Perfil: Lima de regresso aos velhos tempos

Em jornada de “clássico”, Lima resolveu avivar memórias antigas e bisar no Dragão, dando a vitória num campo tradicionalmente traumático para as “águias”.

Clique na infografia para ler em detalhe (foto: J. Trindade infografia: GoalPoint)
Clique na infografia para ler em detalhe (foto: J. Trindade infografia: GoalPoint)

Lima não tem tido uma época particularmente feliz, e com a chegada de Jonas, tem sido relegado um pouco para segundo plano. Apesar disso, Lima apareceu em grande nesta jornada 13 – dois remates, dois golos e 100% de eficácia num jogo que exigia ao SL Benfica aproveitar as poucas oportunidades que teria, principalmente devido à estratégia adoptada.

Lima soma até agora cinco golos em 13 jogos (11 a titular) e apenas uma assistência, números modestos para o que o jogador costuma produzir. No total dos 35 remates (2,7 por jogo) já efectuados pelo avançado, obteve uma eficácia de 45,7%, o que contraria a ideia de que Lima “acerta” pouco. Mas aproveita apenas 14,3% dos remates que faz, o que parece pouco para um jogador que tem de viver de golos, seja em que jornada for.

Contudo a aposta certeira de Jorge Jesus no avançado brasileiro prendeu-se com outros factores – principalmente defensivos e de trabalho colectivo. Nesta temporada o avançado consegue ter 79,4% de eficácia de passe o que para um avançado e as zonas preferenciais que ocupa dá segurança na última fase do processo ofensivo. Para além disso, Lima tem um passe para ocasião por jogo, bem como 1,3 recuperações de bola de média.

Lima já tinha aberto o activo contra o Belenenses na jornada 12, e o seu papel decisivo contra os “azuis-e-brancos” mostra-nos um jogador que vem em crescendo e a recuperar os níveis de confiança que apresentou na temporada passada.

No Dragão, Lima foi o primeiro esteio da muralha montada pelos “encarnados” numa estratégia de contenção e transição rápida. A solidariedade do brasileiro para manter a coesão defensiva e disponibilidade para aparecer no ataque é o que o destaca dos restantes avançados da equipa, e por isso mesmo Jorge Jesus optou por coloca-lo a titular.

Num dos jogos que pode decidir o título, onde o SL Benfica não ganhava desde 2005 para o campeonato, marcar dois golos e resolver a partida é motivo de sobra para destacar o papel que Lima tem no actual campeão nacional, quer seja a titular quer a suplente. Lima terá sempre uma palavra a dizer nesta equipa e a prova está dada pelo grande jogo que fez no passado domingo.