Ao Barcelona bastava vencer o adversário desde sábado para se sagrar campeão pela 26ª vez (oitava nos últimos 11 anos). O problema foi que o aflito Levante (três pontos acima da “linha de água”) decidiu dificultar a tarefa, com o golo a aparecer apenas ao minuto 62, por intermédio do homem de sempre: Messi.

GoalPoint-Barcelona-Levante-Spanish-La-Liga-201819-MVP
Clique para ampliar

O argentino saltou do banco para jogar a segunda parte, produzir tanto como os “mortais” produzem normalmente em 90 nos dias bons, e em condições normais seria o homem do jogo não fosse.. Aitor Fernández, o guardião do Levante. O facto de o espanhol atingir um raríssimo (na posição) 10.0 nos GoalPoint Ratings diz tudo, mas os números dizem ainda mais.

Clique para ampliar

Não satisfeito com a quantidade de “paradas” que fez (11), com destaque para as que corresponderam a remates realizados já dentro da sua área (7), Aitor ainda teve clarividência para colocar Morales em situação privilegiada de golo (desperdiçada), outro feito raro num guarda-redes e que poderia ter adiado a festa “blaugrana” há muito esperada. Aitor não estragou a “fiesta” mas o seu desempenho fica sem dúvidas para a História dos GoalPoint Ratings.