Mundial 2014: Mondragón e Klose fixam novos patamares

O colombiano bateu o recorde etário de Milla, o alemão apanhou Ronaldo entre os goleadores, num Mundial marcado pelos veteranos. Conferimos alguns números.

O alemão Miroslav Klose tornou-se, na partida com o Gana, o melhor marcador da história dos Campeonatos do Mundo, a par do brasileiro Ronaldo, o “fenómeno”, com 15 golos. E fê-los poucos dias após completar 36 anos. Olhando para a História e para este Mundial, fica evidente que a idade ainda é um posto. A maior prova disso é Faryd Mondragón. O guarda-redes colombiano passou a ser o jogador mais velho de sempre a disputar uma partida do Mundial, com 43 anos e três dias.

Ao entrar aos 39 minutos da segunda parte da goleada de 4-1 sobre o Japão, para o lugar de David Ospina, Mondragón bateu largamente a marca que pertencia ao lendário Roger Milla, que ganhou reconhecimento em 1990, em Itália, e 1994, nos Estados Unidos. Aqui, marcou na derrota dos Camarões por 6-1 com a Rússia, tinha 42 anos e 39 dias. De notar que Milla é, da lista dos seis mais velhos que apresentamos em seguida, o único que não é guarda-redes. E como curiosidade (apenas), desta lista apenas Dino Zoff ganhou o jogo em que fixou o seu recorde pessoal, e logo a final de um Mundial. Olhando para a fase de qualificação, o registo máximo é pertença de MacDonald Taylor, das Ilhas Virgens Americanas, que entrou em campo com 46 anos e 180 dias frente a São Cristóvão e Nevis, a 18 de Fevereiro de 2004, em jogo a contar para o Mundial de 2006.

Os mais velhos de sempre nos Mundiais

JogadorAnoPartidaPosiçãoIdade
F. Mondragón2014Japão 1 - Colômbia 4Guarda-redes43 A, 3 D
Roger Milla1994Rússia 6 - Camarões 1Avançado42 A, 39 D
Pat Jennings1986Irlanda N. 0 - Brasil 3Guarda-redes41 A
Peter Shilton1990Itália 2 - Inglaterra 1Guarda-redes40 A, 9 M, 19 D
Dino Zoff1982Itália 3 - RF Alemanha 1Guarda-redes40 A, 4 M, 13 D
Ali Boumnijel2006Ucrânia 1 - Tunísia 0Guarda-redes40 A, 2 M, 10 D

Mondragón esteve no seu terceiro Mundial, tendo sido chamado para o primeiro há 20 anos, precisamente na edição em que Milla havia fixado o seu recorde. O alemão Lothar Matthäus e o guardião mexicano Antonio Carbajal são ainda os ex-jogadores com mais participações em fases finais da prova, com cinco.

Este é um torneio marcado pela veterania. Para além de Mondragón, a Colômbia tem ainda o segundo atleta mais velho em prova, o defesa Mario Yepes, da Atalanta.

Os mais velhos a jogar no Brasil 2014*

JogadorPaísPosiçãoIdade
F. MondragónColômbiaGuarda-redes42 A, 356 D
Mario YepesColômbiaDefesa38 A, 150 D
Noel ValladaresHondurasGuarda-redes37 A, 40 D
G. Karagounis GréciaMédio37 A, 98 D
Miroslav Klose AlemanhaAvançado36 A, 3 D

*Idade no dia de arranque da prova, a 12 de Junho

Quanto a Klose, o alemão é não só o melhor marcador dos Mundiais, como dos mais velhos em prova no Brasil. Mas é também mais um de uma linhagem de veteranos que teimaram em manter-se produtivos em frente à baliza. Neste capítulo, Roger Milla, o camaronês de bigode e dom para a dança perto das “bandeirolas” de canto, continua a ser o ícone máximo.

Os mais velhos a marcar num Mundial

JogadorAnoPartidaPosiçãoIdade
Roger Milla1994Rússia 6 - Camarões 1Avançado42 A, 39 D
Roger Milla1990Camarões 2 - Colômbia 1Avançado38 A, 34 D
Gunnar Gren1958Suécia 3 - Alemanha 1Avançado37 A, 236 D
Cuauhtemoc Blanco2010França 0 - México 2Avançado37 A, 151 D
Obdulio Varela1954Uruguai 4 - Inglaterra 2Médio36 A, 279 D
Miroslav Klose2014Alemanha 2 - Gana 2Avançado36 A, 3 D