O lado verdadeiramente bonito do futebol

No meio da violência, verbal e física, dos interesses e das suspeitas sobressaem dois factores realmente bonitos no futebol. Um deles é o jogo jogado em si. O outro são exemplos como este: o pequeno Haidar, um menino libanês de três anos que perdeu os pais num atentado ocorrido em Beirute no mês passado é recebido como o príncipe que é no Bernabeu, não contendo a emoção ao conhecer o ídolo Cristiano.