Moreirense 🆚 Porto | O regresso do “dragão” falhão 👓

-

[vc_tta_tabs][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-line-chart” add_icon=”true” title=”Ratings” tab_id=”1465571624475-01e55dfc-58e2″]
GoalPoint-Moreirense-Porto-LIGA-NOS-201718-Ratings
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_position=”right” i_icon_fontawesome=”fa fa-trophy” add_icon=”true” title=”MVP” tab_id=”1465571693503-4a0f9bf6-e654″]
GoalPoint-Moreirense-Porto-LIGA-NOS-201718-MVP
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-futbol-o” add_icon=”true” title=”Stats” tab_id=”1465571672809-6f7d6717-7b04″]
GoalPoint-Moreirense-Porto-LIGA-NOS-201718-90m
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][/vc_tta_tabs]

O FC Porto não foi além de um empate (0-0) no terreno do Moreirense e arrisca-se a ser ultrapassado pelo Sporting já na quarta-feira. Numa partida em que só uma equipa quis verdadeiramente quebrar o nulo, os “dragões” revelaram tremenda falta de eficácia, desperdiçando quatro ocasiões flagrantes, algo que tinha caracterizado a equipa portista na passada temporada. Quanto ao Moreirense, terminou a partida com apenas dois remates, um recorde negativo da época.

Resumo💻

O Jogo explicado em Números 📊

  • Primeiros 15 minutos da partida com pouca actividade e apenas um único remate, pertencente ao portista Felipe. Como seria de esperar, os “dragões” entraram na partida para mandar, contabilizando 70% de posse de bola e uma eficácia de passe de 83% neste período inicial. Ainda assim, muitas dificuldades para fazer chegar a bola aos avançados, Aboubakar e Marega, que, juntos, somavam apenas seis toques.

  • No meio-campo do FC Porto surgia um jogador em claro destaque: Herrera chegou aos 25 minutos da partida com nove duelos ganhos em 11 disputados. Para se ter a real noção do impacto do mexicano, nenhum outro jogador dos “azuis-e-brancos” sequer chegava aos seis duelos protagonizados.
  • José Sá era um mero espectador na partida, somando apenas três passes nos primeiros 30 minutos – curiosamente, tantos quanto Marega que, no entanto, falhou todas as entregas realizadas durante este período.

  • O Moreirense chegou aos 40 minutos do desafio sem um único passe para finalização. O lateral-direito Paul Sagna era o único que se destacava no capítulo da finalização, com 88% de entregas certas no meio-campo adversário, a que somava três duelos ganhos em outros tantos disputados e cinco acções defensivas.
  • Intervalo Primeira parte de sentido único mas sem que tal tivesse resultado em quaisquer golos, apesar de o FC Porto muito ter feito por isso. Os “dragões” regressaram ao balneário a dominar em todas as vertentes da partida, com uma ocasião flagrante – desperdiçada por Brahimi – e três remates enquadrados. Alex Telles liderava os GoalPoint Ratings ao intervalo, com nota 6.6, graças a alguns dados interessantes: dois passes para finalização, um deles resultante em ocasião flagrante, oito bolas colocadas na área adversária, sete duelos ganhos e três desarmes. O melhor do Moreirense era, sem surpresa, o guarda-redes Jhonatan 6.2, já com três defesas, todas elas a remates de dentro da área.

  • O FC Porto abriu a segunda parte com dois remates enquadrados muito perigosos, o primeiro de Alex Telles, que viu o seu livre embater na barra. Na recarga, Felipe acabou por rematar contra um adversário, para desespero dos adeptos “azuis-e-brancos”.

  • Exibição cinzenta de Brahimi, que se mostrava pouco influente nas manobras ofensivas da sua equipa, apesar das cinco faltas sofridas (máximo da sua equipa). O internacional argelino apresentava apenas 65% de passes certos no meio-campo adversário, 54% de duelos ganhos e 20 perdas de bola.
  • O Moreirense chegou aos 80 minutos da partida sem um único remate enquadrado e com apenas um passe para finalização, de autoria de Tozé. Na equipa visitante, os jogadores em destaque eram Felipe, com três remates, dois deles à baliza, e Alex Telles, com três passes para finalização.

  • Em apenas 20 minutos em campo, Soares igualou o máximo de remates de um jogador do FC Porto na partida, três, mas nenhum deles saiu enquadrado com a baliza. O primeiro disparo de Marega neste desafio surgiu já no período de descontos, com o maliano a acabar por contribuir para o enorme desacerto demonstrado pelos “dragões” que, dos 16 remates que fizeram, dez saíram desenquadrados.

O Homem do Jogo 👑

Alex Telles foi um dos poucos jogadores a dar alguma cor a uma partida bastante cinzenta. O lateral-esquerdo portista esteve em destaque a atacar, somando um remate, à barra, três passes para finalização, uma ocasião flagrante criada, dois dribles eficazes, 94 toques e 18 bolas colocadas na área contrária. E, apesar de o Moreirense não ter conseguido rematar à baliza, não se pense que Alex Telles não contribuiu defensivamente. O brasileiro foi o jogador da sua equipa com mais desarmes, cinco, a que somou uma intercepção e dois alívios. Tudo somado, o lateral portista deixa Moreira de Cónegos com o título de melhor jogador da noite nos GoalPoint Ratings, com nota 7.6.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • Felipe 7.0 – Rematou de forma enquadrada duas vezes, acabando por desperdiçar uma ocasião flagrante. Somou 74 passes (64 deles certos), 89 toques e dez acções defensivas. Dos 15 duelos que disputou, venceu 12, tendo sido o jogador que mais disputas no ar ganhou (nove).
  • Jhonatan 6.5 – Foi o herói da noite para a equipa da casa. Defendeu quatro remates, três deles de dentro da área, e fez duas recolhas. Pela negativa, acertou apenas 11 dos 33 passes que fez.
  • Sérgio Oliveira 5.7 – Esteve apenas dez minutos em campo, mas fez três passes para finalização, o máximo portista da noite. Colocou quatro vezes a bola na área contrária e venceu o único duelo que disputou.
  • Waris 4.6 – Fez apenas um passe e um remate nos 24 minutos que disputou. Perdeu os três duelos que disputou e foi apanhado em fora-de-jogo uma vez.
  • Soares 3.7 – Noite para esquecer do brasileiro, que desperdiçou duas ocasiões flagrantes de golo e acertou apenas dois dos seis passes que fez.

GoalPoint-T-shirts-2017-banner

Luís Mira
Luís Mira
Jornalista com mais de uma década de experiência profissional. Colaborou com vários órgãos de comunicação, nacionais e estrangeiros, entre os quais Público, A Bola, Goal.com, Sky Sports e BBC.