O Campeonato do Mundo de 2018 está à porta. A contagem decrescente já começou e, com ela, iniciamos uma série de oito antevisões de todos os grupos do Mundial da Rússia. Nesta análise às equipas que vão encher o nosso Verão de futebol, olhamos para os jogadores que, em nosso entender, e tendo em conta o desempenho de cada nas respectivas Ligas domésticas, melhores garantias darão aos seus países – uma Figura, uma Aposta e três nomes a ter em conta para a competição que arranca já dia 14 de Junho. Convidamo-lo a acompanhar este nosso exercício, bem como toda a cobertura exaustiva que temos para si ao longo de um mês.

GPR-contest-World-Cup-2018-leaderboard-1

Naturalmente arrancamos com um olhar para o Grupo A, onde se encontra a selecção anfitriã, a Rússia, passando depois para duas equipas que falam árabe – Egipto e Arábia Saudita -, que irão disputar uma espécie de dérbi, apesar de jogarem, em termos continentais, duas competições diferentes: os egípcios a Taça das Nações Africanas, os sauditas a Taça Asiática. Aparentemente um pouco fora do contexto neste grupo surge o poderoso Uruguai, que apresenta jogadores como Luis Suárez e Edinson Cavani e é, claramente, um dos favoritos a seguir em frente.

Rússia e Arábia Saudita dão o pontapé-de-saída no Mundial, dia 14, às 16h00 de Portugal Continental. E para dia 25, na terceira e última jornada do agrupamento, estão reservados dois encontros escaldantes, como pode conferir no calendário do Grupo A, em baixo.

DataJogoHoraEstádio
Qui. 14 JunRússia vs Arábia Saudita16h00Olimpiyskiy stadion Luzhniki
Sex. 15 JunEgipto vs Uruguai13h00Stadion Central’nyj
Ter. 19 JunRússia vs Egipto19h00Stadion Krestovskyi
Qua. 20 JunUruguai vs Arábia Saudita16h00Rostov Arena
Seg. 25 JunArábia Saudita vs Egipto15h00Volgograd Arena
Seg. 25 JunUruguai vs Rússia15h00Samara Arena
Identificados os jogos que marcam o calendário deste grupo, passamos aos destaques GoalPoint, equipa a equipa.

Rússia 🇷🇺 

GoalPoint-Antevisão-Russia-Mundial-2018-1-infog
Clique para ampliar

A Rússia surge como uma das favoritas do grupo, mais por ser a selecção “da casa” e pelo apoio que vai ter do que por outra coisa, nem tendo sequer passado pela fase de qualificação – é, contudo, a quarta presença na fase final desde a dissolução da antiga URSS. Ainda assim, possui vários nomes a ter em conta.

O guarda-redes e capitão Igor Akinfeev é, provavelmente, o nome mais sonante entre os convocados. Com mais de uma centena de internacionalizações no currículo, o homem que fez toda a sua carreira no CSKA, conquistando seis campeonatos, chega ao Mundial 2018 no auge da sua maturidade enquanto guarda-redes e após uma época em que defendeu 79% dos remates que foram na direcção da sua baliza.

O seu jovem colega de equipa, Aleksandr Golovin, é a nossa grande aposta para ser o destaque dos russos. Centro-campista com grande capacidade técnica e boa meia distância, tem sido insistentemente apontado ao Barcelona e já carrega grande parte da esperança dos russos em fazer algo vistoso na fase de grupos.

O ponta-de-lança Fedor Smolov, que anotou 54 golos nas últimas três épocas da Liga Russa, terá uma oportunidade de se afirmar finalmente a nível internacional e terá no campeão de 2017/18, Alexey Miranchuk, um belo apoio para tal. Destaque ainda para o lateral-direito Mário Fernandes, que com a lesão de Dani Alves teria provavelmente lugar no “escrete”… se não se tivesse naturalizado.

Arábia Saudita 🇸🇦

GoalPoint-Antevisão-Arábia-Saudita-Mundial-2018-infog
Clique para ampliar

Os sauditas são tradicionalmente uma das potencias do futebol asiático, apesar do menor fulgor nos últimos anos. Porém, garantiram a presença na Rússia ao terminarem no segundo lugar do Grupo B da terceira ronda de qualificação, atrás do Japão e à frente (embora com os mesmos pontos) da Austrália. É a quinta presença da Arábia Saudita numa fase final de um Mundial.

Não esperem que saiam daqui nomes para a ribalta internacional – eles até tentaram, em Janeiro, colocar alguns dos seleccionados no campeonato espanhol, mas o resultados não foi bom – , no entanto há alguns elementos interessantes, com Salman Al-Faraj à cabeça. O médio do Al-Hilal, que já conta 35 internacionalizações, é um “oito” completo, que gosta de ter a bola e tem grande capacidade de passe e recuperação.

A jogar consigo na selecção e no clube tem Yasir Al-Shahrani, um lateral que pode actuar em ambos os flancos e é bastante competente em todos os momentos do jogo. No último campeonato saudita registou uma média de 5,3 cruzamentos a cada 90 minutos e somou quatro assistências, sendo que é raro vê-lo ser ultrapassado em drible… pelo menos a esse nível competitivo.

A “jogar” em Espanha estiveram dois extremos, Al-Muwallad e Al-Dawsari. O primeiro é mais rematador, como mostram os dez golos em 41 internacionalizações, enquanto o segundo aposta mais nos rasgos individuais a partir da esquerda. Atenção ainda ao outro lateral do Al-Hilal, Mohammed Al-Burayk, que é bastante rápido e cruza com frequência e qualidade.

Na próxima página: As figuras e apostas de Egipto e Uruguai