A sexta jornada da Liga NOS confirmou a sensação “Fama” e agudizou a crise do Sporting. A formação de Alvalade fechou a ronda esta segunda-feira, em casa, com uma derrota frente ao surpreendente Famalicão. A formação minhota esteve a perder mas deu a volta no segundo tempo, mantendo-se assim na liderança isolada do campeonato, com cinco vitórias e apenas um empate.

Este foi o facto mais relevante da ronda e que, naturalmente, teve impacto no “onze” da jornada. Nenhum jogador leonino surge na equipa semanal, com base nos GoalPoint Ratings, e encontramos um elemento do “Fama”, Rúben Lameiras, o melhor em campo em Alvalade. Esta é aliás uma equipa um pouco diferente do habitual por outros motivos, na medida em que integra somente dois jogadores dos “grandes”, com destaque para o Rio Ave. Os vila-condenses colocam três elementos no “onze”, dois deles a comporem a dupla de centrais, fruto da vitória por 2-0 ante o Belenenses.

Quanto a repetentes… nenhum. Tal como na semana passada, em que só se registaram estreias absolutas na época, também desta vez não se destacaram jogadores da ronda anterior, e os estreantes voltam a dominar, com nove. Só Rafa Silva e Zé Luís salvam a honra dos “veteranos”.

GoalPoint-Onze-jornada-6-Liga-NOS-201920-infog
Clique para ampliar

 

Amir Abedzadeh (Marítimo) 7.3 – O iraniano parece ter ganho o lugar a Charles na baliza maritimista. E se dúvidas houvesse sobre esse facto, poderão ter sido dissipadas esta segunda-feira. Na visita insular a Braga, o guarda-redes foi o melhor em campo. Não só fez cinco defesas, três a remates na sua grande área, como parou uma grande penalidade apontada por Paulinho.

João Aurélio (Moreirense) 7.7Os cónegos estiveram a poucos minutos de vencer o campeão Benfica em casa, sofrendo golos aos 85 e 91 minutos. Mas o lateral-direito já havia feito o suficiente para ser o melhor da sua equipa. Aurélio criou uma ocasião flagrante, completou as duas tentativas de drible, somou oito recuperações de posse e 15 acções defensivas, com destaque para quatro desarmes e seis intercepções.

Toni Borevković (Rio Ave) 6.7 – A vitória vila-condense no Jamor teve como pilar a consistência defensiva. O central croata foi muito importante com as suas nove acções defensivas e oito recuperações de posse, mas também iniciou vários ataques, registando assinaláveis 11 passes progressivos eficazes.

Aderllan Santos (Rio Ave) 6.5 – O colega de Borevković no eixo defensivo apresentou números semelhantes, com destaque para os nove passes longos eficazes em 13 tentativas. No trabalho colectivo registou nove acções defensivas, entre elas três intercepções, e ainda ganhou os dois duelos aéreos defensivos em que participou.

Nuno Sequeira (Sporting de Braga) 7.3O melhor dos minhotos na recepção ao Marítimo. O lateral-esquerdo fez de tudo um pouco, com seis acções defensivas, sete recuperações de posse e dois duelos aéreos defensivos ganhos em quatro. Mas também impressionantes cinco passes para finalização, dois dribles completos em três tentativas e 95 acções com bola.

Mohamed Diaby (Paços de Ferreira) 8.1O jogador da semana é francês. O médio fez o golo que deu a primeira vitória ao Paços no campeonato, já perto do fim da partida, e juntou esse facto a outros números muito interessantes. Para além de dois dribles eficazes (em duas tentativas), Diaby ganhou os seis duelos aéreos defensivos em que participou, registou nove recuperações de posse e e outras tantas acções defensivas, com destaque para quatro intercepções.

Diego Lopes (Rio Ave) 8.0 – Fechada a porta da área vila-condense, Diego Lopes foi o catalisador do futebol ofensivo da equipa de Carlos Carvalhal e o melhor em campo no Jamor. Diego fez um dos dois golos da sua equipa, no único remate que realizou, fez dois passes para finalização, concluiu duas de três tentativas de drible e ajudou colectivamente com oito recuperações de posse e seis desarmes.

Rúben Lameiras (Famalicão) 7.2A surpresa da semana veio de Alvalade, onde o Famalicão foi vencer o Sporting por 2-1. A perder por 1-0, Rúben Lameiras fez o primeiro golo da sua equipa, abrindo caminho para a reviravolta, e acabou por ser o melhor em campo. Para além de dois remates enquadrados, o ala fez três passes para finalização e concluiu duas de oito tentativas de drible.

Rafa Silva (Benfica) 8.0 O melhor em campo em Moreira de Cónegos. O Benfica parecia encaminhar-se para a derrota, mas a persistência de Rafa acabou por compensar. O extremo marcou, de cabeça, aos 85 minutos, lançando as “águias” para a recuperação, que se consumou nos descontos. O internacional luso terminou com dois passes para finalização e completou cinco de oito tentativas de drible (duas no último terço).

Bruno Duarte (Vitória SC) 7.9 – Os vimaranenses arrancaram uma excelente vitória por 3-1 na visita ao Tondela e o brasileiro foi o melhor em campo. Bruno fez um golo em dois remates, fez uma assistência em cinco passes para finalização e ainda ganhou dois de seis duelos aéreos ofensivos.

Zé Luís (Porto) 7.5 – O ponta-de-lança continua a marcar pontos na sua primeira época no Dragão. Zé Luís abriu o activo frente ao Santa Clara e foi o melhor em campo, com um impressionante registo de sete remates, quatro deles enquadrados, e ainda somou dois passes para finalização.

Fechamos com os jogadores que lideraram o nosso “barómetro” de variáveis nesta jornada:

GoalPoint-Tops-Jornada-6-Liga-NOS-201920-infog
Clique para ampliar

 

São estes os melhores da 6ª jornada da Liga NOS 19/20, parabéns!

Confira, jogo a jogo, os números que justificam a eleição dos melhores, na tabela de acompanhamento dos jogos GoalPoint, actualizada poucos minutos após o término de cada encontro da Liga NOS! Pode também encontrar todo o histórico da época neste “link”.

LIGA NOS | J6STATGPRMVP
2-1
0-2
1-2
0-0
1-3
0-0
2-0
2-2
1-2