O mercado de Inverno tem muitas vezes a má fama de ser apenas uma oportunidade para remendos circunstanciais, que na maioria dos casos pouca ou nenhuma marca deixam na segunda metade da época das equipas que a eles recorreram.

Decorridas que estão 15 jornadas desde que o mercado abriu, tempo para um balanço sobre os nomes que provaram ser bem mais do que remendos, e que vieram acrescentar qualidade aos planteis que reforçaram.

De fora ficaram jogadores como Raúl Gudiño, Jubal, Walter González, Abel Aguilar ou Rafa Soares, que também têm tido segundas voltas muito positivas,  mas estes são os cinco que estão acima de todos os outros, segundo os GoalPoint Ratings.

#5 | Ezequiel Schelotto, “galgo” de raça pura
26 anos | Lateral-direito | Sporting CP
GoalPoint Ratings™ 5.75

Reforços 2015/16: Ezequiel Schelotto - Sporting CP
Os números de Schelotto analisados aquando da sua chegada (infografia: GoalPoint)

Um caso especial visto que chegou em Novembro, ainda antes do mercado abrir, tendo ficado vários meses a ganhar ritmo competitivo até “roubar” definitivamente o lugar a João Pereira. Tal como tínhamos “prometido” numa análise ao italo-argentino quando foi anunciada a sua contratação, Schelotto levava vantagem para João Pereira em vários aspectos do seu jogo, e seria com naturalidade que conquistaria o lugar.

Jorge Jesus levou o seu tempo a confiar plenamente no número 2, mas as diferenças são notórias e os dois prémios de melhor em campo GoalPoint, conquistados em apenas sete jogos a titular, comprovam a influência que rapidamente ganhou na equipa. As 7,0 acções defensivas por 90 minutos, contra as 4,9 de João Pereira, mostram que é a defender que as diferenças mais se têm notado, mas o “galgo” pode ainda melhorar, nomeadamente no aspecto do remate, algo que fazia melhor em Itália.

#4 | Hichem Belkaroui, “torre” de controlo
25 anos | Defesa-central | CD Nacional
GoalPoint Ratings™ 5.75

Hichem Belkaroui

A primeira volta do Nacional da Madeira esteve longe de ser perfeita, e a saída do seu melhor central, Zainadine, para o campeonato chinês não augurava nada de bom para o que faltava do campeonato.

No entanto, eis que surgiu um gigante argelino que depressa fez esquecer Zainadine e ajudou Manuel Machado a sair da zona aflitiva em que se encontrava. Belkaroui jogava no campeonato tunisino, onde tinha sido campeão na época passada, e os quase 20 centímetros que veio acrescentar em relação a Zainadine notaram-se e de que maneira na estabilidade da defensiva nacionalista.

O argelino é desde que chegou o jogador que ganha uma maior percentagem de duelos aéreos em toda a Liga NOS, mais precisamente 80%. Zainadine ganhava 54% e Rui Correia, o outro central, conquista apenas 33% das bolas que disputa pelo ar. Grande “upgrade”.

> NA PRÓXIMA PÁGINA: MAIS UM “LEÃO”