GoalPoint-Liverpool-Everton-English-Premier-League-201920-Ratings
Clique para ampliar

Grande jogo em Anfield. O dérbi de Merseyside, referente à 15ª jornada da Premier League inglesa, não defraudou os adeptos e terminou com sete golos, seis deles marcados numa primeira parte verdadeiramente frenética, que terminou com 4-2 para o Liverpool. No segundo tempo, Marco Silva corrigiu os processos defensivos do Everton – que provocaram inúmeros erros e golos -, pelo que o jogo foi mais táctico e teve só mais um tento, e para os homens da casa.

A primeira parte teve um protagonista, Sadio Mané. O senegalês fez as assistências para os dois primeiros golos dos “reds”, da autoria de Origi e Shaqiri, e fez ele próprio o quarto da sua equipa – Origi bisou um pouco antes. Os “toffees”, porém, souberam sempre reagir e chegaram ao descanso ainda dentro da discussão do resultado e com estatísticas que não envergonhavam – com golos de Richarlison e Keane.

No segundo tempo, o Liverpool teve mais o controlo do jogo, embora não tivesse usufruído de tantas benesses defensivas por parte do seu rival, pelo que apenas mais um golo foi marcado, por Wijnaldum, já nos últimos instantes, confirmando mais uma goleada do campeão europeu.

É certo que Sadio Mané fez um golo e duas assistências, e merecia o destaque de MVP, mas esse acabou por ir para Dejan Lovren, que terminou com um GoalPoint Rating de 7.5, apenas uma centésima acima do de Mané. O defesa croata esteve em todo o lado, registando uma assistência, 11 passes progressivos certos, 103 acções com bola (máximo do jogo), ganhou os quatro duelos aéreos defensivos em que participou e ainda fez um corte decisivo a evitar um golo quase certo.

Uma palavra menos abonatória para Jordan Pickford. O guardião do Everton sofreu cinco golos em outros tantos remates enquadrados, terminando a partida sem qualquer defesa, com dois dribles consentidos e um erro resultante em golo – e um pálido rating de 2.2.