O “onze” da 7ª jornada da Liga 20/21 ⭐

-

E o Sporting é líder cada vez mais isolado. A 7ª jornada da Liga NOS trouxe mais uma surpresa, a segunda derrota consecutiva do Benfica na prova, desta feita por 3-2 na recepção ao Braga, que venceu pela terceira vez na sua história na Luz, segunda vez seguida. Este desfecho colou “águias” e “guerreiros” com 15 pontos na tabela, quatro atrás do “leão”, que voltou a golear por 4-0, na visita ao Vitória de Guimarães. O FC Porto também venceu, 3-1 em casa ante o Portimonense, mas não se livrou de um susto – está agora a dois do segundo lugar e a seis do líder.

O desempenho afirmativo em Guimarães voltou a beneficiar os jogadores do Sporting, clube que domina novamente o “onze” GoalPoint Ratings, com três elementosna jornada transacta colocou um recorde de seis. Não espanta, por isso, que o único repetente seja jogador do emblema de Alvalade. Mas vamos aos craques.

GoalPoint-Onze-jornada-7-Liga-NOS-202021-1-infog
Clique para ampliar

Daniel Guimarães (Nacional) 8.4 – E começamos logo pela grande figura da semana. Isto porque o Nacional venceu o Gil Vicente, em casa, por 2-1, e deve-o a Daniel Guimarães. O guardião brasileiro defendeu duas grandes penalidades ainda no primeiro tempo, evitando que os minhotos chegassem a 3-0. No total realizou sete defesas (mais do que qualquer outro na jornada), cinco a remates na sua grande área.

Gilberto (Benfica) 7.1 – As “águias” voltaram a cair, mas Gilberto não se deixou arrastar pela exibição menos conseguida da equipa em termos defensivos. O brasileiro somou seis recuperações de posse, sete acções defensivas, completou todas as (4) tentativas de drible e ainda fez dois passes para finalização.

Luís Neto (Sporting) 7.2 – Prestação autoritária de Neto, cada vez mais um elemento preponderante na defesa leonina e uma voz de experiência e comando. Na goleada em Guimarães esteve intratável, com oito recuperações de posse e 11 acções defensivas, das quais destacamos três desarmes e outras tantas intercepções. 

Willyan Rocha (Portimonense) 7.0 – O brasileiro terminou a época passada em grande e está a começar a nova em grande forma. O Portimonense perdeu no Dragão, é certo, mas Willyan exibiu-se a grande nível, sendo o melhor dos algarvios. Além de dez passes longos certos em 15, participou em 12 duelos aéreos, dos quais ganhou oito (máximo da ronda), e ainda registou 19 acções defensivas, com destaque para quatro intercepções e nove alívios (também máximo).

Álex Grimaldo (Benfica) 6.5 – O espanhol fez apenas 32 minutos do jogo ante o Braga, mas a sua entrada em campo foi importante para a reacção benfiquista, apesar de ter ficado curta. Não é para todos fazer uma assistência e criar três ocasiões flagrantes em quatro passes para finalização, com apenas meia-hora de futebol, mas Grimaldo fê-lo. E ainda teve eficácia em dois de três cruzamentos.

Al Musrati (Braga) 7.8 – O melhor em campo no jogo da Luz. O médio-defensivo esteve em todo o lado. A defender recuperou dez vezes a posse de bola, fez três desarmes e seis intercepções, máximo do encontro. Quando subiu no terreno fez duas assistências nos dois únicos passes para finalização que realizou. 

Sérgio Oliveira (Porto) 8.2 – É Sérgio e mais dez. Este Porto depende muito da qualidade do médio português, que voltou a ser o “maestro” de todo o futebol portista. Duas assistências e um golo, seis passes para finalização (máximo da ronda), quatro remates, três deles enquadrados, 85% de eficácia de passe e quatro acções com bola na área contrária são os principais números de Sérgio Oliveira. A sua nota teria atingido outros valores não tivesse sido driblado cinco vezes, máximo do jogo com o Portimonense.

Iván Jaime (Famalicão) 7.5 – O médio espanhol ex-Málaga foi o melhor em campo no importante triunfo do “Fama” em casa ante o Marítimo. É certo que não marcou, mas fez uma assistência em três passes para finalização e completou as sete tentativas de drible (registo mais elevado da jornada), três delas no último terço. É obra.

Pedro Gonçalves (Sporting) 8.1 – Já restam poucos elogios para descrever a época de “Pote” no Sporting, até agora. O ex-Famalicão leva já sete golos no campeonato e voltou a bisar, na goleada em Guimarães, tendo sido novamente o melhor em campo e o único repetente em relação à jornada passada. Para além dos dois golos, Pedro Gonçalves fez mais uma assistência, enquadrou três remates em quatro, fez dois passes para finalização e contabilizou quatro acções com bola na área contrária.

Francisco Moura (Braga) 7.2 – Noite de sonho para o jovem Moura, de 21 anos. Em época estreia na Liga NOS, o extremo nunca tinha marcado qualquer golo no principal escalão, mas alcançou logo um bis num palco extremamente difícil. Enquadrou os seus três remates e ainda ajudou defensivamente com três desarmes.

Jovane Cabral (Sporting) 7.5 – O jovem “leão” jogou apenas 25 minutos no “Castelo”, mas teve grande impacto no jogo, devido à sua velocidade e imprevisibilidade. Jovane marcou um golo e criou uma ocasião flagrante em dois passes para finalização.

Fechamos com os jogadores que lideraram o nosso “barómetro” de variáveis nesta jornada:

GoalPoint-Tops-Jornada-7-Liga-NOS-202021-infog
Clique para ampliar

São estes os melhores da 7ª jornada da Liga NOS 20/21, parabéns!

Confira, jogo a jogo, os números que justificam a eleição dos melhores, na tabela de acompanhamento dos jogos GoalPoint, actualizada poucos minutos após o término de cada encontro da Liga NOS! Pode também encontrar todo o histórico da época neste “link”.

LIGA | J7SUMGPRMVPPAS
xG
0-0
2-0
2-1
0-4
2-1
3-1
3-1
2-3
-----

TotoRating Banner

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR