste período, mas que, por uma ou outra razão, não couberam neste “onze”, estão estes craques:

  • Nuno Santos (Boavista) 7.05 – O médio boavisteiro registou um extraordinário rating em Janeiro, mas fica de fora por ter realizado apenas 224 minutos.
  • Bebeto (Tondela) 6.77 – Em crescendo nos beirões, o brasileiro completou 192 minutos e não atingiu o mínimo de 240, pelo que não consegue desalojar Tiago Esgaio.
  • Luiz Carlos (P. Ferreira) 6.73 – A realizar uma grande época nos “castores”, com um golo e duas assistências, o brasileiro viu-se ultrapassado por André Almeida por uma centésima.
  • Douglas Tanque (P. Ferreira) 6.72 – Mais um jogador em grande forma na equipa de Pêpa. Apesar dos seus dois golos, não consegue desalojar Taremi do lugar.
  • Ryotaro Meshino (Rio Ave) 6.69 – O japonês ganhou nova vida em Vila do Conde com Pedro Cunha ao leme e tinha rating para ocupar o lado direito do ataque, mas só vez 183 minutos.. Em Janeiro fez dois golos.
  • Jan Vertonghen (Benfica) 6.24 – O belga estava a ganhar balanço antes de contrair Covid-19, mas teve de parar, ficando a três centésimas do rating de Marco Baixinho.

Parabéns aos eleitos!
Descobre os anteriores “onzes” do mês GoalPoint neste link.

Nota metodológica: O “onze” foi elaborado de acordo com o GoalPoint Rating médio dos jogadores que cumpriram mais de 240 minutos na Liga NOS, no período em questão.

TotoRating Banner

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR