Os “lobos” e o grande “predador”

5. João Cancelo (Juventus)

GoalPoint-Italian-Serie-A-2018-João-Cancelo-infog
Clique para ampliar

A transferência do Inter para a Juventus foi demorada, mas valeu a pena para os líderes incontestados da Liga italiana. O português tem sido uma das figuras da “vecchia signora”, graças à sua grande capacidade de integração nas manobras ofensivas da equipa. Em dez jogos regista quase 2,0 passes para finalização por 90 minutos, uma assistência, 3,0 dribles completos e 23% de cruzamentos eficazes. No plano defensivo apresenta 5,1 acções defensivas, e uma eficácia de desarme de 19,2%.

4. Rúben Neves (Wolverhampton)

GoalPoint-English-Premier-League-2018-Rúben-Neves-infog
Clique para ampliar

O Wolverhampton prossegue a boa campanha na Premier League, ocupando o 11º lugar. Com dois golos e uma assistência em 12 jogos, Rúben Neves é uma das figuras da equipa, pela facilidade de remate de fora da área (2,6 por 90′), qualidade de passe (85% de eficácia), mas também pelo apoio na procura de recuperar a iniciativa de jogo, como revelam as 7,9 recuperações de posse e as 6,6 acções defensivas. “We’ve got Neves, Rúben Neves, I just don’t think you can understand. He’s Nuno Santo man. He’s better than Zidane. We’ve got Rúben Neves“, cantam os adeptos do Wolves, com razão pelo menos parcial.

3. João Moutinho (Wolverhampton)

GoalPoint-English-Premier-League-2018-João-Moutinho-infog
Clique para ampliar

O parceiro de Rúben no meio-campo da equipa de NES é João Moutinho. O “eterno” médio transferiu-se do Mónaco para uma Liga de alta rotação e muitos torceram o nariz à sua capacidade para aguentar o ritmo. Mas a inteligência e experiência de Moutinho mostram o contrário. Neste momento, o ex- FC Porto/Sporting é o terceiro melhor rating português nas principais Ligas europeias, com um golo e uma assistência em 12 jogos, 2,1 passes para finalização e 7,3 acções defensivas por 90 minutos, com destaque para os 3,5 desarmes.

2. Bernardo Silva (Manchester City)

GoalPoint-English-Premier-League-2018-Bernardo-Silva-1-infog.jpg
Clique para ampliar

“Bernardo Silva foi incrível”, elogiou Pep Guardiola no rescaldo do triunfo do City sobre o Manchester United, no qual o português foi o melhor em campo. De facto, o criativo ganha cada vez maior relevância no campeão inglês, somando neste momento três golos e outras tantas assistências na prova, 2,3 passes para finalização por 90 minutos e 63% de eficácia de drible, acção que tenta 2,5 vezes. Um jogador que confere qualidade técnica, visão de jogo, inteligência e decisões acertadas no flanco direito dos “citizens”, com faro pelo golo.

1. Cristiano Ronaldo (Juventus)

GoalPoint-Italian-Serie-A-2018-Cristiano-Ronaldo-infog
Clique para ampliar

Não é por ser Cristiano Ronaldo, é mesmo pelo desempenho do português esta temporada. O craque da Juventus é o emigrante luso com melhor rating, fruto das características que são a sua imagem de marca: golos (oito em 12 jogos), muitos remates (7,3 por 90 minutos), 40% de remates enquadrados dentro da grande área, 43% de duelos ofensivos ganhos, 1,7 passes para finalização, 47% de dribles eficazes e todos os holofotes em cima das suas exibições na Serie A. Necessita de aumentar um pouco a eficácia de finalização (imagine-se), pois leva somente 9% de remates convertidos.