O sorteio da Liga Europa colocou o quarto classificado da Bundesliga alemã no caminho do Benfica. O Eintracht de Frankfurt é o adversário das “águias” nos quartos-de-final da prova, já esta quinta-feira, certamente um obstáculo difícil para a equipa de Bruno Lage, pelo poderio do futebol germânico, pelo momento de forma na Liga e na Europa e pelo facto de, no plantel germânico, existirem algumas caras conhecidas do futebol português.

O grande destaque vai para Luka Jovic, avançado sérvio de 21 anos emprestado precisamente pelos “encarnados” ao Eintracht, estando a realizar uma época de grande nível. Também na frente de ataque figura um português, Gonçalo Paciência, adquirido pelos germânicos ao FC Porto por €3M, e no meio-campo – embora longe de ser uma das suas principais figuras – surge Gelson Fernandes, médio que teve uma passagem fugaz pelo Sporting em 2012/13.

A temporada do Eintracht tem sido bastante positiva. Se na Bundesliga tem surpreendido pelo seu futebol de ataque, na Europa tem dado mostras de ambição e pode-se mesmo considerar um dos candidatos à conquista da prova. Nos oitavos-de-final eliminaram nada menos que o Inter de Milão, de João Mário, graças a um triunfo por 1-0 em Itália, golo de Jovic. Confira os detalhes das duas mãos:

1ª mão | E. Frankfurt 0 🆚 0 Inter

O Inter parecia levar a melhor, arrancando um nulo na Alemanha, antes de levar o jogo para San Siro, perante o seu público. As duas equipas ficaram em branco numa partida equilibrada e em que ambas as formações quiseram ganhar, mas os dois guarda-redes – em especial Samir Handanovic – estiveram em plano de evidência, sendo os melhores de cada lado. Tudo para decidir na segunda mão.

GoalPoint-Frankfurt-Inter-Europa-League-201819-Ratings
Clique para ampliar

2ª mão | Inter 0 🆚 1 E. Frankfurt

E no segundo jogo, o destino da eliminatória começou a ser definido bem cedo, com um golo de Jovic logo aos cinco minutos. Os italianos dominaram em termos de posse de bola, a correrem atrás do prejuízo, mas permitiram muitos e perigosos remates por parte do Frankfurt, que conseguiu segurar a vantagem até final. O melhor do Inter voltou a ser o seu guarda-redes, Handanovic, enquanto Filip Kostic brilhou do lado alemão.

GoalPoint-Inter-Frankfurt-Europa-League-201819-Ratings
Clique para ampliar

As estrelas da companhia

A grande estrela do momento é sem dúvidas Luka Jovic, jogador emprestado pelo Benfica. O sérvio é um dos melhores marcadores da Bundesliga, com 15 golos, despertando o interesse de vários “tubarões” do futebol europeu, sendo o mais recente o Barcelona, a confiar nas informações da imprensa desportiva. Jovic é também o melhor marcador da equipa na Liga Europa, com sete tentos, menos dois que o líder Olivier Giroud (Chelsea), tudo graças à sua grande apetência pelo remate. Na competição europeia, o sérvio regista 5,2 remates a cada 90 minutos e 62% de conversão de ocasiões flagrantes. Um autêntico perigo à solta, não admirando que esteja já na mira do Barcelona. Mas há outros nomes a ter em conta.

Kevin Trapp é um guarda-redes de créditos firmados, com 3,9 defesas a cada 90 minutos na Europa League, 82% de defesas a remates enquadrados na sua grande área e 100% de eficácia nas saídas pelo ar. À sua frente um defesa de grande futuro, o francês Evan N’Dicka, de apenas 19 anos, que tem visto a sua cotação aumentar acentuadamente esta temporada. E mais à frente, dois homens dos Balcãs de grande qualidade. Mais encostado à esquerda brilha Kostic, que soma 3,2 passes para finalização a cada 90 minutos e é “rei” dos cruzamentos, com 7,1. A fazer dupla com Jovic surge Ante Rebic. O croata, que brilhou intensamente pelo seu país rumo à final do último Mundial, na Rússia, pode jogar a extremo-direito, mas tem sido usado com grande sucesso a avançado-centro, embora se desconheça se poderá defrontar o Benfica, devido a uma lesão contraída recentemente num joelho.

O Benfica tem pela frente uma equipa de grande qualidade individual e terá de saber anular estas peças para acalentar esperanças de passagem às meias-finais. Caso o consiga, defrontará o vencedor do embate entre Slávia de Praga e Chelsea.

Factos e curiosidades

  • Este vai ser o primeiro embate de sempre entre as duas formações. O Benfica ainda não perdeu frente a equipas alemãs na Liga Europa, com cinco vitórias e um empate, enquanto o Eintracht nunca perdeu frente a clubes portugueses nesta competição, com dois empates.
  • Após atingir por seis vezes os quartos-de-final de provas europeias em sete temporadas, entre 2009/10 e 2015/16, esta é a primeira presença do Benfica nesta fase desde que foi eliminado pelo Bayern na Liga dos Campeões de 2015/16.
  • Desde o início do formato Liga Europa em 200/10, o Benfica realizou 20 jogos em casa sem perder – 17 triunfos, três empates -, mais do que qualquer outra equipa (o Fulham é a formação mais próxima, com dez).
  • As “águias” marcaram cinco golos esta época na Liga Europa, todos apontados por jogadores diferentes.
  • O Benfica não sofreu golos em três jogos consecutivos em casa na prova pela primeira vez desde Setembro de 2015 e não consegue quatro jogos seguidos sem conceder desde Setembro de 2004.
  • Os “encarnados” só sofreram três golos nos últimos nove jogos na Liga Europa e apenas um nos quatro desafios em casa na prova.
  • Esta é a quinta presença do Eintracht Frankfurt nos quartos-de-final da Taça UEFA/Europa League, a primeira desde 1994/95, altura em que foi afastado pela Juventus – equipa que chegaria à final.
  • O avançado do Eintracht Frankfurt, Luka Jovic, curiosamente emprestado pelo Benfica, marcou mais golos (5) quando os jogos estavam empatados do que qualquer outro jogador na Liga Europa esta temporada, incluindo o tento da vitória ante o Inter.
  • O Eintracht Frankfurt perdeu apenas um dos últimos 18 jogos na Europa League, com 13 triunfos e quatro empates, estando actualmente numa sequência de 14 encontros sem perder – dez triunfos e quatro empates.