TotoRating Banner

O FC Porto já fez a festa de campeão, e fê-lo da melhor forma possível. Graças a uma exibição de luxo na segunda parte, os “dragões” golearam o Moreirense por 6-1, com cinco golos a serem apontados após o descanso, e deram brilho a uma jornada de consagração Uma prestação de grande nível que permitiu à equipa de Sérgio Conceição entrar para o Top das formações que mais expected goals (xG) conseguiram esta época numa só partida.

Assim, não espanta que o Porto seja o emblema mais representado do “onze” GoalPoint Ratings da ronda, com três elementos. Somente o Vitória de Guimarães tem também mais do que um “convocado”, sendo que nesta jornada, Benfica e Sporting emprestam um jogador cada. Os “leões” não foram além de um nulo na recepção ao Vitória de Setúbal, enquanto as “águias” foram à Vila das Aves golear por 4-0, após uma semana muito difícil para os homens da casa.

Em relação à jornada passada há um repetente. Aliás, trata-se de um nome que surge há três semanas seguidas nas equipas da jornada. Por outro lado, uma das presenças garantiu desde já que terminará a época com o máximo de destaques nos nossos “onzes”. Estreias há duas, uma delas de relevo. Vamos aos detalhes?

GoalPoint-Onze-jornada-33-Liga-NOS-infog-201920
Clique para ampliar

Dimitar Sheytanov (D. Aves) 6.9 – E começamos logo pela tal estreia especial. Sheytanov é um jovem guarda-redes búlgaro que não havia realizado ainda qualquer jogo esta temporada pelos avenses, em qualquer escalão. Ditou a crise do clube que, aos 21 anos, fosse lançado “às feras”, e Dimitar não vacilou. Com sete defesas, fixou o máximo de “paradas” da 33ª jornada da Liga, sendo que cinco foram a remates na sua grande área, e uma a remate ao ângulo superior. E ainda conseguiu três lançamentos longos eficazes.

Bruno Santos (P. Ferreira) 6.4 – Esta é a quarta presença do lateral-direito que, no entanto, não era “chamado” desde a jornada 10. Na recepção ao Portimonense, os “castores” garantiram a permanência, com um triunfo que teve um forte cunho de Bruno Santos, o melhor em campo. O brasileiro fez um dos golos da sua equipa, rematou três vezes e ainda desperdiçou uma ocasião flagrante de golo. Na retaguarda ganhou dois de três duelos aéreos defensivos.

Yohan Tavares (Tondela) 7.3 – Os beirões averbaram a terceira vitória em casa esta temporada, e logo na difícil recepção ao Sporting de Braga. O central foi verdadeiramente decisivo, ao apontar o único golo do encontro. Na retaguarda esteve muito seguro, com sete alívios e três duelos aéreos defensivos ganhos nos quatro em que participou. Uma bela estreia nos “onzes”.

Marcos Acuña (Sporting) 7.1 – O “leão” Acuña está em todas. A extremo-esquerdo, lateral ou mesmo a central. Com Rúben Amorim, o argentino tem surgido como um de três centrais, o que ocupa o lado canhoto, e não se tem dado nada mal, em especial no passe. E foi mesmo o melhor em campo ante o Vitória de Setúbal. Marcos completou 105 passes, o máximo da ronda, tendo tido sucesso em 15 de 20 longos e em 19 progressivos. E ainda recuperou 11 vezes a posse, com um registo de 138 acções com bola.

Alex Telles (Porto) 7.1 – A festa portista de campeão não se poderia fazer sem mais uma assistência do lateral brasileiro. Alex Telles fez o cruzamento para o golo de Luis Díaz, logo a abrir a contenda, marcou ele próprio um dos seis golos do “dragão”, de grande penalidade, fez dois passes para finalização, teve eficácia em dois de quatro cruzamentos e realizou sete acções defensivas.

Mikel Agu (Vitória SC) 7.9 – Após longa paragem, o médio-defensivo vimaranense regressou em grande forma, surgindo pela segunda vez nos “onzes” desde a retoma da competição. No triunfo por 1-0 sobre o Marítimo, Agu completou 89% dos 47 passes que realizou, recuperou 13 vezes a posse de bola e somou impressionantes 17 acções defensivas, com destaque absoluto para sete desarmes e oito intercepções (ambos valores máximos da ronda).

Otávio Monteiro (Porto) 8.9A grande figura da jornada. Otávio vai na terceira presença consecutiva nos “onzes”, totalizando sete. No “atropelo” do Porto ao Moreirense, o criativo brasileiro foi verdadeiramente arrasador. Para além de um golo marcado, fez duas assistências e criou três ocasiões flagrantes noutros tantos passes para finalização, e ainda realizou três desarmes.

Pizzi (Benfica) 7.9 – Mais uma grande exibição de Pizzi. O médio benfiquista voltou a ser o mais influente da sua equipa. Começou o jogo com um passe longo que assistiu Rafa Silva para o 1-0. Fez o remate que deu mão na bola e penálti para o Benfica, que o próprio converteu, isolando-se com 18 golos no comando da lista de melhores marcadores da prova. Pizzi foi o mais rematador na Vila das Aves (e na jornada), com seis disparos, dois enquadrados, criou duas ocasiões flagrantes em quatro passes para finalização e completou 85% dos passes. Esta é a 11ª presença de Pizzi nos “onzes”, mais duas que o segundo mais destacado, o portista Alex Telles.

Marcus Edwards (Vitória SC) 8.4 – Já era um caso sério na Liga NOS, na primeira temporada em Portugal, mas não deixou esse facto influenciar o seu desempenho até à beira do fim da prova. Edwards continua a espalhar magia, tendo feito mais um golo de grande recorte técnico. O melhor em campo no “Castelo” completou sete dribles (máximo da jornada) em 12 tentativas, cinco deles no último terço, fez três passes para finalização e recuperou nove vezes a posse de bola.

Luis Díaz (Porto) 7.8 – A goleada no Dragão começou com um golo de cabeça de Luis Díaz, logo a abrir a partida, um lance que deu o mote para uma excelente exibição do colombiano. O extremo fez ainda dois passes para finalização, completou dois de quatro cruzamentos e ajudou defensivamente com três bloqueios de passe.

Mehdi Taremi (Rio Ave) 8.2 – Parece mentira, mas esta é apenas a segunda presença do iraniano nos “onzes”, apesar de ser uma das surpresas do presente campeonato. Na igualdade a dois com o Santa Clara, o atacante marcou ambos os golos dos vila-condenses, o segundo de grande penalidade, enquadrando assim os dois remates que fez. E ainda criou uma ocasião flagrante em quatro passes para finalização e completou as duas tentativas de drible.

Fechamos com os jogadores que lideraram o nosso “barómetro” de variáveis nesta jornada:

GoalPoint-Tops-Jornada-33-Liga-NOS-201920-infog
Clique para ampliar

São estes os melhores da 33ª jornada da Liga NOS 19/20, parabéns!

Confira, jogo a jogo, os números que justificam a eleição dos melhores, na tabela de acompanhamento dos jogos GoalPoint, actualizada poucos minutos após o término de cada encontro da Liga NOS! Pode também encontrar todo o histórico da época neste “link”.

LIGA NOS | J33STATGPRMVP
2-2



2-2



1-0



1-0



2-1



1-0



6-1
0-0



0-4