O “onze” GoalPoint Ratings do Brasileirão 2019 ⭐

-

TotoRating BannerA época do Brasileirão já lá vai, com o Flamengo a sagrar-se o indiscutível campeão, com 16 pontos de vantagem sobre o segundo classificado, o Santos. Porém, a actividade dos clubes brasileiros, nomeadamente do “Mengão”, só agora terminou, com a equipa de Jorge Jesus a terminar participação no Mundial de Clubes, tendo perdido a final para o Liverpool, por 1-0, no prolongamento.

Com o fim oficial da época para as formações brasileiras, recuamos uns dias no calendário para olharmos de novo para o campeonato do “país irmão”, que começou sob o signo do Palmeiras, teve o Santos como candidato forte, mas acabou mesmo nas mãos do emblema do Rio de Janeiro. Se a “mão” do treinador português foi unanimemente considerada como decisiva, a verdade é que os interpretes de uma ideia de jogo estão no campo, e isto aplica-se a todos os clubes. Assim sendo, olhamos para os desempenhos de todos os jogadores, com mais de 1750 minutos jogados, e com base nos GoalPoint Ratings para definirmos o “onze” do Brasileirão 2019. Confira quais os craques que mais e melhor fizeram em campo.

GoalPoint-XI-Brasileirao-2019-infog
Clique para ampliar

Jordi (CSA) 6.27 – O CSA não conseguiu evitar a despromoção para a Serie B e, como é natural, as equipas em maiores dificuldades sofrem mais pressão ofensiva dos adversários, pelo que os seus guarda-redes são sujeitos a muito trabalho. Jordi foi, por isso mesmo, e pela sua qualidade, o melhor “goleiro” do campeonato, com 4,8 defesas a cada 90 minutos (valor máximo entre guardiões), 76% de remates enquadrados travados e 92% de eficácia nas saídas pelo ar. Defendeu ainda dois dos quatro penáltis que enfrentou.

Marcos Rocha (Palmeiras) 6.38 – O campeão de 2018 foi um forte rival do Flamengo até fase adiantada da temporada, mas foi caindo aos poucos, pelo que acabou mesmo por demitir Luiz Felipe Scolari (após derrota com o Flamengo) e Mano Menezes já perto do fim (também depois de perder com o “Mengão”). Ainda assim só há elogios para o corredor direito do “Verdão”, a começar pelo seu lateral Marcos Rocha, de longe o dono do maior número de desarmes por 90 minutos, nada menos que 4,0 (o segundo não passou dos 2,6), e também o jogador da posição com mais intercepções (1,8). Ainda somou dois golos e três assistências.

Lucas Veríssimo (Santos) 6.15 – O Santos ofereceu uma das mais consistentes defesas do Brasileirão, com 33 golos sofridos e bem pode agradecer boa parte desse feito  ao defesa-central. Lucas ganhou 75% dos duelos aéreos defensivos em que participou, foi o segundo central com mais desarmes (2,0), e o que fez mais intercepções (2,3).

Víctor Cuesta (Internacional) 6.36 – O melhor central do Brasileirão foi o argentino Víctor Cuesta. O jogador do Internacional de Porto Alegre manteve uma consistência assinalável ao longo de toda a prova, registando o número máximo de desarmes entre os centrais em análise (2,4), o quinto menor registo de desarmes falhados (20%), o terceiro mais alto de intercepções (2,1) e ainda o valor mais elevado de recuperações de posse (7,0).

GoalPoint-Série-A-Brasileira-2018-Víctor-Cuesta-infog
Clique para ampliar

Jorge (Santos) 5.98 – O Santos acabou no segundo lugar, mas muito antes do final da prova já as suas aspirações ao título estavam reduzidas ao mínimo. Jorge, que chegou ao “peixe” depois de falhar no Porto, foi o melhor lateral-esquerdo da prova com um golo marcado e quatro assistências, mas também alguns números defensivos interessantes, como 2,1 desarmes por 90 minutos, 2,1 intercepções (máximo entre laterais-esquerdos) e o número mais alto de dribles eficazes (1,8) entre jogadores da sua posição.

Carlos Sánchez (Santos) 6.67 – Na retina ficou a exibição de Sánchez no derradeiro jogo do campeonato brasileiro, no qual o Santos goleou o recém-coroado campeão por 4-0, com dois golos do médio e uma extraordinária exibição. Mas houve mais da época do uruguaio que lhe garante um lugar nesta equipa. O médio-centro fez nada menos que 12 golos em 34 jogos, mais nove assistências e terminou com o máximo de ocasiões flagrantes criadas (0,5 p/ 90m) entre médios-centro, números de relevo de um jogador que soma já 35 anos. Sánchez foi o mais rematador (3,1) e o que fez mais passes para finalização (3,2).

Bruno Guimarães (Athlético Paranaense) 6.55 – Uma das confirmações deste campeonato foi o médio do Athlético Paranaense, Bruno Guimarães, de apenas 22 anos. Terceiro jogador da posição com mais passes para finalização (2,1), foi também o que mais entregas fez por 90 minutos (71,8), com 88% de eficácia, e apresentou um belo registo de recuperações de posse, nada menos que 7,4, com 2,3 acções defensivas completas.

Dudu (Palmeiras) 6.59 – O outro elemento do excelente flanco direito do Palmeiras é Dudu. O jogador de 27 anos teve um peso importante na produção ofensiva do “Verdão”, contribuindo para 20 golos, graças a nove assistências e 11 tentos. Além disso, foi o extremo-direito mais rematador (2,8) e o que registou melhor conversão de ocasiões flagrantes (58%), registando também 2,6 passes para finalização.

Giorgian De Arrascaeta (Flamengo) 7.39 – Entramos agora no trio do Flamengo que “dinamitou” a concorrência e brilhou intensamente. E começamos logo com o melhor jogador do Brasileirão para os nossos GoalPoint Ratings. De Arrascaeta foi sempre uma garantia de qualidade e classe, a marcar, a assistir, a construir, quer no flanco esquerdo, quer até a médio-ofensivo. Em apenas 23 jogos, o uruguaio dez nada menos que 13 golos e 14 passes para golo, sendo o quinto melhor marcador e o “rei” das assistências. Giorgian foi o extremo-esquerdo com melhor conversão de remates em golo (28%), o que mais passes para finalização fez (2,9) e o que apresentou melhor eficácia de drible (63%).

GoalPoint-Série-A-Brasileira-2018-Giorgian-de-Arrascaeta-infog
Clique para ampliar

Bruno Henrique (Flamengo) 6.37 – Passamos de imediato para o segundo melhor marcador do Brasileirão. Bruno Henrique foi fundamental no campeonato brasileiro, na Libertadores e até no Mundial de Clubes, com os seus golos, movimentação, assistências e inteligência. Na Serie A brasileira, o atacante fez 21 golos em 33 jogos, foi o sexto jogador mais rematador da prova por 90 minutos (3,4), e o segundo com mais enquadrados (1,6).

GoalPoint-Série-A-Brasileira-2018-Bruno-Henrique-infog
Clique para ampliar

Gabriel Barbosa (Flamengo) 6.32 – E terminamos com Gabigol. O jogador que não vingou no Inter nem no Benfica continua a ser decisivo no Brasil, tendo terminado como melhor marcador do Brasileirão, com 25 golos, e ainda fez oito assistências. Gabriel foi o mais rematador da prova, com 4,2 remates por 90 minutos, e o que mais enquadrou os seus disparos (2,2). Uma das grandes figuras do campeonato brasileiro.

GoalPoint-Série-A-Brasileira-2018-Gabriel-Barbosa-infog
Clique para ampliar

Menções honrosas

Entre os melhores, mas que, por uma ou outra razão, não couberam neste “onze”, estão estes craques:

Santos (Athl. Paranaense) 6.20 – Jordi foi melhor por cinco centésimas, deixando de fora o guardião do “Furacão”.
Nikão (Athl. Paranaense) 6.60 – Excelente rating acumulado do extremo-direito, que fica de fora por 50 minutos.
Pedrinho (Corinthians) 6.56 – Fez os minutos suficientes, mas, por três centésimas, não ficou com o lugar de Dudu.

Confira aqui os ratings e estatísticas dos jogos do Flamengo comandados por Jorge Jesus no Brasileirão, Copa do Brasil e Copa Libertadores.

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR