GoalPoint-Moreirense-Sporting-LIGA-NOS-201819-Ratings
Clique para ampliar
GoalPoint-Moreirense-Sporting-LIGA-NOS-201819-MVP
Clique para ampliar
GoalPoint-Moreirense-Sporting-LIGA-NOS-201819-90m
Clique para ampliar

O Sporting não se deixou ficar em relação aos rivais e somou três pontos na jornada inaugural da Liga NOS 2018/19. A formação leonina esteve a perder com o Moreirense, mas reagiu de pronto e venceu por 3-1, numa partida em que não dominou, mas na qual mostrou grande eficácia de remate, com oito remates enquadrados em 12 tentativas. Esteve aí a grande diferença entre as duas formações.

Resumo💻

O Jogo explicado em Números 📊

  • Belo arranque de jogo, com as duas equipas a marcar. Logo aos seis minutos, Heriberto Tavares abriu o activo, ao marcar ao segundo poste, após cruzamento da direita. Aos 16, Bruno Fernandes empatou, ao recolher na grande área antes de rematar cruzado.
  • O golo do Moreirense surgiu ainda numa fase de indefinição do jogo, mas na qual os homens da casa tinham mais bola, cerca de 55% de posse. E conseguiram-no no primeiro remate da partida. Aos 20 minutos o jogo pautava-se pelo equilíbrio, no marcador e nos remates (dois para cada lado, um enquadrado), com o Moreirense a ter um ligeiríssimo ascendente. Destaque negativo para os 59% de eficácia de passe do Sporting.

  • À meia-hora já Bas Dost havia perdido uma excelente oportunidade de golo e o Sporting registava três remates enquadrados contra um do Moreirense. Porém, os da casa continuavam a dominar, com 60% de posse.

  • Intervalo Igualdade ao descanso, com superioridade do Moreirense na posse de bola, algo que aconteceu ao longo de toda a etapa inicial, mas o Sporting mais perigoso, ao enquadrar três dos seus cinco remates. Isto apesar de ter apresentado uma fraca eficácia de passe, não passando dos 67%. O melhor em campo nesta fase era Sebastián Coates. O uruguaio registava um GoalPoint Rating de 6.6, somando oito acções defensivas.

  • O segundo tempo manteve mais ou menos a mesma toada. Mais Moreirense em termos de posse de bola, a rematar também mais, mas o “leão” a mostrar sempre superior eficácia no remate, com dois remates enquadrados contra um na etapa complementar, por volta da hora de jogo.
  • O Sporting acabaria mesmo por dar a volta ao marcador aos 74 minutos. O recém-entrado Jovane Cabral foi travado em falta na grande área por Heriberto e Bas Dost, na conversão da grande penalidade, estreou-se a marcar no campeonato.
  • Um golo que surgiu pela forma perigosa como o Sporting se integrava no ataque, mais do que pelo domínio. Esse pertencia ao Moreirense, com 63% de posse. Contudo, quando as duas equipas registavam nove remates cada, a verdade é que o Sporting tinha já seis enquadrados, contra três dos homens da casa.

  • Nos minutos finais o Moreirense apertou no ataque e o Sporting passou a gerir a vantagem, com tranquilidade. E nas transições sempre muito perigoso, com uma excelente eficácia de remate, enquadrando a maioria dos remates.
  • E aos 92 minutos, Bas Dost bisou, num belo chapéu que decidiu em definitivo o vencedor da partida.

O Homem do Jogo 👑

Os votos dos nossos leitores até apontavam para outro jogador, mas a verdade é que, até final, Bas Dost conseguiu o bis e terminou como o melhor em campo no triunfo do Sporting ante o Moreirense. O jogador holandês terminou com um GoalPoint Rating de 8.1, fruto dos dois golos que marcou, um deles num belo chapéu. Dost rematou cinco vezes, tendo enquadrado três, e ainda criou uma ocasião flagrante, em dois passes para finalização, e ganhou oito de 14 duelos ofensivos.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • Bruno Fernandes 7.5 – Grande jogo do médio. Bruno fez o empate para o “leão” e manteve sempre um nível elevado no seu futebol. Tal como Bas Dost, o português fez cinco remates, três deles enquadrados, fez uma assistência e teve sucesso em duas de quatro tentativas de drible.
  • Sebastián Coates 7.1 – Nos momentos menos conseguidos do Sporting, o central uruguaio foi um esteio, com dois duelos aéreos defensivos ganhos, sete recuperações e 15 acções defensivas, entre elas oito alívios.
  • Rodrigo Battaglia 6.4 – O argentino esteve em bom plano, em especial nos momentos defensivos. Sem passes para finalização, Battaglia somou nove acções defensivas, entre elas dois bloqueios de remate.
  • Jhonatan 6.0 – O guarda-redes foi o melhor do Moreirense, enfrentando oito remates enquadrados. Conseguiu realizar cinco defesas e a ele não pode ser assacada qualquer responsabilidade pela derrota da sua equipa.
  • Salin 6.3 – O outro guardião, o do Sporting, também esteve em evidência, com duas defesas e duas saídas eficazes pelo ar. Está ali uma boa opção para a baliza.

GoalPoint-T-shirts-2017-banner