O XI GoalPoint de Abril 2022 da Liga Bwin ⭐

-

O final da Liga Bwin está perto e com a luta pelo título a arrastar-se até ao final, embora com um claro favorito ao triunfo final, o FC Porto. A formação “azul-e-branca” tem estado em grande na Liga, praticamente sem quebras de forma, apesar de ter averbado a primeira derrota na prova, a primeira em 59 jogos, precisamente na última jornada do mês. Ainda assim, não é por isso que os “dragões” deixam de ser a equipa mais representada no derradeiro “onze” GoalPoint Ratings do mês de 2021/22, referente a Abril, antes de passarmos aos 33 Magníficos.

Os portistas colocam quatro jogadores na equipa, e apenas Benfica e Moreirense – a viver um final de época de algum ressurgimento – conseguem ter mais do que um representante, num “onze” com dois repetentes em relação a Março e um MVP que arrasou a concorrência. Vamos aos craques, os melhores entre aqueles que somaram mais de 240 minutos entre as jornadas 28 e 31 do campeonato.

GoalPoint-Onze-Mês-Abril-Liga-Bwin-202122-infog

  • Mateus Pasinato (Moreirense) 6.49 – Presença habitual em “onzes” na época passada, Pasinato só na fase final de 2021/22 regressa aos destaques com a regularidade de outrora. O brasileiro terminou com uma média de três defesas a cada 90 minutos e importantes 80,7% de remates enquadrados defensivos. Em relação aos golos sofridos e Expected Saves (xS), Pasinato evitou 1,3 golos.
  • Pepê (Porto) 6.21 – O extremo foi adaptado com sucesso por Sérgio Conceição a lateral-direito, ao ponto de assumir aqui o domínio da posição. Em Abril fez uma assistência e mostrou-se, como é natural, em momentos ofensivos, registando a melhor média de remates (1,9) e passes para finalização (1,9) entre laterais, bem como de passes de ruptura (0,5), dominando ainda nas tentativas de drible (5,7) e dribles completos (2,7). Foi o segundo lateral-direito em acções defensivas no meio-campo contrário (1,6) e no terço intermédio.
  • João Basso (Arouca) 6.84 – Pois é. O Arouca pode andar na luta pela manutenção, mas tem em João Basso um elemento acima da média em termos de desempenhos. O central está mesmo pela terceira vez consecutiva nos “onzes” mensais, algo apenas visto entre jogadores em equipas de outros voos. O brasileiro foi o melhor central de Abril na Liga, tendo registado uma média de 1,8 desarmes e 1,8 intercepções, o máximo de alívios (6,5) e ganhou 86,7% dos 3,8 duelos aéreos defensivos em que participou por 90 minutos.
  • Gonçalo Inácio (Sporting) 6.76 – Bom final de temporada do jovem central leonino, que se estreia nos “onzes” mensais da época. Gonçalo fez um golo nesta fase, foi o atleta de todas as posições com mais acções com bola (113,9), o terceiro central em desarmes (2,1) e o que registou a média mais elevada de acções defensivas no terço intermédio (2,4).
  • Álex Grimaldo (Benfica) 6.29 – Lugar cativo para o espanhol do Benfica, que está na quarta presença consecutiva nos “onzes” mensais, quinta no total em 2021/22, falhando apenas três. Grimaldo nem precisou de marcar ou assistir para voltar a ocupar a vaga, sendo o lateral-esquerdo com mais alto registo de acções com bola (94,0), de conduções (4,3), o segundo de passes de ruptura (0,3) e ainda com excelentes 2,3 desarmes.
  • Jefferson Júnior (Moreirense) 6.53 – O médio-defensivo chegou em Janeiro a Moreira de Cónegos e tem sido um dos melhores nesta fase em que a equipa de Sá Pinto deu mostras de conseguir a manutenção. Nada está garantido, mas Jefferson tem deixado bons indicadores. Em Abril fez dois golos, foi o “trinco” que mais rematou (2,7), que mais tentou o drible (3,0, com acerto de 50%), faltando apenas alguns números defensivos mais relevantes para fazer levantar o sobrolho de outras equipas.
  • Vitinha Ferreira (Porto) 6.69 – Quinta presença do craque portista. Aliás, se tivesse integrado a equipa de Março estaríamos a falar da sexta presença consecutiva em oito possíveis. Sem dúvida uma das figuras deste campeonato, Vitinha foi o segundo melhor médio em Abril, tendo realizado duas assistências. Além disso foi o médio com mais acções com bola (91,9), o quarto com mais remates, o quinto em passes para finalização, o terceiro em passes ofensivos valiosos (4,9), o segundo em eficácia de passe (91,2%) e o terceiro em recuperações de posse (9,5).
  • Pedrinho Moreira (Gil Vicente) 6.91 – Os gilistas podem estar em quebra, não vencendo há cinco jogos, mas Pedrinho continua em alta rotação. Em Abril foi “apenas” o jogador com terceiro melhor rating consolidado, fruto de alguns números muito interessantes, como uma assistência, 3,0 remates por 90 minutos (segundo valor entre médios), o valor mais alto de passes para finalização (4,0) entre centrocampistas, bem como excelentes 2,4 desarmes e 8,6 recuperações de posse.
  • Fábio Vieira (Porto) 6.96 – O segundo melhor rating do mês. O criativo portista está numa forma sublime, tendo somado dois golos e duas assistências, 3,0 remates a cada 90 minutos, a segunda melhor média de ocasiões flagrantes criadas por 90 minutos (0,6) e ainda assinaláveis 1,5 passes para finalização.

  • Darwin Nuñez (Benfica) 8.04 – O Jogador do Mês GoalPoint de Abril, sobre o qual temos uma peça dedicada, que pode ler aqui (link).

  • Joel Tagueu (Marítimo) 6.71 – Excelente o mês de Abril do atacante do Marítimo, que ficou marcado por um “hat-trick” ao Boavista, na 30ª jornada. Esses foram, aliás, os únicos golos que o ponta-de-lança dos insulares fez neste período, tendo terminado como o ponta-de-lança com melhor média de remates enquadrados (2,6).

Menções honrosas

Entre os melhores neste período, mas que, por uma ou outra razão, não couberam neste “onze”, estão estes craques:

  • Nuno Santos (Sporting) 7.35 – É preciso ter galo. O ala/extremo do Sporting, autor de um golo em Abril, ficou a dois minutos de entrar no “onze”, onde seria o jogador com segunda melhor nota.
  • Mehdi Taremi (Porto) 7.28 – O iraniano do Porto também ficou de fora devido a não ter feito mais de 240 minutos (completou 237), pois os seus quatro golos e uma assistência eram mais do que suficientes para tal. 
  • Derik Lacerda (Moreirense) 6.82 – O extremo do Moreirense fez um excelente mês de Abril, com duas assistências, mas também não cumpriu o critério de minutos. 
  • Kyosuke Tagawa (Santa Clara) 6.59 – O avançado nipónico está a fazer uma excelente segunda metade de época, marcou quatro golos, mas Tagueu roubou-lhe o lugar.
  • Victor Braga (Arouca) 6.49 – O guardião viveu um mês semelhante ao de Pasinato, mas o jogador do Moreirense ganhou-lhe pos duas milésimas.
  • Gilberto (Benfica) 6.48 – O lateral parece ter conquistado os adeptos do Benfica, mas não conquistou a vaga de lateral-direito no nosso “onze” por escassos seis minutos.
  • Vítor Costa (Marítimo) 6.22 – Muito boa a temporada do lateral-esquerdo do Marítimo, mas competir nesta altura com Grimaldo fica difícil.
  • Cláudio Wink (Marítimo) 6.20 – O seu colega do lado direito, Cláudio Winck, fez um golo em Abril, mas a concorrência pelo lugar foi mais forte.

Parabéns aos eleitos!
Descobre os anteriores “onzes” do mês GoalPoint neste link.

Nota metodológica: O “onze” foi elaborado de acordo com o GoalPoint Rating médio dos jogadores que cumpriram mais de 240 minutos na Liga NOS, no período em questão.

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.