Paços 🆚 Sporting | “Leão” competente estreia-se com triunfo

-

GoalPoint-Pacos-Sporting-Liga-NOS-202021-Ratings
Clique para ampliar

Após o adiamento do jogo da primeira jornada ante o Gil Vicente, devido a vários casos de Covoid-19 nas duas equipas, o Sporting estreou-se na Liga NOS 2020/21 e não vacilou. Na visita ao Paços de Ferreira, a formação de Alvalade venceu por 2-0, sendo superior ao adversário nos momentos  e indicadores cruciais do jogo. Mais eficaz no ataque (os da casa não enquadraram qualquer remate), o Sporting marcou e teve a competência de fechar todos os caminhos para a sua baliza, mantendo os “castores” sempre longe das zonas de perigo. Jovane Cabral, de penálti, e Sebastián Coates, no segundo tempo, fizeram os golos.

[ A evolução dos xG de Paços e Sporting ]

GoalPoint-Pacos-Sporting-Liga-NOS-202021-xG
Clique para ampliar

Resumo 📺

O jogo explicado em números 📊

  • Arranque de jogo com uma perdida clamorosa. Aos três minutos, Nuno Mendes fugiu pela esquerda em grande velocidade e sem oposição, e cruzou rasteiro. Tiago Tomás – que marcou o golo da vitória leonina ante o Aberdeen na Liga Europa -, sem marcação na grande área, atirou por cima quando o golo parecia certo.

  • Rúben Amorim, à distância, apostou no mesmo “onze” que derrotou os escoceses na quinta-feira, e a sua equipa cedo deu mostras de querer mandar no jogo. Mas a resposta à ocasião inicial aconteceu aos sete minutos, com Douglas Tanque a rematar de muito longe, e a bola a passar perto do poste esquerdo da baliza de Antonio Adán.
  • Aos 12 minutos, Pedro Porro, com um remate forte, obrigou Jordi a grande defesa, numa fase da partida em que os “leões” conseguiam criar muito perigo por ambos os flancos e colocar a bola na área pacense. Por isso à passagem do primeiro quarto-de-hora, o Sporting registava 67% de posse de bola e cinco remates (um enquadrado), contra dois dos homens da casa que apenas por Douglas Tanque causavam alguns calafrios.
  • E aos 21 minutos o Sporting beneficiou de uma grande penalidade. Tiago Tomás rematou forte de fora da área e o árbitro apitou mão de Douglas Tanque. Jovane Cabral (23′) não desperdiçou. Golo ao sétimo remate sportinguista, segundo enquadrado. Primeiro tento leonino na Liga NOS 2020/21.

  • Contrariedade para o Sporting à passagem da meia-hora, com Jovane a sair lesionado e a promover a estreia de Nuno Santos na formação leonina na Liga. Os visitantes continuavam a mandar na partida, com 62% de posse, apesar de o Paços mostrar vontade de reagir. Mas os lisboetas estavam muito organizados e davam poucas veleidades, pelo que os anfitriões registavam somente três remates, nenhum enquadrado.

  • Nuno Mendes era o melhor em campo aos 30 minutos. O ala esquerdo leonino tinha um rating de 6.2, com uma ocasião flagrante criada, três passes para finalização, dois cruzamentos eficazes em cinco e 29 acções com bola, o máximo do jogo até ao momento.
  • Intervalo Vantagem mínima para o “leão” no primeiro tempo, reflexo de superioridade na maior parte do tempo, com 55% de posse de bola e mais um remate (8-7) que os pacenses. Diferença nos enquadrados, com o Sporting a registar dois, um deles o do golo, marcado de penálti, por Jovane Cabral – que acabou por sair lesionado. Stephen Eustáquio foi o melhor em campo nesta etapa inicial, com um GoalPoint Rating de 6.8. O médio fez três passes para finalização, mas também seis recuperações de posse e três desarmes.

  • Reatamento marcado pelo equilíbrio – aliás, um ligeiro ascendente do Paços, com 52% de posse. Poucos remates e ocasiões e o Sporting a apostar agora no contra-ataque. Até que aos 63 minutos surgiu o 2-0. Numa jogada de insistência, Nuno Mendes cruzou da esquerda, Feddal amorteceu de cabeça e Sebastián Coates fez o golo, de pé esquerdo, ao segundo remate (e segundo enquadrado) da formação de Alvalade desde o intervalo.

  • Os 65 minutos ficaram marcados pela estreia absoluta de Daniel Bragança na Liga NOS – já havia disputado alguns minutos ante o Aberdeen, na Liga Europa -, substituindo o apagado Luciano Vietto. Um jovem médio com capacidade de “esconder” a bola e ajudar o Sporting a controlar mais o jogo e a reduzir um pouco o ritmo do encontro.
  • Apesar de estar a perder, o Paços continuava a demonstrar grandes problemas para entrar na área leonina e, aos 70 minutos, os homens da casa somavam somente uma acção com bola dentro da área contrária. Muito pouco para quem queria reentrar no jogo, mas a verdade é que os “leões” mostravam uma grande consistência defensiva.

  • Últimos momentos de jogo com pouca clarividência e frescura física, em especial por parte do Paços. Em toda a segunda parte, os homens da casa mantiveram-se presos numa espécie de “colete de forças”, pelo que não foram além de um só remate, contra três (todos enquadrados) do Sporting. Pouca emoção e lances de perigo, e a equipa lisboeta conseguiu segurar a vantagem preciosa, estreando-se na Liga 20/21 com um triunfo.

[ Stephen Eustáquio esteve no centro de todo o futebol pacense, muitos passes entre centrais leoninos ]

GoalPoint-Pacos-Sporting-Liga-NOS-202021-pass-network
Clique para ampliar

O melhor em campo GoalPoint👑

Tal como na primeira parte, o melhor em campo acabou mesmo por ser Stephen Eustáquio. O médio pacense, que actuou como elemento mais recuado do meio-campo, mostrou qualidade nos vários momentos do jogo, não se limitando a “destruir”. O GoalPoint Rating de 7.1 reflecte empenho defensivo, expresso em nove recuperações de posse, três acções defensivas no meio-campo contrário, quatro desarmes e duas intercepções. Mas também três passes para finalização e uma qualidade de passe assinalável – 86% de eficácia nas 57 entregas que realizou.

Jogadores em foco 🔺🔻

  • Neto 6.9 – O defesa goleador do encontro foi Coates, mas foi Neto o melhor em campo do lado dos “leões”. O central terminou como líder em desarmes (quatro, tantos quanto Eustáquio), passes certos (57, os mesmos que Wendel) e intercepções (4). E foi mesmo o jogador com mais acções com bola (80), a par de Oleg Reabciuk.
  • Pedro Porro 6.7 – Energia e potência. O lateral espanhol mostrou que será difícil alguém fazer perigar a sua titularidade no Sporting esta época. Fez todo o flanco direito, com um impressionante registo de três remates, todos enquadrados, duas acções com bola na área contrária, mas também dez recuperações de posse e dois desarmes.
  • Sebastián Coates 6.6 – O líder da defensiva leonina e também um perigo sempre que sobe no terreno. Coates fez um golo no único remate que tentou e coordenou todas as movimentações e posicionamento dos jogadores à sua volta, terminando também com três alívios.
  • Nuno Mendes 6.4 – Tal como Porro no flanco oposto, Nuno Mendes canalizou grande parte do jogo ofensivo do Sporting pelo lado esquerdo, sem medo de assumir o drible e de olhos postos na linha de fundo e nos colegas na área. Criou uma ocasião flagrante, desperdiçada por Tiago Tomás, somou três passes para finalização, teve eficácia em três de sete cruzamentos e ainda registou oito acções defensivas.
  • Marcelo 6.2 – O central, que já passou pelo Sporting, realizou uma exibição muito conseguida. Sem se aventurar muito na frente, terminou com 13 acções defensivas, entre elas três desarmes e seis alívios.
  • Daniel Bragança 5.3 – Primeiros 27 minutos do jovem médio de 21 anos na Liga NOS. Bragança errou apenas um dos nove passes que realizou, fez um desarme e duas recuperações de posse, mas acima de tudo esteve bem a “guardar” a bola, soltando-a a tempo certo para rápidos contra-ataques.

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR