Montero, o adeus de “el avioncito” em números

O adeus de Fredy Montero ao Sporting em números, após três épocas de "leão" ao peito.

O adeus de Fredy Montero ao Sporting em cima do “deadline” de fecho do mercado de Janeiro de 2016 revelou um carinho dos adeptos leoninos pelo avançado colombiano provavelmente superior à real preponderância recente do avançado. A tag “#Montero” dominou as redes sociais durante toda a noite de 1 de Janeiro e ainda se encontra no top 10 do twitter, à hora que publicamos esta infografia/análise.

Montero, o adeus de "el avioncito" em números
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint fotografia: João Trindade)

A importância do desempenho de Montero vai bem para lá dos números, embora estes pudessem ter sido ainda melhores, caso o jogador tivesse mantido o rácio apresentado na primeira metade da época 2013/14, na qual tomou a Liga de “assalto”, terminando a época com 16 golos em 33 partidas, 13 deles na Liga. Montero ficará na memória dos adeptos leoninos pelos golos oportunos e decisivos (sobretudo na final da Taça de Portugal 14/15) embora o seu estilo “despreocupado” e aparentemente pouco intenso deixe a ideia que, com um pouco mais de “salero” pudesse ter assumido um papel mais marcante na história ofensiva recente do “leão”, bem como da selecção colombiana.

Com um valor de mercado a rondar os 10 milhões de euros, “el avioncito” parte agora rumo ao “El Dorado” chinês (por cinco milhões), para envergar as cores do Tianjin Teda, deixando saudades visíveis e mensuráveis nos adeptos leoninos, que recordarão os golos “caídos do banco” e, sobretudo, o papel “salvador” que o colombinado assumiu num dia quente, no Jamor.