Mercado 14/15: Mendes movimentou (no mínimo) 300 milhões

    Conhecido como o "super agente" Jorge Mendes movimentou (no mínimo) cerca de 300 milhões neste mercado. Perceba até onde foi a influência da Gestifute.

    Um verão activo que só fechou mediaticamente quando Falcao foi confirmado pelo United (fonte: Twitter)
    Um verão activo que só fechou mediaticamente quando Falcao foi confirmado pelo United (fonte: Twitter)

    Já aqui aflorámos um tema que não é surpresa para quem segue o futebol europeu com atenção: A Gestifute, e em particular Jorge Mendes, é líder no agenciamento de jogadores e intermediação de transferências. Ano após ano o empresário português tem cimentado o seu papel determinante na definição de alguns dos plantéis mais poderosos do velho continente. Esta defeso não fugiu à regra.

    Medir a influência de Jorge Mendes pela quantidade de transferências que intermediou não é um exercício fácil ou no qual seja possível sequer ambicionar a total exactidão. E boa parte da dificuldade passa pela forma de trabalhar de Jorge Mendes que não surge como um tradicional agente de jogadores que se limita a gerir a carreira dos seus representados. A Gestifute surge frequentemente no caminho de alguns dos mais promissores atletas precisamente no momento de “dar o salto” ou dar “novo salto” significativo no mercado europeu. Umas vezes em choque com o representante de sempre do atleta, outras vezes em parceria, Jorge Mendes foca-se no que faz melhor: colocar os jogadores de que se fala (ou que se passará a falar após a sua intervenção, como no caso Bebé) nos maiores clubes europeus.

    233 milhões em quatro grandes nomes

    Este não foi um Verão cinzento para a Gestifute, que liderou a movimentação de 230 milhões em apenas quatro transferências: James (R. Madrid), Di Maria (Manchester Utd), Mangala (FC Porto) e Diego Costa (Chelsea). Mas a empresa sediada no Parque das Nações não ficou por aqui.

    Com efeito contabilizamos pelo menos 26 negócios, envolvendo jogadores e treinadores, numa lista inevitavelmente incompleta mas que traduz mesmo assim o grau de influência do empresário no mercado internacional. Da análise da lista transparece claramente a influência que a Gestifute teve na estratégia de mercado de clubes como Real Madrid (ao ponto de Florentino Pérez ter referido nos últimos dias que caso tivesse contratado Falcao mais valia ceder o lugar de presidente a Mendes), Chelsea, Atlético de Madrid e Valência.

    Benfica, Porto e Braga com Mendes no epicentro

    No plano nacional sobressai a reconstrucção do FC Porto como a “obra” com maior potencial de vir a ser adjectivada de “notável” por parte da Gestifute. Mendes assegurou a chegada de Lopetegui intermediando a contratação de Brahimi e Adrián López, mas certamente a sua influência foi bastante mais profunda do que aquela que a informação pública nos permite perceber: por exemplo o jovem Óliver apenas terá chegado por empréstimo ao Dragão por intermédio de Jorge Mendes que em Junho adquiriu… 25% dos direitos económicos do jovem médio do Atlético de Madrid.

    No Benfica, Jorge Mendes foi aparentemente decisivo sobretudo nas saídas, com a venda de Garay e a colocação de Rodrigo e André Gomes em Valência, cuja compra dos direitos económicos já havia viabilizado em Janeiro deste ano. No sentido inverso chegou o “artista anteriormente conhecido como” Bébé. O Braga serviu também de palco de uma reconstrucção com o dedo de Mendes, com a chegada de diversos brasileiros promissores (Matheus, Danilo), um deles (Wallace) transferido por empréstimo ainda nesta janela para um Mónaco debilitado após algumas saídas também elas lideradas pela Gestifute.

    Empréstimos e… Sporting

    Uma das tendências deste mercado no que toca à intervenção de Jorge Mendes passa pelos inúmeros empréstimos que viabilizou, recaindo o máximo destaque na chegada tardia do colombiano Falcao a Old Trafford, num negócio que terá certamente outros desenvolvimentos devidamente planeados. À margem de todas estas movimentações surge o Sporting, num afastamento que poderia ter sido anulado caso as saídas de William Carvalho (mais provável) e Rui Patrício (menos previsível) se tivessem verificado. Até ver Gestifute e “leões” seguem destinos separados, unidos apenas pela saída antecipada de Leonardo Jardim para o Mónaco, mas com encontro certamente marcado no futuro, ou não representasse Jorge Mendes diversos talentos confirmados e futuros do emblema leonino.

    Confira a lista de todos os negócios (verificáveis) que Jorge Mendes influenciou neste defeso que partilhamos em seguida, tenha em consideração a irremediável composição por defeito da mesma e terá uma noção clara do quão determinando foi Jorge Mendes neste mercado.

    JogadorDeParaValor (M€)Observações
    Adrián LopezAtl. MadridFC Porto11Compra de 60% do passe
    André GomesSL BenficaValência-Direitos previamente adquiridos
    BebéManchester UtdSL Benfica3
    Bernardo SilvaSL BenficaAS Monaco-empréstimo / por definir
    Di MariaR. MadridManchester Utd75
    Diego CostaAtl. MadridChelsea FC38
    FalcaoAS MonacoAtl. Madrid-empréstimo / por definir
    Ivan CavaleiroSL BenficaDepor. Coruna-empréstimo / por definir
    James RodriguezAS MonacoReal Madrid80
    Joao CanceloSL BenficaValência-empréstimo / por definir
    André SantosV. GuimarãesBalikesirspor-custo por apurar
    E. MangalaFC PortoManchester City40
    Nuno E. SantoRio AveValência-
    Filipe LuísAtl. MadridChelsea FC20
    Filipe AugustoRio AveValência-empréstimo / por definir
    Ezequiel GaraySL BenficaZenit6
    Helder PostigaValência Depor. Coruna-custo por apurar
    Rafa MarquezLeónVerona1
    DaniloVasco da GamaSC Braga3.3
    WallaceCruzeiroSC Braga9.5compra pela Gestifute
    WallaceSC BragaAS Monaco-
    MatheusAmérica MGSC Braga1
    BrahimiGranadaAtl. Madrid6.5
    ÓliverAtl. MadridFC Porto-empréstimo / por definir
    LopeteguiFederação EspanholaFC Porto