O Benfica perdeu 12 pontos na Liga NOS 16/17, quando faltam 15 jornadas para o final da prova. Ao voltar a ceder diante do Vitória de Setúbal, os “encarnados” já identificaram a sua primeira “besta negra”. Os sadinos de Couceiro já roubaram cinco pontos à “águia” na época em curso. Se retirarmos o empate obtido no Dragão, ao cair do pano, da contabilidade de perdas benfiquistas, os vitorianos levaram assim metade dos pontos perdidos por Rui Vitória até ao momento.

GoalPoint-Setubal-Benfica-LIGA-NOS-201617-Ratings
Clique para ampliar

Ocasiões flagrantes? Zero em 180′ de futebol

Para lá dos resultados em si há outro número que ajuda a perceber a produtividade sadina diante da “águia”: os vitorianos fazem parte do lote restrito de quatro equipas contra as quais os “encarnados” não conseguiram criar qualquer ocasião flagrante de golo* na Liga, com a particularidade que, neste caso, contabilizamos já 180 minutos de futebol.

Sendo certo que nem sempre uma equipa necessita de criar situações de perigo iminente para vencer (o Benfica derrotou o Feirense por 4-0 sem criar qualquer lance do género), o número não deixa de ser elucidativo, sobretudo tendo em conta que o campeão nacional sentiu dificuldades perante os restantes dois adversários que partilham o mesmo mérito, FC Porto e Chaves.

No extremo oposto do campo existe outra particularidade: o Vitória conseguiu marcar dois golos em apenas três remates enquadrados à baliza “encarnada“, no somatório dos dois encontros disputados. Apenas o Arouca conseguiu semelhante grau de eficácia (um golo no único remate enquadrado), mas sem os mesmos resultados pontuais.

Sadinos tramam os “grandes”

No entanto, os méritos do Vitória de Setúbal diante dos “grandes” não se esgotam na hora de defrontar o Benfica. Couceiro já obrigou os “dragões” a um empate em Setúbal e eliminou o Sporting da Taça da Liga, também em casa, isto já após somar as únicas duas derrotas da época diante dos três maiores emblemas nacionais precisamente frente aos “verde-e-brancos”, em Alvalade para a Liga e em casa para a Taça de Portugal.

Venâncio, nome maldito

GoalPoint-Preview-Jornada19-Setubal-Benfica-LIGA-NOS-201617-infog2
Clique para ampliar

Por fim uma última particularidade: se há nome maldito nesta história ele é Frederico Venâncio (um apelido com tradição num rival): o central português marcou o golo na Luz e salvou ontem o tento certo de Luisão, sobre a linha de golo. Ele que, curiosamente, era já o melhor setubalense nos últimos cinco jogos, segundo o GoalPoint Ratings.