O fabuloso destino (estatístico) de Pedro Gonçalves ⚽

-

Primeira jornada da Liga Bwin, intervalo. O melhor jogador e marcador da Liga 20/21 está desaparecido, não aparecendo sequer dos três melhores ratings leoninos. Rúben Amorim queixou-se disso, no final. O jogador diria que demorou a habituar-se ao “barulho” dos adeptos. O “barulho” a sério viria a seguir: dois golaços de fora da área, do mesmo protagonista que fechou a Liga anterior com um hat trick. Desaparecido? Hold my beer…  

Um pote de golos inesperados

A matemática dos Expected Goals faz o resto, na hora de explicar o fenómeno que Pote personifica, desde que se transferiu para Alvalade e migrou de um conservador médio-centro para um misto de ora extremo, ora médio-ofensivo ora homem furtivo de área. Na Liga passada o “Messi de Vidago” marcou 23 golos mas, olhando os xG das situações de remate de que usufruiu só lhe seriam exigíveis… 12. Ou seja, Gonçalves excedeu as expectactivas em 11 golos.

A sina desta tendência saiu reforçada mais uma vez, frente ao Vizela. Sendo certo que nem todos os golos de Pote surpreendem, os dois com que inaugurou a Liga são dos que desafiam a lógica (e a matemática) e o “leão” faz muitos desses, como aliás já tinha sucedido na Supertaça, frente ao Braga. Os números da jornada inaugural são ainda mais avassaladores: Gonçalves acumulou, em três remates… 10% de probabilidade de marcar um golito. Marcou dois, de levantar o estádio. Em jeito de comparação refira-se que Jovane Cabral teve nos pés 1.0 golo esperados e fez zero (0.75 dele de grande penalidade é certo, mas os 0.25 restantes, são mais do dobro do que Pote usufruiu.

“Move on, nothing to see here”, diz o adepto

Homens que desafiam os Expected goals tendem a criar cepticismo nos especialistas, sejam eles scouts, treinadores ou dirigentes, que tendem a aguardar que os “super-poderes”, desafiadores da razão, se desvaneçam. O mesmo já havia sucedido com Bruno Fernandes, que teve de contrariar as probabilidades de forma consistente até subjugar a desconfiança de um mercado que provavelmente o devia ter valorizado mais cedo.

O mesmo irá suceder provavelmente com Pedro Gonçalves, para satisfação dos adeptos leoninos e de uma Liga Bwin forte, que assim poderão contar com ele de verde e branco por mais tempo. Os zero minutos que lhe foram concedidos no recente Euro reforçam esta tendência aliás, recordando que não faltaram opiniões que enquadraram a sua convocatória mais como um prémio de “bom comportamento” do que justificada numa capacidade de finalização tão imprevista como incredível.
Enquanto não convence os cépticos o Pote… vai enchendo.

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.