Moti, o verdadeiro último grande herói

Aos 29 anos o defesa romeno Cosmin Moti dificilmente atingirá outro momento que marque a sua carreira como o que protagonizou na noite de ontem, ao serviço do Ludogorets da Bulgária, que disputava o apuramento para a fase de grupos da Liga dos Campeões com os seus compatriotas do Steua de Bucareste. Aos 118 minutos de jogo, e já após um golo também ele épico de Wanderson que havia levado a partida a prolongamento, o guarda-redes dos bulgaros era expulso… a dois minutos das grandes penalidades. Com as substituições esgotadas Cosmin avançou não só para a marcação do primeiro penalty pelos búlgaros como foi, a partir daí, o guarda-redes de serviço. Ao defender duas grandes penalidades levou o Ludogoretz à Liga dos Campeões marcando a sua carreira para sempre.