Liga NOS | O XI GoalPoint de Março 2021 ⭐

-

Os meses de Março costumam ser decisivos nas Ligas nacionais. Estes são períodos em que, não só se começam a definir posições nas tabelas de forma mais clara, como a nível individual os jogadores com maior peso costumam elevar-se e vincar a sua influência. Março de 2021 não é excepção e Sérgio Oliveira foi o jogador da liga NOS que mais se destacou. A ele juntam-se mais dez ilustres do nosso campeonato, habituados a excelentes desempenhos e que estiveram acima dos demais.

Este é o “onze” GoalPoint Ratings do mês de Março. Neste período assistiu-se a um reavivar das aspirações do Benfica no que toca a um lugar de acesso à Liga dos Campeões, e esse facto fica expresso na presença de quatro elementos da formação “encarnada”. Só outro clube, o FC Porto, tem mais do que um representante (2), numa fase da época em que os “dragões” mostraram-se consistentes. Vamos aos detalhes.

GoalPoint-Onze-Mês-Março-Liga-NOS-202021-infog
Clique para ampliar

  • Léo Jardim (Boavista) 7.29 – Que grande período está a atravessar o guardião “axadrezado”. Numa fase em que o Boavista dá sinais de recuperação e, logo a seguir, volta a cair, o brasileiro é dos poucos que tem mantido o (alto) nível. Nas últimas quatro jornadas foi o dono da baliza dos “onzes” da jornada GoalPoint Ratings em três ocasiões. Na 24ª jornada, a última, apesar da derrota caseira com o Farense, realizou uma partida de grande nível, registando um 7.9. Neste quatro jogos foi o jogador com mais defesas por 90 minutos (5,5) e o terceiro em percentagem de remates defendidos (82%).
  • Diogo Gonçalves (Benfica) 6.90 – O primeiro de quatro jogadores do Benfica. Os “encarnados” estão em crescendo, não sofrem golos há cinco jornadas, mas é nos momentos ofensivos que Diogo Gonçalves tem convencido a crítica e, mais importante, o seu treinador. Presente em dois dos últimos quatro “onzes” da jornada, foi o jogador que mais assistências nesta fase, nada menos três, e entre laterais, apenas o “leão” Pedro Porro e o colega de equipa Álex Grimaldo fizeram mais passes para finalização (1,9). Segundo jogador com melhor média cruzamentos de bola corrida (5,9), atrás de Tecatito Corona (6,0), apresentou uma extraordinária eficácia de 32%. Um jogador a crescer a olhos vistos.

[ As três assistências de Diogo Gonçalves ]

GoalPoint-Diogo-Gonçalves-Benfica-Assists-LigaNOS-202021
Clique para ampliar

  • Willyan Rocha (Portimonense) 6.66 – Um destaque regular, por estas bandas. O central brasileiro, que até tem sido usado em algumas ocasiões a “trinco”, é um dos mais fiáveis jogadores da equipa de Paulo Sérgio. Quinto da posição com mais desarmes por 90 minutos (1,8) e terceiro em intercepções (3,6), Willyan dominou nos alívios (8,0), nas acções defensivas no primeiro terço (11,6) e foi o terceiro nas acções defensivas no terço intermédio (2,6).
  • Sebastián Coates (Sporting) 6.60 – O jogador do mês de Fevereiro manteve um nível elevado em Março. Voltou a marcar um golo decisivo, nos descontos do triunfo por 2-1 na recepção ao Santa Clara e neste período, em que completou apenas três jogos, ganhou 80% dos duelos aéreos defensivos em que participou. Ofensivamente foi o central que mais rematou por 90 minutos (1,3) e ganhou todos os duelos aéreos ofensivos em que participou.

  • Álex Grimaldo (Benfica) 6.22 – Tal como do lado direito, o Benfica “manda” no lado esquerdo da defesa. Somente Diogo Gonçalves fez mais assistências do que o espanhol, que registou duas. Grimaldo foi o segundo lateral em média de passes para finalização (2,0), mas em termos absolutos foi mesmo o que registou mais (8). E ficou novamente atrás de Diogo nas ocasiões flagrantes criadas (1,0) e nos cruzamentos de bola corrida (4,3). Passes ofensivos valiosos foram 5,0 em média, quarto valor mais alto. Esta é a terceira presença do lateral nos “onzes” mensais esta época.
  • Afonso Taira (Belenenses SAD) 6.97 – João Palhinha está na berra, e justificadamente, mas na “sombra” tem estado um outro “trinco”, em grande desde o início da época, e que já destacámos em Novembro passado. Afonso Taira é o pilar defensivo da Belenenses SAD. Mais uma vez foi o jogador português com melhor média de desarmes realizados por 90 minutos, extraordinários 6,9, e entre médios-defensivos foi o segundo em acções defensivas no primeiro terço (5,5), e o segundo em acções defensivas no terço intermédio (3,6). Nas recuperações de posse arrasou, com incríveis 13,1. Registou o terceiro melhor rating do mês.

[ Todos os desarmes de Afonso Taira ]

GoalPoint-Afonso-Taira-Belenenses-SAD-Tackles-LigaNOS-202021
Clique para ampliar

  • Sérgio Oliveira (Porto) 7.35 – O Jogador do mês de Março, para o qual publicámos uma peça detalhada, que pode ler neste link.

  • Lincoln (Santa Clara) 6.75 – O médio dos açorianos sempre foi um dos melhores da equipa e nesta fase importante da temporada volta a assumir-se como protagonista. Entre médios só Ryan Gauld somou mais passes para finalização, com o brasileiro a registar 2,2 por 90 minutos, sendo 2,0 de bola corrida, o quarto valor mais alto entre todas as posições. Lincoln foi o quinto jogador com melhor média de recuperações de posse (8,4) e o terceiro médio em bloqueios de passes (1,7).
  • Rafa Silva (Benfica) 6.85 – O crescimento do Benfica em termos ofensivos tem muito de Rafa. O extremo luso fez um golo e uma assistência nesta fase, mas foi no drible que brilhou. Segundo jogador com mais tentativas de drible nestas rondas, com 29, atrás apenas das 33 de Rochinha, foi o que completou mais, nada menos que 17 – correspondendo a uma média de 4,8 por 90 minutos. Entre extremos foi mesmo o quarto com mais ocasiões flagrantes criadas, 0,6. Mas ninguém registou melhor média de passes ofensivos valiosos (7,4) que Rafa neste mês de Março.

[ Os dribles de Rafa na Liga – a azul os completos ]

GoalPoint-Rafa-Silva-Benfica-Dribles-LigaNOS-202021
Clique para ampliar

  • Jesús Corona (Porto) 6.79 – O grande desequilibrador dos “dragões”, o homem que dá uma dimensão maior à equipa de Sérgio Conceição nos vários momentos de jogo. O mexicano assumiu em definitivo o papel de extremo, após ter sido muitas vezes lateral na época transacta. Esta liberdade ofensiva permitiu-lhe explanar muito melhor toda a sua classe, em momentos de grande talento. Ninguém fez mais passes para finalização (14) nestas quatro jornadas, a uma média de 4,0 a cada 90 minutos. No cruzamento de bola corrida, a média mais alta também foi de Corona (6,0), com excelentes 33% de eficácia, e no drible foi o sexto que mais tentou (5,4) e o quarto que mais concluiu (3,1) – no último terço teve mesmo o segundo com melhor registo de dribles eficazes (2,3).
  • Haris Seferović (Benfica) 6.66 – E de um momento para o outro, o suíço voltou a ser fundamental no Benfica. Criticado pelas oportunidades falhadas e exibições pouco conseguidas, Seferović surgiu em Março numa forma pouco vista e fez nada menos que seis golos e uma assistência – acção directa em 78% dos golos marcados pelo Benfica nesta fase enquanto teve o atacante em campo. O ponta-de-lança foi quem mais rematou (5,3, sendo 4,8 de bola corrida), o que mais o fez após cruzamento (2,0), o que mais disparou de cabeça (2,3) e o que enquadrou mais (3,0). Está a um golo de Pedro Gonçalves na lista de melhores marcadores.

Menções honrosas

Entre os melhores neste período, mas que, por uma ou outra razão, não couberam neste “onze”, estão estes craques:

  • Adel Taarabt (Benfica) 7.14 – Com 91% de eficácia de drible, em 4,3 tentados por 90 minutos, Taarabt fica fora destas contas por ter somado apenas 231 minutos.
  • Anderson Oliveira (Famalicão) 6.75 – Desde que regressou de lesão que o brasileiro não pára de brilhar. Nesta fase fez três golos, mas os 194 minutos de utilização ficam curtos.
  • Abel Ruiz (Braga) 6.60 – O espanhol aproveitou bem a saída de Paulinho para brilhar no Braga, tendo feito dois golos e uma assistência, mas apesar de caber no limite de minutos, não tem rating para desalojar Seferović.
  • Maurício (Portimonense) 6.56 – Regresso em grande do central brasileiro ao Portimonense. Excelente nas intercepções e nos alívios, ficou a quatro centésimas de Coates.
  • Pepe (Porto) 6.56 – O mesmo acontece com Pepe, um esteio do Porto e em grande forma, mas fica a pouca distância dos dois centrais eleitos.

Parabéns aos eleitos!
Descobre os anteriores “onzes” do mês GoalPoint neste link.

Nota metodológica: O “onze” foi elaborado de acordo com o GoalPoint Rating médio dos jogadores que cumpriram mais de 240 minutos na Liga NOS, no período em questão.

TotoRating Banner

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.