Os analytics dos advers√°rios do Porto na Champions 22/23 ūüźČ

-

Artigo originalmente publicado a 7 de Setembro de 2022

O¬†FC Porto teve como “sorte” voltar a enfrentar um advers√°rio que j√° tinha encontrado na √©poca passada. O Atl√©tico de Madrid come√ßa a ser um conhecido para os homens da Invicta, que empataram e perderam em 2021/22 com os espanh√≥is. Este ano os portugueses tinham a oportunidade de desforra, mas perderam no √ļltimo lance do jogo da primeira jornada em Madrid. Este √© um grupo complicado, mas ao alcance dos “drag√Ķes”, pois os alem√£es do Bayer Leverkusen est√£o a debater-se com um mau arranque de √©poca, ainda que o Club Brugge tenha causado grande transtorno na visita ao Drag√£o. Por√©m, h√° muitos pontos em disputa.

O Grupo B da Liga dos Campe√Ķes tem logo o desafio mais exigente para os portistas, mas nada como olhar mais a fundo para os advers√°rios para tentarmos perceber onde os “azuis-e-brancos” podem vingar. A seguir v√™m os belgas.

Leverkusen, “farmac√™uticos” adoentados

GoalPoint-Leverkusen-Freiburg-German-Bundesliga-202223-Ratings

O nome √© sonante e sin√≥nimo de problemas, mas o emblema da Bayer est√° a viver momentos complicados, embora j√° some uma vit√≥ria nesta fase de grupos, ante o Atl√©tico. A perda de Lucas Alario para o Eintracht e, sobretudo, a les√£o grave de Florian Wirtz, a estrela da companhia, de apenas 19 anos, explicam em parte a “debacle” da presente temporada, que j√° viu a equipa ser eliminada da Ta√ßa da Alemanha por uma forma√ß√£o da terceira divis√£o e somar quatro derrotas nas cinco primeiras jornadas da Bundesliga – com seis golos marcados e nove sofridos.

O 3-5-2 tem como objectivo preencher a zona interm√©dia e soltar os homens de ataque, em especial Frimpong, Moussa Diaby e o goleador de servi√ßo, o checo Patrik Schick, uma das estrelas do √ļltimo EURO 2020 e que, em 21/22, marcou 24 golos em 27 partidas do campeonato. Por√©m, o ponta-de-lan√ßa est√° menos eficaz e os seus n√ļmeros n√£o chegam nem perto aos conseguidos recentemente.

[ Remates/xg (esquerda); condu√ß√Ķes aproximativas, dribles e faltas sofridas; ac√ß√Ķes defensivas (direita) do Atl√©tico na La Liga 22/23 ]

O Leverkusen nem est√° mal no que toca a Expected Goals (xG) criados, sendo a quarta equipa da Bundesliga neste cap√≠tulo, com 8,3, estando, assim, a dever 2,3 golos √† sua contabilidade. Oitavo em remates (69), √© o terceiro em ocasi√Ķes flagrantes criadas (11), mas converteu somente 23% desses lances.

A maioria dos seus ataques em condu√ß√£o √© realizada pelo flanco direito (mapa em cima ao centro), onde o neerland√™s Jeremie Frimpong √© um dos principais canalizadores de jogo de ataque. Mais uma vez, o Porto ter√° de refor√ßar o seu flanco esquerdo defensivo, para travar por aqui investidas advers√°rias. E ter√° tamb√©m de lidar com o povoamento do meio-campo, que o Bayer privilegia, muitas vezes com cinco elementos. O Leverkusen √© mesmo o quinto clube da Bundesliga em ac√ß√Ķes defensivas no meio-campo contr√°rio (63), fazendo da press√£o uma das suas armas.

Em subprodução

Entre as estrelas do Leverkusen há um jogador que já actuou em Portugal e que tem dado muito boa conta de si, o central ex-Vitória de Guimarães, Edmond Tapsoba. O mau jogo na recepção ao Freiburg não retira do burquinês mais uma época positiva.

O mesmo j√° n√£o se pode dizer de Patrik Schick. O ponta-de-lan√ßa ter√° de ser sempre bem vigiado pelos defesas portistas, mas esta temporada, em cinco jogos da Bundesliga, marcou apenas um golo, tendo desperdi√ßado as cinco ocasi√Ķes flagrantes de que disp√īs at√© ao momento – esperemos que n√£o reencontre a inspira√ß√£o frente ao “drag√£o”. Ao seu lado tem, habitualmente, o veloz Diaby, atacante franc√™s que leva s√≥ uma assist√™ncia esta temporada, mas que tem mantido o n√≠vel em algo que o distingue, o drible, e que poder√° ser uma dor de cabe√ßa para o √ļltimo reduto portista.

Club Brugge, o “brinde” do grupo

GoalPoint-Club-Brugge-Paris-SG-Champions-League-202122-Ratings

Um dos emblemas mais desejados dos grupos. Na época passada, o Brugge começou por impor um empate 1-1 ao Paris Saint-Germain (infografia acima) e, a seguir, ganhou 2-1 na visita ao Leipzig. Sol de pouca dura, pois nas rondas seguintes foi batido com algumas goleadas pelo caminho. Carl Hoefkens substituiu Philippe Clément e a equipa belga tem apresentado um esquema de três centrais, num 3-5-2 com dois avançados, dos quais se destaca Ferran Jutglà, espanhol proveniente do Barcelona e um dos mais perigosos no ataque.

Esta época, o tricampeão belga perdeu a sua grande estrela, De Ketelaere, entretanto contratado pelo Milan, mas há outros a ter em conta, um deles bem conhecido do futebol português.

Yaremchuk e o eterno Vanaken

Roman Yaremchuk deixou o Benfica para rumar à Bélgica e a Brugge, para jogar num campeonato onde pontificou durante quatro temporadas no Gent. O ponta-de-lança ucraniano conhece bem o FC Porto e até já marcou no Dragão na época passada, e será, certamente, um dos jogadores que Sérgio Conceição terá debaixo de olho quando as duas equipas se defrontarem.

O outro √© Hans Vanaken. O m√©dio-centro, estrela do FM, tem 30 anos, come√ßou a oitava temporada ao servi√ßo do Brugge e, apesar de ter sido associado a uma mudan√ßa para a Premier League, acabou por renovar pelos belgas at√© 2027, sendo a sua pedra mais importante. Com uma capacidade de cobrir uma ampla quantidade de terreno, na √©poca passada marcou tr√™s golos na Liga dos Campe√Ķes, em seis partida.

Atl√©tico, uma equipa “chata”

GoalPoint-Real-Sociedad-Atletico-Madrid-Spanish-La-Liga-202223-Ratings

Todos conhecem o potencial da equipa de Diego Simeone, que h√° duas temporadas foi campe√£ de Espanha, j√° com o portugu√™s Jo√£o F√©lix entre o lote de estrelas. A verdade √© que o emblema da capital espanhola nem sempre corresponde √†s expectativas, ao potencial e ao investimento que costuma realizar, alternando exibi√ß√Ķes e √©pocas espectaculares com outras a ro√ßar o deprimente, com um futebol previs√≠vel e defensivo. Em v√©speras de iniciar a sua participa√ß√£o da Champions, os “colchoneros” aparentam atravessar uma dessas m√° fases, ocupando o s√©timo lugar da La Liga, com duas vit√≥rias, um empate, uma derrota e s√≥ cinco golos marcados em quatro jogos.

Assente num 3-5-2 que visa libertar os homens mais criativos e resolver o problema que mais apoquenta as equipas de Simeone, a rigidez táctica do Atlético continua a tolher o talento dos seus melhores elementos, acabando por ser presa fácil para os adversários que se apresentem disciplinados tacticamente. E aqui o Porto poderá retirar frutos.

[ Remates/xg (esquerda); condu√ß√Ķes aproximativas, dribles e faltas sofridas; ac√ß√Ķes defensivas (direita) do Atl√©tico na La Liga 22/23 ]

Acaba por ser estranho que uma equipa com tanto talento ofensivo n√£o passe do sexto lugar entre as equipas que mais Expected Goals (xG) criaram nas primeiras quatro jornadas da La Liga, somente 5,5, o que bate certo com os cinco golos marcados. Se olharmos para o mapa em cima, √† esquerda, nota-se uma dificuldade para os “colchoneros” rematarem nas √°reas advers√°rias, pelo que registam muitos disparos de fora, com tr√™s dos seus cinco tentos (a amarelo) a surgirem de bem longe da baliza. O Atl√©tico √© apenas a nona equipa da La Liga em ac√ß√Ķes com bola na √°rea contr√°ria, somente 79 – em compara√ß√£o, o Real Madrid lidera com 153, quase o dobro.

O Porto poder√°, assim, aproveitar este facto para anular o ataque contr√°rio, tendo tamb√©m em aten√ß√£o que os espanh√≥is atacam muito em condu√ß√£o pelo seu flanco direito (mapa ao centro), podendo obrigar a√≠ o Atl√©tico a travar e a cair na armadinha de jogar pelo meio. Por outro lado, e olhando o mapa da direita, nota-se o cunho de Simeone na equipa, nos locais onde se verifica a maioria das ac√ß√Ķes defensivas. Os “colchoneros” s√£o a equipa da La Liga com menos ac√ß√Ķes no meio-campo contr√°rio, apenas 23 (Barcelona lidera com 66), pelo que √© not√≥ria a dificuldade da equipa para pressionar √† frente. Juntando a isto os problemas para entrarem nas √°reas e o Porto tem tudo para causar problemas.

Félix e o renascido Morata

Estrelas n√£o falta. As conversas v√£o todas dar a Jo√£o F√©lix, que segundo Simeone est√° a atravessar o melhor momento desde que chegou ao Atl√©tico. Tirando as tr√™s assist√™ncias em quatro jogos (muito bom), os analytics ainda n√£o o confirmam e resta saber se os restantes n√ļmeros ainda t√≠midos se manter√£o na Liga dos Campe√Ķes, uma prova onde as equipas d√£o um pouco mais de espa√ßos.

Quem parece renascido √© √Ālvaro Morata. O ponta-de-lan√ßa continua num pingue-pongue, entre Atl√©tico e Juventus, com passagem pelo Chelsea, e neste arranque de La Liga marcou tr√™s dos cinco golos da sua equipa, com 50% de ocasi√Ķes flagrantes convertidas. Nada mau, para a cr√≠tica que lhe √© feita de que falha muitos golos. Um jogador que o Porto deve ter em especial aten√ß√£o. Os n√ļmeros que apresentamos aqui de Antoine Griezmann s√£o da √©poca passada, pois o franc√™s, alegadamente, est√° a ser menos utilizado para o Atl√©tico n√£o pagar mais ao Barcelona pela sua ced√™ncia. Desconfiamos dos poucos minutos esta temporada na Liga (119).

Na temporada transacta o Porto calhou num grupo muito dif√≠cil na Liga dos Campe√Ķes, redundando num afastamento na fase de grupos. Esta temporada o cen√°rio parece mais favor√°vel e disputar√°, quase de certeza, a lideran√ßa do agrupamento com o Atl√©tico de Madrid. “Basta”, para tal, ser superior aos dois outros emblemas, teoricamente acess√≠veis aos campe√Ķes nacionais.

Pedro Tudela
Pedro Tudela
Profissional freelancer com mais de duas décadas de carreira no jornalismo desportivo, colaborou, entre outros media nacionais, com A Bola e o UEFA.com.