O XI GoalPoint da Ligue 1 até Março 🇫🇷

-

Mais uma época – que ainda não sabemos como irá terminar – e mais uma amostra da superioridade do Paris Saint-Germain. À passagem da 28ª jornada, o emblema de Paris lidera a Ligue 1 com 68 pontos, mais 12 e menos um jogo do que o vice-líder Marselha, que é orientado por André Villas-Boas.

Neste “onze” GoalPoint Ratings da Liga Francesa até Março, os heptacampeões têm cinco jogadores entre os que melhores desempenhos conseguiram até Março, altura da paragem das competições, seguindo-se o rival Marselha com dois atletas. Os restantes elementos são provenientes Montpellier, Dijon, Reims e Metz.

Vamos, então, desvendar quem é quem neste “dream team” com jogadores que somam mais de 1260 minutos de utilização na competição.

GoalPoint-Best-XI-Ligue-1-1920-03.2020-infog
Clique para ampliar

E o MVP até Março foi…

Neymar (Paris Saint-Germain) 7.45 – Arte, magia, criatividade, imprevisibilidade e um feitio por vezes irascível. Falamos de Neymar, o MVP até ao momento da Ligue 1. Para atingir este estatuto, o internacional brasileiro precisou apenas de 15 partidas, distribuídas por 1311 minutos. Neste período, “Ney” fez maravilhas, apontado 13 golos – quarto melhor marcador da prova – e seis assistências. O jogador que protagonizou a transferência mais cara do Mundo tem uma média de 0,9 golos por 90 minutos, a segunda mais elevada da prova, apenas atrás da de Mbappé. Endiabrado, o avançado é o segundo jogador com mais remates a cada 90 minutos (4,9), superado apenas pelo colega de equipa… Mbappé e é também o vice-líder no que concerne aos remates enquadrados (2,5), numa lista que é novamente dominada pelo prodígio francês. Muitas vezes utilizado por Tuchel numa posição no terreno mais central, Neymar tem refinado o drible, com 11,0 tentativas por 90 minutos, e em termos de eficácia (6,2) também é quem mais ordena. E recordamos, apenas participou em 15 dos 27 jogos que a equipa fez na Ligue 1. Magnifique.

GoalPoint-French-Ligue-1-2018-Neymar-Jr.-infog
Clique para ampliar

Os restantes “titulares”

Alexandre Oukidja (Metz) 6.39 – Titular em 27 dos 28 jogos do Metz, Oukidja é o guardião que mais se tem destacado na competição, suplantando a concorrência feroz de nomes consagrados com o Keylor Navas (PSG), Steve Mandanda (Marselha) ou do internacional português Anthony Lopes (Lyon), por exemplo. Não obstante o Metz estar a lutar pela sobrevivência – 15º lugar com 34 pontos -, o argelino tem-se destacado e é o guarda-redes com mais defesas por 90 minutos (3,8) e ainda aquele que tem maior percentagem – 91% – de intervenções seguras. Experiente, Oukidja vive uma espécie de afirmação aos 31 anos, destacando-se, ainda, como o terceiro com a maior percentagem de remates enquadrados defendidos (77%) e também com a maior percentagem de tiros enquadrados defendidos na área (71%).

Fouad Chafik (Dijon) 5.92 – A cumprir a quarta temporada consecutiva no Dijon, o marroquino tem sido um dos esteios da equipa e está a realizar uma época de sonho aos 33 anos. Nos 20 encontros em que entrou em acção – 18 como titular -, mostrou-se seguro no capítulo defensivo, conseguindo quase dois desarmes – 1,9 – a cada 90 minutos e 1,5 intercepções, e incisivo nas acções ofensivas, com 34% de eficácia de cruzamento, o quarto valor mais alto entre laterais e bem acima da média (que se situa por volta dos 20%), e é o segundo lateral com mais passes para finalização (1,3, somente duas centésimas abaixo do líder nesta variável, Kenny Lala, do Strasbourg). Inesgotável, Fouad Chafik foi o lateral com mais passes para finalização dentro da grande área (1,1).

Thiago Silva (Paris Saint-Germain) 6.17 – Influente, Thiago Silva continua a ser um seguro no centro da defesa do PSG, sendo utilizado em 21 jornadas da Ligue 1. O defensor de 35 anos é o central com melhor percentagem global de passes certos (95%), passes certos no seu meio-campo (97%), no meio-campo adversário (93%) e ainda o segundo melhor central nos passes certos no último terço (81%). Imperial nas alturas, sendo um dos dois centrais que ganharam 100% dos duelos defensivos na zona da grande aérea da sua equipa, o internacional “canarinho” dá poucas “abébias” aos adversários, sendo o quinto central que menos dribles consente (0,2), o terceiro com menor percentagem de desarmes falhados (10%) e o quarto com melhor percentagem de duelos aéreos defensivos ganhos (69%). Em final de contrato, após oito épocas, será que os parisienses o deixarão sair?

GoalPoint-French-Ligue-1-2018-Thiago-Silva-infog
Clique para ampliar

Marquinhos (Paris Saint-Germain) 6.32 – Na Ligue 1, Marquinhos foi utilizado em apenas 19 jornadas – 15 como titular e quatro como suplente utilizado -, e várias vezes como médio-defensivo. Esmiuçando os seus números, destacamos alguns: é o segundo como melhor eficácia de passe global – 94% –, o terceiro no acerto de entregas no próprio meio-campo (96%) e nos passes no meio-campo contrário (90%) e o melhor no que diz respeito nos passes certos no último terço do terreno (83%). O jogador brasileiro conseguiu, a cada 90 minutos, 2,4 desarmes, sendo, ainda, o central com mais passes bloqueados (1,1) e o segundo com mais recuperações de posse – 7,8.

Hassane Kamara (Stade de Reims) 6.37 – Numa das surpresas da prova até ao momento, o Stade de Reims, Hassane Kamara tem sido um dos nomes mais em foco no quinto classificado. Adaptado à posição de lateral-esquerdo, o colega do ex-Porto, Moreto Cassamá, tem-se adaptado às mil maravilhas ao sector defensivo. Com 3,1 intercepções por 90 minutos (valor mais alto), é o segundo atleta, em todas as posições, com mais desarmes completos – daqueles que asseguram posse de bola à sua equipa -, com 2,5, é o quarto lateral com menos dribles consentidos (0,6), o segundo com mais dribles eficazes (1,9) e ainda tem dois golos marcados. Um nome a seguir nos próximos meses…

Téji Savanier (Montpellier) 6.81 – Um médio “todo-o-terreno” de enorme qualidade e eficácia. O colega de Pedro Mendes e do jovem guarda-redes Matis Carvalho tem seis golos apontados e duas assistências, destacando-se, também, como o segundo médio com melhor conversão dos remates em golo (19%), e não pensa duas vezes quando tem de visar a baliza contrária – 1,9 remates por 90 minutos. Intenso em todas as acções, tem uma média de 1,7 passes para finalização, 3,1 desarmes e 2,1 intercepções a cada 90 minutos, é o quarto jogador em toda a Ligue 1 com mais desarmes completos (2,3) e ainda tem 4,4 acções defensivas completas.

Valentin Rongier (Marseille) 6.44 – Um dos esteios da equipa de André Villas-Boas. O médio falhou apenas dois dos 28 jogos do Olympique na prova. Titular em 23 ocasiões, é o segundo jogador com mais acções defensivas no último terço (1,3), sendo uma peça-chave na pressão alta que a equipa exerce no decurso das partidas. Aos 25 anos, Rongier é um elemento fiável com 4,1 acções defensivas completas, é o quarto jogador com mais desarmes por 90 minutos (3,6) e o terceiro com mais desarmes completos (2,4). No ataque, tem quase dois remates – 1,8 – por 90 minutos e 1,6 passes para finalização.

Ángel Di María (Paris Saint-Germain) 6.79 – Mais uma época de enorme qualidade do antigo jogador do Benfica. Seja a jogar como extremo ou médio interior, é uma espécie de seguro para Thomas Tuchel com exibições consistentes e números para aguçar qualquer apetite. Em 26 partidas na Ligue 1, assinou oito golos e é o jogador com mais assistências na prova, 14. Decisivo, o canhoto é o segundo jogador com mais passes para finalização por 90 minutos, com 3,5, o primeiro em bola corrida  (2,4), e surge, ainda, em segundo no que diz respeito aos passes de ruptura (1,4), e o quinto com mais cruzamentos de bola corrida (3,8). Além das assistências, Di María regista 3,4 remates por 90 minutos, a sexta média mais alta da prova, e ainda 6,4 tentativas de drible.

GoalPoint-French-Ligue-1-2018-Ángel-Di-María-infog
Clique para ampliar

Dimitri Payet (Marseille) 6.97 – O internacional gaulês voltou a exibir-se ao nível que o levou a ser, em pouco tempo, ídolo no West Ham. Sempre titular nos 22 jogadores em que esteve disponível, liderou a equipa de Villas-Boas a 14 triunfos, cinco empates e três desaires, apontado nove golos e realizando quatro assistências. Endiabrado, Payet é o jogador com mais passes para finalização – 4,1 –, sendo que 2,7 foram já feitos nas áreas contrárias, e apresenta uma média de 3,0 remates por 90 minutos, 4,2 tentativas de drible e uma eficácia de 56%.

Kylian Mbappé (Paris Saint-Germain) 7.09 – Os números são impressionantes. Em 33 partidas oficiais, 30 golos. Olhando apenas para a Ligue 1, o jovem campeão do Mundo contabiliza 20 partidas – 17 a titular e três como suplente utilizado – e é, a par de Wissam Bem Yedder (Mónaco), o melhor marcador da competição com 18 golos, registando a melhor média se olharmos para os golos que apontou por 90 minutos – 1,1. Sempre com os olhos apontados às redes adversárias, Mbappé é o jogador com mais remates por 90 minutos (5,2) e também aquele que mais remates enquadrados tem (2,9), além de 3,3 dribles completos, sendo o quinto atleta nesta variável em toda a prova. Por outro lado levou a melhor em 75% dos duelos aéreos ofensivos em que interveio, o valor mais alto se olharmos apenas para os pontas-de-lança.

GoalPoint-French-Ligue-1-2018-Kylian-Mbappé-infog
Clique para ampliar

 

Parabéns aos eleitos!

Nota metodológica: O “onze” foi elaborado de acordo com o GoalPoint Rating médio dos jogadores que cumpriram mais de 1260 minutos na Ligue 1 2019/20.

🔸 O XI da Premier League
🔸 O XI da Bundesliga
🔸 O XI da Serie A

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.