O XI da 23ª ronda da Liga 20/21 ⭐

-

E há novo vice-líder. O Sporting de Braga fechou a jornada 23 da Liga NOS com uma visita ao Famalicão, que estreou no banco o novo treinador, Ivo Vieira, e não foi além de um empate 2-2, com o tento dos homens da casa a surgir já nos instantes finais do encontro. Com este resultado, os “arsenalistas” foram ultrapassados pelo FC Portoque venceu o Paços de Ferreira e domina o “onze” GoalPoint Ratings da jornada, com quatro elementos.

Os bracarenses viram também o Benfica – que bateu o Boavista, na Luz, por 2-0 – aproximar-se e ficar a apenas dois pontos, isto quando na próxima jornada as duas formações têm duelo marcado na Pedreira. Quem parece alheio a tudo isto é o Sporting que, mesmo não deslumbrando, ganhou em casa do Tondela por 1-0 e mantém-se em “velocidade de cruzeiro” rumo ao título, sem vacilar.

Nesta ronda há dois repetentes em relação à jornada 22 e quatro caras novas esta temporada nestas andanças. Mas nada como olhar para o que cada um fez para justificar a presença. 

GoalPoint-Onze-jornada-23-Liga-NOS-202021-infog
Clique para ampliar

Léo Jardim (Boavista) 7.2 – O seu Boavista não venceu, mas estando em inferioridade numérica desde os primeiros minutos, por expulsão de Chidozie, as “panteras” foram submetidas a uma grande pressão por parte do Benfica. Aí sobressaiu o seu guarda-redes. O brasileiro fez cinco defesas, quatro a remates na sua grande área, duas a disparos a menos de oito metros e tentou segurar o nulo o mais que pôde, mas acabou por ceder. Ainda assim foi o melhor dos visitantes.

Diogo Gonçalves (Benfica) 8.5 – Nesse mesmo jogo, o melhor em campo foi o lateral-direito do Benfica. Diogo Gonçalves parece ter agarrado a vaga e a confiança de Jorge Jesus e fez uma bela partida, em especial em termos ofensivos, registando o segundo rating mais alto da jornada. Em quatro passes para finalização criou três ocasiões flagrantes e fez duas assistências, registou sete passes ofensivos valiosos, quatro cruzamentos eficazes em 11, teve sucesso em 90% dos 78 passes, assinou o máximo de acções com bola na partida (111) e completou três de quatro tentativas de drible. Um dos repetentes da jornada.

Willyan Rocha (Portimonense) 7.1 – Esta é a terceira presença da época de um jogador que, desde a chegada de Paulo Sérgio, na temporada passada, tem sido consistentemente uma das figuras do Portimonense, a central ou a média-defensivo. Desta feita destaca-se no sector recuado pela exibição nos Açores, onde foi o melhor em campo, apesar da derrota algarvia. O brasileiro enquadrou os dois remates que fez, ganhou os três duelos aéreos ofensivos em que participou e os quatro defensivos, somou nove passes progressivos certos e esteve sólido na retaguarda, com quatro intercepções e cinco alívios.

Pepe (Porto) 7.1 – Mais uma extraordinária exibição do veterano central. No jogo grande da ronda, a recepção do Porto à sensação Paços de Ferreira, o internacional português foi o mais activo no jogo, somando 100 acções com bola, uma delas um remate de cabeça que abriu o activo no Dragão. Ao golo, Pepe juntou ainda 78 passes certos (máximo do encontro), nove passes longos completos em 18, oito entregas progressivas certas e oito recuperações de posse.

Zaidu Sanusi (Porto) 7.3 – E prosseguimos a longa lista de jogadores portistas. O Paços raramente atacou com perigo, pelo que Zaidu teve a liberdade para subir no terreno e deixar a sua marca no jogo. O nigeriano fez dois passes para finalização, completou as cinco tentativas de drible, ganhou os quatro duelos aéreos defensivos e somou nove recuperações de posse.

Matheus Uribe (Porto) 7.8 – No meio-campo do “dragão” esteve, mais uma vez, um colombiano que é um autêntico “rochedo”. Uribe registou o segundo melhor rating da vitória portista, sobretudo graças ao trabalho defensivo que desenvolveu. Ao todo somou dez recuperações de posse, segundo valor mais alto da partida, às quais juntou cinco acções defensivas no meio-campo contrário e incríveis oito desarmes, ambos máximos do jogo, o último o registo mais elevado da ronda.

Lucas Mineiro (Gil Vicente) 7.3 – Os “galos” têm atravessado algumas dificuldades esta época, mas num dérbi minhoto em que se esperavam mais dificuldades do que o costume, a equipa de Barcelos respondeu com uma categórica vitória por 4-2 em casa do Vitória de Guimarães. O brasileiro Lucas Mineiro foi o melhor dos visitantes, com um golo marcado, uma ocasião flagrante criada e, na retaguarda, seis desarmes.

Afonso Taira (Belenenses SAD) 7.8 – Um dos melhores jogadores dos “azuis” ao longo da temporada, pela consistência defensiva que tem emprestado à equipa de Petit. No triunfo da sua equipa na visita ao Farense, Taira foi o melhor em campo, arrasou nas recuperações de posse, com 13, mas também numa das suas imagens da marca, o desarme, acumulando seis.

Sérgio Oliveira (Porto) 8.8 – E chegamos ao segundo repetente e grande figura da jornada. Após o brilharete em Turim, onde marcou os dois golos que apuraram o FC Porto, Sérgio Oliveira voltou a participar nos dois tentos dos “dragões” ao Paços. Primeiro assistiu Pepe, na conversão de um canto, e depois fez ele próprio o 2-0, com valiosa “ajuda” de Jordi. Mas o médio foi bem mais do que isso, registando quatro passes para finalização, nove passes ofensivos valiosos, três dribles completos (100%) e três duelos aéreos ofensivos ganhos (também 100%).

Rodrigo Pinho (Marítimo) 7.0 – O avançado brasileiro regressou após algumas semanas de ausência e o seu impacto no jogo do Marítimo foi imediato, abrilhantando a estreia do treinador espanhol Julio Velásquez. Pinho não precisou de muito para marcar os dois golos da sua equipa no dérbi madeirense, em dois remates apenas, tendo ainda sofrido falta para grande penalidade.

Rochinha (Vitória SC) 7.9 – Os vimaranenses vivem período complicado e voltaram a perder, em casa, com o Gil Vicente. Mesmo assim, Diogo Rochinha esteve a um nível muito elevado. Além do golo (e que golo) que marcou, o criativo criou uma ocasião flagrante em quatro passes para finalização, registou o máximo de acções com bola na área contrária (8) e de tentativas de dribles (11), bem como de eficazes (7). Um “quebra-cabeças” para os barcelenses.

Fechamos com os jogadores que lideraram o “barómetro” de algumas das variáveis mais relevantes, na jornada finda:

GoalPoint-Tops-Jornada-23-Liga-NOS-202021-infog
Clique para ampliar

São estes os melhores da 23ª jornada da Liga NOS 20/21, parabéns!

Confira, jogo a jogo, os números que justificam a eleição dos melhores, na tabela de acompanhamento dos jogos GoalPoint, actualizada poucos minutos após o término de cada encontro da Liga NOS! Pode também encontrar todo o histórico da época neste “link”.

LIGA | J23SUMGPRMVPPAS
xG
1-2
0-1
2-0
2-0
0-1
1-1
2-4
2-0
2-2

TotoRating Banner

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.