A 26ª jornada da Liga NOS não trouxe novidades no topo da classificação. Os dois líderes venceram os seus compromissos com relativa facilidade e continuam colados, com vantagem do Benfica no confronto directo. As “águias” ganharam por 4-0 na visita ao Moreirense, considerada uma das deslocações mais complicadas da equipa de Bruno Lage até final da temporada, enquanto o FC Porto recebeu e venceu o Marítimo num jogo em que alguns máximos foram batidos ou igualados. O outro “grande”, o Sporting, bateu o Santa Clara em Alvalade pela margem mínima (1-0), enquanto o Sp. Braga parece voltar à boa forma e ganhou em Setúbal.

Os minhotos são, aliás, uma das equipas que coloca dois jogadores no “onze” da jornada, com base nos GoalPoint Ratings. As outra formação é o Aves, enquanto o mais representado é o FC Porto, com três. Tem sido raro aliás a formação de Santo Tirso não oferecer jogadores a estas equipas, com destaque para o lateral Rodrigo Soares, que volta ao “onze” e está a apenas duas presenças de igualar Bruno Fernandes, o recordista de “chamadas”.

Quanto a repetentes há somente dois, numa ronda com quatro estreantes absolutos em 2018/19. Confira os detalhes dos desempenhos destes 11 magníficos.

GoalPoint-Onze-jornada-26-Liga-NOS-201819-infog
Clique para ampliar

 

Tiago Sá (Sp. Braga) 7.7 – Os “arsenalistas” estão de volta às vitórias de forma consistente. Ainda assim, tiveram de lidar com um Vitória de Setúbal forte, que dominou, atacou e rematou muito. Perante a pressão final dos sadinos, o guardião Tiago Sá teve de brilhar, registando o número máximo de defesas da ronda, nada menos que oito, cinco delas a remates dentro da sua área.

Rodrigo Soares (Aves) 6.8 – O lateral do Aves está de volta, após duas jornadas de ausência. O brasileiro vai na sétima presença nos “onzes” da jornada, todas a partir da 15ª ronda, graças a mais uma exibição de qualidade, na qual registou impressionantes nove passes para finalização, apenas uma abaixo do máximo da época, fixado por Corona esta jornada, ante o Marítimo. Rodrigo é, nesta altura, o jogador com mais passes para remate nas principais Ligas europeias!

Jubal (Boavista) 6.7 – Os “axadrezados” estão a atravessar um período de menor fulgor, mas apesar da derrota por 3-1 em Guimarães, o defesa-central Jubal esteve em bom plano. O brasileiro apresentou números pouco usuais, como 23 acções defensivas, das quais oito foram intercepções, máximo da ronda, e nove alívios. E ainda participou em 12 duelos aéreos defensivos, ganhando metade.

Éder Militão (Porto) 7.5Jogo de grande qualidade do brasileiro ante o Marítimo, a defender e a atacar. Após começar a lateral-direito, Militão passou para central e terminou o jogo com um golo marcado em três remates, duas ocasiões flagrantes criadas em três passes para finalização e ganhou cinco de seis duelos aéreos ofensivos. Defensivamente teve pouco trabalho.

Nuno Sequeira (Sp. Braga) 7.0 – Perante a pressão vitoriana, o lateral-esquerdo português teve de mostrar serviço acima da média. Sequeira registou 11 acções defensivas, das quais seis foram desarmes, e na frente somou dois passes para finalização e três cruzamentos eficazes em quatro tentativas.

José Semedo (Vitória FC) 7.8 – Bom jogo do Vitória na recepção ao Braga, apesar da derrota final. Os sadinos atacaram bastante, criaram perigo e limitaram as acções defensivas dos minhotos. Um dos responsáveis por esse facto foi José Semedo, médio-defensivo que foi o melhor em campo, com sete recuperações de posse, três duelos aéreos ofensivos ganhos em quatro e cinco intercepções.

Cláudio Falcão (Aves) 7.4 – O segundo jogador do Aves. O médio esteve muito bem, apesar da derrota da sua equipa, e foi mesmo o melhor em campo, em especial nos momentos ofensivos. No total fez quatro remates e três passes para finalização, vencendo também os dois duelos aéreos ofensivos em que participou.

Andreas Samaris (Benfica) 8.6 – O Benfica goleou em Moreira de Cónegos e o grego esteve num nível muito elevado, a atacar e a defender, sendo o melhor em campo. Para além do golo que marcou, de cabeça, no único remate que fez, Samaris ainda realizou um passe para finalização, completou as duas tentativas de dribles e somou seis desarmes, para além de nove recuperações de posse.

Raphinha (Sporting) 8.5 Um dos repetentes em relação à jornada passada. O extremo brasileiro fez o único golo da vitória leonina sobre o Santa Clara, num total de quatro remates (três enquadrados), e ainda fez quatro passes para finalização, teve eficácia em dois de seis cruzamentos e completou quatro de sete tentativas de drible.

Jesús Corona (Porto) 9.3O melhor da jornada foi Jesús Corona, graças a uma magnífica exibição frente ao Marítimo, onde mostrou qualidade em ambos os flancos. O mexicano parece ter encontrado o seu espaço na equipa portista e repete a presença no “onze, contribuindo com números históricos, como o máximo de passes para finalização (10) na Liga NOS desde que há GoalPoint – igualando o feito de Miguel Layún. Para além disso, completou cinco de 12 cruzamentos, enquadrou dois de quatro remates, registou 92% de eficácia de passe e completou seis de sete tentativas de drible, máximo da jornada.

Moussa Marega (Porto) 7.6 – Num jogo de sentido único, Marega acabou por ser fundamental para criar desequilíbrios numa defesa férrea do Marítimo. O maliano marcou um golo em seis remates (três enquadrados), criou uma ocasião flagrante em dois passes para finalização e ainda recuperou nove vezes a posse de bola.

Fechamos com os jogadores que lideraram o nosso “barómetro” de variáveis nesta jornada:

GoalPoint-Tops-Jornada-26-LIGA-NOS-201819-infog
Clique para ampliar

 

São estes os melhores da 26ª jornada da Liga NOS 18/19, parabéns!

Confira, jogo a jogo, os números que justificam a eleição dos melhores, na tabela de acompanhamento dos jogos GoalPoint ou no novo artigo-resumo da jornada, actualizada poucos minutos após o término de cada encontro da Liga NOS! Pode também encontrar todo o histórico da época neste “link”.

LIGA NOS | J26STATGPRMVP
1-0
2-2
0-1
3-1
3-0
0-1
0-1
0-4
1-1