A Liga NOS 19/20 chegou ao fim. O FC Porto foi o campeão, o Benfica arrecadou o segundo lugar e uma vaga nas pré-eliminatórias da Liga dos Campeões, enquanto o Sporting de Braga (3º), Sporting (4º) e Rio Ave (5º) têm Liga Europa na próxima temporada. Um dos focos de maior interesse na última jornada era a luta para escapar ao derradeiro lugar de descida, e a “fava” saiu ao Portimonense que, apesar da extraordinária recuperação pontual na retoma da Liga, e de ter vencido o Desportivo das Aves em casa, não conseguiu a permanência.

Curiosamente, foram precisamente os jogos que influenciavam directamente esta luta pela sobrevivência que mais jogadores deram ao último “onze” da jornada de 2019/20. Nada menos que oito, sendo que o emblema mais representado acabou por ser o Moreirense – derrotado em casa com o Tondela, que assim se manteve na primeira divisão -, com três nomes. O despromovido Portimonense colocou dois, um deles com o GoalPoint Rating mais alto da ronda. O Vitória de Setúbal, que ganhou 2-0 ao Belenenses, também emprestou dois jogadores.

Quanto aos “três grandes”, esta foi jornada de dérbi lisboeta. O Benfica ganhou ao Sporting no Estádio da Luz por 2-1, resultado que, em conjugação com a vitória do Sporting de Braga na Pedreira sobre o FC Porto, pelo mesmo resultado, atirou os “leões” para o quarto lugar, precisando assim de jogar as pré-eliminatórias para atingir a fase de grupos da Liga Europa.

Repetentes em relação à jornada 33 há dois, e temos três estreias na época, mesmo na última possibilidade de o conseguirem. Vamos aos detalhes.

GoalPoint-Onze-jornada-34-Liga-NOS-infog-1-201920
Clique para ampliar

Matheus Magalhães (Sp. Braga) 6.4 – Num dos jogos de grande cartaz da jornada derradeira, o Sporting de Braga recebeu o já campeão Porto, começou a perdeu, mas deu a volta no segundo tempo, com uma exibição personalizada. Uma das principais figuras da partida foi o guardião Matheus, que fez quatro defesas (um dos máximos da ronda), duas a remates na sua grande área, e esteve muito bem nos lances pelo ar. Uma muralha.

João Aurélio (Moreirense) 7.1 – Num dos tais jogos que influenciavam a luta pela permanência, o Moreirense recebeu o aflito Tondela e perdeu por 2-1. Mas registou algumas exibições individuais de relevo. Uma delas a do lateral João Aurélio que, não só fez o golo da sua equipa, como registou cinco cruzamentos (nenhum eficaz), foi o jogador mais interventivo, com 101 acções com bola, ganhou cinco de nove duelos aéreos defensivos e somou cinco bloqueios de passe e impressionantes sete desarmes.

Willyan Rocha (Portimonense) 7.3 – Que grande recta final do central brasileiro na Liga, claramente em paralelo com o que os algarvios fizeram desde a retoma. Willyan somou a sexta presença nos “onzes” da época, a quinta desde a jornada 25 (a do regresso). O golo que marcou ao Aves – enquadrou dois de três remates – ajudou a equipa a vencer, apesar de, no fim, ter descido de divisão. Mas neste jogo, o defesa fez bem mais, em especial no passe, onde se tem destacado de forma consistente: 86% de eficácia global, dez passes longos certos em 17, 15 entregas progressivas completas, seis duelos aéreos ganhos (máximo da ronda) em 13 e ainda 112 acções com bola, máximo do desafio.

Jubal Júnior (Vitória FC) 7.6 – A estreia de Jubal coincidiu com o triunfo do Vitória e consequente manutenção. O brasileiro esteve à altura das necessidades da equipa e fez um golo neste jogo, registando ainda apreciáveis cinco intercepções e nove alívios. Foi o melhor em campo à beira-Sado.

Alex Telles (Porto) 6.9 – O melhor em campo na Pedreira, apesar da derrota da sua equipa. Alex Telles terminou em grande uma das suas melhores temporadas em Portugal, com um registo impressionante de quatro passes para finalização, seis de oito passes longos certos, dois dribles eficazes (100%) e quatro intercepções, tendo, igualmente, ganho os dois duelos aéreos defensivos em que participou. É um dos repetentes da 33ª jornada.

Pepelu (Tondela) 7.3 – O melhor em campo em Moreira de Cónegos. O Tondela sofreu muito e garantiu a vitória já perto do final da partida, precisamente através de uma grande penalidade convertida pelo médio espanhol, que criou ainda uma ocasião flagrante, completou as duas tentativas de drible e registou 11 acções defensivas, com destaque para três intercepções.

Nuno Santos (Moreirense) 7.2 – Bom jogo do médio cónego, em especial nos momentos ofensivos. Nuno Santos fez a assistência para o golo de Aurélio, registou quatro passes para finalização, completou as duas tentativas de drible, ambas no último terço, e ainda fez sete recuperações de posse. Uma bela estreia  nos “onzes” da jornada.

Carlinhos (Vitória FC) 7.4 – Grande exibição do médio sadino ante o Belenenses, a defender e a atacar. Para além de ter somado uma assistência para golo, Carlinhos fez dois passes para finalização e impressionantes dez desarmes, registo máximo da 34ª jornada. Uma prestação fundamental para a manutensão do Vitória.

Bruno Tabata (Portimonense) 9.3 – A grande figura da derradeira jornada, com um dos ratings mais elevados da temporada. Bruno Tabata fez tudo para levar o seu Portimonense à vitória, e conseguiu, mesmo não tendo marcado. Os dois golos da equipa algarvia surgiram de assistências suas, tendo o brasileiro registado impressionantes oito passes para finalização (máximo da jornada), dois cruzamentos certos em oito, seis passes longos completos em nove, além de sucesso em quatro de cinco tentativas de drible. E ainda ajudou defensivamente com cinco desarmes. Impressionante.

Luther Singh (Moreirense) 7.2 – O terceiro elemento do Moreirense, e também ele uma estreia nas equipas esta temporada. O sul-africano criou uma ocasião flagrante em três passes para finalização, teve sucesso em dois de sete cruzamentos e completou seis (máximo da ronda) de oito tentativas de drible, cinco delas no último terço.

Mehdi Taremi (Rio Ave) 7.5 – E terminamos com o segundo repetente. Taremi coroou uma época de grande nível em Portugal com mais uma exibição de encher o olho, que acabou por garantir ao Rio Ave o quinto lugar e a qualificação para as competições europeias. O iraniano fez os dois golos do triunfo vila-condense no Bessa e terminou a prova com 18 golos, tantos quanto Pizzi e Carlos Vinícius. Neste encontro Taremi rematou cinco vezes, máximo da jornada, e enquadrou quatro desses disparos.

Fechamos com os jogadores que lideraram o nosso “barómetro” de variáveis nesta jornada:

GoalPoint-Tops-Jornada-34-Liga-NOS-201920-infog
Clique para ampliar

São estes os melhores da 34ª jornada da Liga NOS 19/20, parabéns!

Confira, jogo a jogo, os números que justificam a eleição dos melhores, na tabela de acompanhamento dos jogos GoalPoint, actualizada poucos minutos após o término de cada encontro da Liga NOS! Pode também encontrar todo o histórico da época neste “link”.

LIGA NOS | J34STATGPRMVP
2-2
3-3



3-3



0-2



2-1
2-1
2-0



2-0



1-2