O “onze” da 32ª jornada da Liga 19/20 ⭐

-

TotoRating Banner

O FC Porto é o novo campeão nacional. Os “dragões” precisavam apenas de um empate no duelo ante o Sporting para arrecadar o 29º título do seu palmarés, mas fez melhor que isso e ganhou por 2-0. É o fim de uma longa “maratona” no que toca a esta luta em particular, que se prolongou devido à pandemia e que, no retorno, mostrou um Porto forte, demasiado forte para os adversários, sendo o segundo melhor ataque e a melhor defesa da retoma, bem como a formação com a mais ampla diferença de golos marcados e sofridos, nada menos que 14 positivos (o segundo foi o Braga, com… seis).

De nada valeu assim o triunfo benfiquista em casa por 2-0 sobre o Vitória de Guimarães, numa partida em que os minhotos criaram muitas situações para marcar. Assim, não há qualquer representante de Benfica e Sporting no “onze” da jornada 32 da Liga NOS, mas há dois do Porto, ambos do “miolo” e que participaram directamente nos golos.

Um deles é o único repetente em relação à ronda passada, numa equipa que apresenta quatro estreias esta temporada e tem quatro emblemas com dois representantes cada.

GoalPoint-Onze-jornada-32-Liga-NOS-infog-1-201920
Clique para ampliar

Hervé Koffi (Belenenses) 7.6 – O Sporting de Braga poderia ter igualado o Sporting no terceiro lugar, mas não foi além de um empate em casa a uma bola com o Belenenses. E o culpado foi Koffi. O guardião “azul” fez seis defesas (máximo da ronda), quatro a remates na sua grande área, algumas de elevado grau de dificuldade. E ainda somou três lançamentos longos certos e outros tantos pontapés de baliza para o último terço. Uma estreia em grande nos “onzes”.

Alex Pinto (Gil Vicente) 6.5 – Segunda presença no espaço de cinco jornadas para o lateral gilista. Os “galos” estiveram a vencer o Tondela em casa por 3-0, deixaram os beirões marcar dois golos, mas conseguiram os três pontos. Alex Pinto fez nada menos que três passes para finalização, recuperou seis vezes a posse de bola e somou dez acções defensivas.

Willyan Rocha (Portimonense) 8.1 – Mais uma presença para o central brasileiro, que surge com o segundo melhor rating da jornada. Trata-se da quinta “chamada” de Willyan, a quarta nas últimas oito rondas. No triunfo ante o Boavista, subiu à área contrária para cabecear e marcar um golo. Como de costume esteve muito bem no passe, com 90% de eficácia, 14 passes longos certos em 18 e impressionantes 17 passes progressivos completos. Ganhou ainda quatro de oito duelos aéreos defensivos e somou quatro desarmes e três intercepções. Impressionante.

Philipe Sampaio (Tondela) 7.4 – Mais uma derrota para os beirões, que ainda estão em zona de aflitos. O central, contudo, esteve muito bem frente ao Gil Vicente, marcando um dos dois golos da sua equipa e ganhando a totalidade dos seis duelos aéreos defensivos em que participou. E ainda realizou quatro intercepções.

Zaidu Sanusi (Santa Clara) 6.5 – Que bela exibição do lateral esquerdo do Santa Clara, que vai mostrando ser uma das boas surpresas deste campeonato e estreia-se nos “onzes”. Impressionante o sprint (ver vídeo abaixo) antes da assistência para o 2-0, da autoria de Crysan. O nigeriano fez dois passes para finalização, oito cruzamentos (um eficaz) e ainda recuperou oito vezes a posse de bola e somou quatro intercepções.

Danilo Pereira (Porto) 6.9 – O internacional luso acabou por ter um peso decisivo no “clássico” que deu o título ao Porto. Com uma exibição discreta mas eficaz, subiu à área leonina na segunda parte para fazer o 1-0 de cabeça, na sequência de um canto, momento fundamental no jogo. Destaque, igualmente para os 94% de eficácia de passe e os dois bloqueios de remate. Foi a estreia de Danilo esta época nos “onzes”

Otávio Monteiro (Porto) 7.4 – Já na antevisão que fizemos à partida, apontámos para Otávio como uma das potenciais figuras decisivas do “clássico”. E assim foi. O brasileiro fez a excelente assistência para o 2-0, somou dois passes para finalização, completou duas de três tentativas de drible e ainda recuperou nove vezes a posse de bola e fez quatro desarmes. O melhor em campo no Dragão.

Francisco Trincão (Sp. Braga) 7.4 – Mais um jogo acima da média de Trincão, apesar do empate frente ao Belenenses. O extremo fez quatro remates, três de fora da área, somou uma assistência em três passes para finalização, completou 90% dos passes que realizou e completou duas de quatro tentativas de drible.

Rúben Ribeiro (Gil Vicente) 7.5 – Mais um excelente jogo do criativo gilista que vai concluindo a época em alta. Com três remates, dois enquadrados, Rúben fez um golo e ainda uma assistência, registando ainda três desarmes e 88% de eficácia de passe. O melhor em campo em Barcelos.

Zé Manuel (Santa Clara) 7.4 – O triunfo claro dos açorianos sobre o Aves teve vários protagonistas, um deles Zé Manuel, que foi mesmo o melhor em campo. O avançado abriu o activo aos 21 minutos, fez dois passes para finalização, recuperou seis vezes a posse de bola e fez três desarmes.

Ricardo Horta (Sp. Braga) 8.2 – A grande figura da ronda. Horta fez nada menos que nove remates e fixou um novo máximo deste parâmetro na Liga NOS 2019/20, tendo marcado um golo e acertado uma vez no ferro. Ainda somou cinco passes para finalização. Merecia mais do jogo na Pedreira.

Fechamos com os jogadores que lideraram o nosso “barómetro” de variáveis nesta jornada:

GoalPoint-Tops-Jornada-32-Liga-NOS-201920-infog
Clique para ampliar

São estes os melhores da 32ª jornada da Liga NOS 19/20, parabéns!

Confira, jogo a jogo, os números que justificam a eleição dos melhores, na tabela de acompanhamento dos jogos GoalPoint, actualizada poucos minutos após o término de cada encontro da Liga NOS! Pode também encontrar todo o histórico da época neste “link”.

LIGA NOS | J32STATGPRMVP
0-0



1-2



3-0



2-1



3-2



2-0



1-1



1-1



2-0

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR