N o que toca a lacticínios, há quem diga que a melhor manteiga vem dos Açores. No entanto, se há algo que não se pode dizer da defesa do Santa Clara é que tenha alguma semelhança com manteiga. Os açorianos sofreram apenas dois golos em Setembro, ambos no Estádio do Dragão, e têm mostrado uma solidez que lhes permite colocar três jogadores da linha defensiva, assim como o guarda-redes, no “onze” do mês.

Uma equipa que traz ainda os repetentes Rafa Silva e Fábio Martins, em relação ao mês de Agosto, e que tem maioria de jogadores portugueses. Mas vamos aos eleitos.

GoalPoint-Onze-Mes-Setembro-Liga-NOS-201920-infog
Clique para ampliar
  • Marco Pereira (Santa Clara) 6.73 – Uma das sensações das balizas neste campeonato. Aos 32 anos, Marco parece estar a caminhar para a melhor época da sua carreira, e em Setembro foi o guardião com mais defesas (4,3 / jogo) e o terceiro com melhor percentagem de remates defendidos (87%).
  • Patrick Vieira (Santa Clara) 6.82 – João Henriques tem colocado o brasileiro a fazer todo o flanco e parece mais confortável que nunca. Em Setembro registou uma média de três passes para finalização a cada jogo e teve sucesso em 35% dos 20 cruzamentos que efectuou. Foi também o lateral-direito com melhor eficácia de passe (88%) e registou 7,7 acções defensivas por jogo.
  • Fábio Cardoso (Santa Clara) 6.48 – O “libero” da equipa, destacou-se também pelo perigo que criou nas bolas paradas ofensivas (cinco remates em três jogos). Com bola foi eficaz no passe longo (69%), enquanto sem ela teve o instinto de travar três remates a cada jogo, mais do que alguns guarda-redes.
  • João Afonso (Santa Clara) 6.49 – O melhor central do mês, pelo que fez defensivamente, mas não só. Tal como Fábio Cardoso, esteve muito bem no passe, onde só foi superado por Tapsoba (80%) na eficácia das entregas longas (73%). Em média cada passe certo que saiu dos seus pés percorreu 23,9 metros. A defender, interceptou 2,6 passes por jogo e venceu 88% dos duelos aéreos que disputou.
  • Nuno Sequeira (Braga) 6.90 – Numa altura em que se discute a possível chamada de um novo lateral-esquerdo à selecção, Sequeira tem feito por merecer a atenção de Fernando Santos. Incrivelmente, pela posição em que joga, foi o jogador com mais passes para finalização de bola corrida em toda a Liga NOS no mês de Setembro (3,3 / jogo).
  • Mikel Agu (Vitória SC) 6.60 – Cada vez mais uma referência da Liga NOS na sua posição. Em Setembro registou uma média de 6,1 recuperações de bola no terço intermédio a cada 90 minutos, venceu 2,6 duelos aéreos defensivos e ainda fez uma assistência.
  • Lucas Evangelista (Vitória SC) 6.83 – Regresso muito saudado de um médio que tinha deixado boas memórias aquando da sua passagem pelo Estoril. Ivo Vieira também se lembrou dele e, além de o trazer de volta a Portugal, já o tornou indiscutível no meio-campo do Vitória. Nos três jogos de Setembro só teve ratings de 6.0 para cima, frutos de um golo, duas assistências, três remates e três passes para finalização por jogo.

  • Otávio Monteiro (Porto) 6.81 – É um daqueles nomes que, jogando, é sempre candidato a estar presente nestes “onzes”. Incrivelmente, consegue-o sem nenhum golo ou assistência, mas brilhou em muitas outras coisas. Teve sucesso em 11 dos 12 dribles que tentou este mês, sofreu 4,1 faltas a cada 90 minutos (58% delas no último terço) e registou 6,1 acções defensivas, mostrando-se fundamental nos momentos sem bola.

  • Moussa Marega (Porto) 6.56 – Conquistou neste “onze” o lugar que tinha sido de Zé Luís em Agosto. Apesar de só ter marcado um golo, desta vez não falhou muitos (apenas uma ocasião flagrante), e ainda foi o avançado-centro que mais passes para finalização de bola corrida (2,7 / jogo) conseguiu no último mês, um deles convertido em assistência. Também esteve bem no drible (60% de eficácia em três tentativas por jogo).

Menções honrosas

Entre os melhores neste período, mas que, por uma ou outra razão, não couberam neste “onze”, estão estes craques:

  • Bruno Fernandes (Sporting) 8.32 – A expulsão frente ao Boavista tirou-lhe a possibilidade de entrar neste “onze” por cinco minutos, mas não lhe retirou um rating mensal ao nível habitual.
  • Luciano Vietto (Sporting) 7.06 – Segundo mês consecutivo como menção honrosa, o que só pode ser bom sinal.
  • Bruno Duarte (Vitória SC) 6.76 – Teria sido o ponta-de-lança titular se não tivesse ficado no banco contra o Aves. Em dois jogos marcou um golo e fez uma assistência.
  • Marcos Acuña (Sporting) 6.74 – O grande desempenho de Sequeira roubou-lhe o lugar, mas num mês normal seria o titular da lateral-esquerda.
  • Sandro Lima (Gil Vicente) 6.50 – Ficou a seis centésimas do lugar de Marega. Apesar de não ter marcado tem números impressionantes, como os 80% de remates que enquadrou de fora da área.
  • Aderllan Santos (Rio Ave) 6.44 – Mais um regresso positivo à Liga NOS. Ficou muito perto do “onze” no mês em que conquistou a titularidade. Promete.

Parabéns aos eleitos!

Descobre os anteriores “onzes” do mês GoalPoint neste link.

Nota metodológica: O “onze” foi elaborado de acordo com o GoalPoint Rating médio dos jogadores que cumpriram mais de 180 minutos na Liga NOS, no período em questão.