Parece que não, mas Messi também sofre

Ao contrário, por exemplo, de Cristiano Ronaldo, Lionel Messi aparenta uma frieza de emoções desconcertante tendo em conta o brilho do seu futebol. Mas parece que “la pulga” não é assim tão indiferente ao que se passa ao seu redor. Nos recentes quartos-de-final da Copa América, no desempate por penalties com a Colômbia, Messi mostrou nervosismo, pessimismo, optimismo, alegria, liderança e euforia. Tudo em poucos minutos, como fica demonstrado nestas imagens, perante as grandes penalidades marcadas e falhadas por ambos os conjuntos. No final a Argentina ganhou 5-4 no desempate (0-0 após prolongamento. Confira o alívio do jogador do Barcelona.