Mundial 2014: Desempenho comparado dos quatro candidatos

Analisamos o desempenho dos quatro candidatos ao título de campeão do Mundo com base no seu desempenho no Brasil até agora.

Os quatro candidatos apresentam-se com os seus pontos fortes (foto: Shutterstock/T photography / Infografia: GoalPoint)
Os quatro candidatos apresentam-se com os seus pontos fortes (foto: Shutterstock/T photography / Infografia: GoalPoint)

Argentina, Holanda, Brasil e Alemanha. São estas as selecções que o desempenho e o destino ditou como candidatos ao título de campeão mundial em 2014. Num Mundial tão rico em emoção, equipas-surpresa e eliminações antecipadas, não deixa de espantar um alinhamento final de candidatos ao pódio tão tradicional. Mas como se comportaram até agora os quatro conjuntos em contenda?

Em que áreas se destacam, positiva e negativamente? Passamos a analisar, nas páginas seguintes, os quatro seleccionados em contenda em quatro vertentes fundamentais: passe e circulação de bola, remate e concretização e defesa e acção disciplinar.

 

Mario Goetze, um dos intérpretes do "tiki taka" germânico (foto: Shutterstock/AGIF)
Mario Goetze, um dos intérpretes do “tiki taka” germânico (foto: Shutterstock/AGIF)

1. PASSE e CIRCULAÇÃO: Ninguém passa tanto e tão bem como os germânicos

 

Os dados não surpreendem e confirmam as evidências: os alemães passam mais e com mais eficácia do que qualquer outra selecção candidata ao título. A conjugação de Özil, Kroos, Götze e por vezes Lahm garante uma qualidade de passe ímpar (86,8%), à qual não será estranha a preponderância do Bayern de Munique na constituição deste miolo eficaz. Logo atrás surge a selecção Argentina (86,7% de eficácia), mas com muito menos passes certeiros por jogo que os teutónicos (427, contra 523).

Apesar destes dados é a selecção “albiceleste” que mais perigo cria através da sua circulação de bola (13,8 passes para golo por jogo), registo ao qual não é estranho o facto de Lionel Messi ser o jogador ainda em prova que mais bolas de perigo entrega aos companheiros (3,8 passes por jogo para ocasião de golo).

Pese o predomínio dos dois conjuntos referidos, é a Holanda a selecção que mais golos marcou na sequência de assistências (nove). Curioso ainda perceber que Holanda e Brasil são as equipas que apostam mais no passe longo (no caso “canarinho” o registo confere com a forma como têm terminado as partidas), contra o jogo mais curto argentino e alemão.

 ArgentinaHolandaAlemanhaBrasil
Passes2465208630121856
Passes completos2136171226151501
Eficácia de Passe (%)86,7%82,1%86,8%80,9%
Passes (m p/jg)493417.2602.4371.2
Passes completos (m p/jg)427.2342.4523300.2
Passes p/ ocasião69405153
Passes p/ ocasião (m p/jg)13.8810.210.6
Oportunidades 72495660
Oportunidades (m p/jg)14.49.811.212
Assistências3957
Distância passe média (m)18.3420.9718.1120.04