Liga NOS | O melhor “onze” da 26ª jornada! ⭐

-

Ajornada 26 prometeu emoção e eventual troca de liderança na Liga NOS 16/17, mas tudo não passou de mera ameaça, com Benfica e Porto a empatarem os seus jogos e a deixarem tudo na mesma, na véspera de um escaldante “clássico” na Luz.

Confira também os tops da jornada! (link)

Mas para lá das peripécias da discussão do título sobra o interesse de perceber quem foram os jogadores que mais produziram nesta ronda, de acordo com os GoalPoint Ratings. Eis o “onze” semanal habitual, seguido do merecido foco em cada um dos “artistas” em evidência.

GoalPoint-Ratings-XI-Jornada-26-Liga-NOS-201617-infog
Clique para ampliar

Bruno Varela (V. Setúbal) 6.8 – Um nome que os “dragões” irão ou não recordar, consoante o desfecho da Liga. O ex-“encarnado” foi, mais uma vez, um dos grandes responsáveis do tropeção “azul-e-branco” na Liga, o segundo esta época. Somou seis defesas, cinco delas a remates dentro da área. Ao todo, na Liga 16/17, Varela viu 44 remates portistas aproximarem-se ou dirigirem-se à sua baliza e sofreu apenas…um golo.

Patrick (Marítimo) 7.0 – O primeiro de três maritimistas no elenco, no seu caso um regresso, ele que já tinha constado à décima jornada. Apesar de lateral, subiu com frequência à área do Arouca, na vitória madeirense por 3-1, somando dois remates, uma ocasião flagrante criada e oito entradas na área adversária. Lá atrás somou ainda três desarmes e bloqueou um remate adversário.

Artur Jorge (Sp. Braga) 6.8 – Essencial na preservação da vitória “guerreira” no Restelo: seis intercepções, dois desarmes, seis alívios e dois remates bloqueados. Provocou ainda três foras-de-jogo e lançou cinco passes longos eficazes, em nove tentados.

Marcano (Porto) 6.7 – A defesa portista falhou uma vez e foi o que bastou para falhar a também a liderança. Ainda assim o espanhol somou números condizentes com a época que vem rubricando: três desarmes, cinco alívios e um remate bloqueado, a defender, e ainda se juntou no “cerco” ao Vitória, com um remate. Pelo caminho driblou duas vezes com sucesso (em duas tentativas) e venceu oito dos nove duelos que travou. De mansinho é a sexta vez que aparece no “onze” semanal.

Alex Telles (Porto) 7.1 – Outra “vítima” da ineficácia portista, fez o habitual para merecer outro destino: um remate, três passes para ocasião (dos quais surgiu uma ocasião flagrante), 18 entradas na área adversária e ainda três desarmes e cinco intercepções, na hora de defender.

Zainadine (Marítimo) 6.9 – O reforço de inverno por empréstimo vai provando a sua utilidade. Defesa-central de origem, é a médio-defensivo que se vai destacando com Daniel Ramos. Para lá do golo recuperou a posse em sete ocasiões, somando dois desarmes, uma intercepção e 30 passes certos (79% eficácia).

Pizzi (Benfica) 7.8 – O crónico, corram as coisas bem ou mal ao Benfica. Espanta-nos ler que “não se viu” na Mata Real e este é um dos exemplos de como ver o futebol a “olho” e complementar essa opção com números pode evitar embaraços. O jogo do Benfica, tenha sido ele bem ou mal conseguido, passou todo novamente pelo médio, que somou nada menos do que 125 acções com bola, acertou 89% dos 107(!) passes que fez, três deles para ocasião (uma delas flagrante) e ainda fez um dos únicos dois remates enquadrados das “águias” em Paços de Ferreira. Quem não o viu deverá passar no oftalmologista.

Luís Machado (Feirense) 8.1 – Segundo jogo consecutivo como MVP do jogo e do Feirense, desta feita numa reviravolta vistosa na recepção ao Chaves. Rematou cinco vezes (um golo) e ofereceu duas ocasiões (uma assistência), acertou 91% dos passes e ainda driblou três vezes com sucesso, sofrendo um penálti. É preciso dizer mais?

Fransergio (Marítimo) 7.8 – O terceiro “leão” do Funchal a constar do elenco e um habitual influente (terceiro MVP da época). Rematou quatro vezes e ofereceu outras tantas ocasiões de remate aos colegas, recebendo um golo e uma assistência como prémio. Sem ele o mais certo era o Marítimo não ter vencido.

Maurides (Belenenses) 7.5 – Um dos “Pizzis” desta segunda volta, tal a frequência com que vai aparecendo no nosso “radar”. Apesar da derrota frente ao Braga, o brasileiro voltou a rubricar uma boa exibição, ele que mudou drasticamente a produtividade ofensiva dos “pastéis”: um golo nos quatro remates que fez e ainda ofereceu três ocasiões de remate aos colegas, desaproveitadas, vencendo oito dos dez duelos que travou.

Rafael Martins (V. Guimarães) 9.6 – Quando alguns já o davam como “flop” de mercado, eis que o brasileiro aparece ao melhor nível, o mesmo que já havia oferecido noutros tempos. A melhor exibição da jornada foi dele, um verdadeiro “diabo” à solta no ataque vimaranense que o Rio Ave não conseguiu travar: um golo em quatro remates, quatro passes para ocasião, das quais saiu uma assistência, e uma eficácia de passe muito alta para um homem adiantado: 88%.

Banner_UNICEF_GOAL_3São estes os melhores da 26ª jornada da Liga NOS 16/17, parabéns!

Confira, jogo a jogo, os números que justificam a eleição dos melhores, na nova tabela de acompanhamento dos jogos GoalPoint, actualizada poucos minutos após o término de cada encontro da Liga NOS! Pode também encontrar todo o histórico da época neste “link”.

LIGA NOS | J26STATGPRMVP
0-0
1-1
1-2
2-0
0-0
3-1
3-2
1-1
3-0

Descubra o melhor XI das jornadas anteriores nos seguintes links:

1ª Jornada 🔸 2ª Jornada 🔸 3ª Jornada 🔸 4ª Jornada 🔸 5ª Jornada 🔸 6ª Jornada 🔸 7ª Jornada 🔸 8ª Jornada 🔸 9ª Jornada 🔸 10ª Jornada 🔸 11ª Jornada 🔸 12ª Jornada 🔸 13ª Jornada 🔸 14ª Jornada 🔸 15ª Jornada 🔸 16ª Jornada 🔸 17ª Jornada 🔸 18ª Jornada 🔸19ª Jornada 🔸20ª Jornada 🔸 21ª Jornada 🔸 22ª Jornada 🔸 23ª Jornada 🔸 24ª Jornada 🔸 25ª Jornada

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR