Pode a estatística ajudar Pep a escolher um “keeper”? 📊

-

A capacidade de antecipação

Esta variável em particular não foi tão fácil de ponderar, mas seguimos a lógica de dividir as intervenções de um guarda-redes entre fora dos postes (antecipações, alívios e saídas pelo solo de um para um) e entre os postes (as típicas defesas).

Em média, apenas 25% das intervenções de um guarda-redes ocorrem “fora dos postes”, mas há guarda-redes com mais tendência e/ou qualidade nessas intervenções. Aqueles que registaram a época passada uma percentagem acima de 38% foram avaliados com nota 5 neste parâmetro. Bem ao gosto de Guardiola, portanto.

Riesgo-Eibar
Asier Riesgo

Se o guarda-redes que lidera esta variável com 48%, Asier Riesgo, do Eibar, é quase um perfeito desconhecido, também há nomes bem familiares a merecer nota máxima. O benfiquista Júlio César, que aparece em terceiro com 40% de intervenções positivas fora dos postes, e o ex-FC Porto Andrés Fernández, que actuou no Granada a época passada, figuram entre os melhores “sweepers”.

No entanto, se os critérios fossem apenas estes, o mais bem colocado seria outro Pep, Reina, que garante não só grande qualidade na distribuição como também grande eficácia a sair da baliza.

Eficácia entre os postes

Por muito radicais que sejam as ideias de Guardiola, ele não abdicará, tal como nenhum outro treinador no mundo o faria, de ter na baliza um guarda-redes que também seja eficaz entre os postes na hora da decisão.

Para perceber quem são os melhores nesse aspecto, calculámos a percentagem de remates defendidos por cada um dos guarda-redes, dividindo-os entre remates feitos dentro da área e fora da área.

Dentro da área, onde as qualidades que sobressaem mais são o posicionamento e os reflexos, o melhor guarda-redes na época passada foi Jan Oblak. O esloveno que já passou pelo Benfica defendeu um impressionante número de 76% dos remates direccionados à sua baliza de dentro da área, tendo a companhia de mais nove guarda-redes avaliados com nota 5 neste aspecto.

Um dos mais surpreendentes, até por aparecer em segundo lugar, é o ex-bracarense Stanislav Kritciuk, que tem a companhia de nomes como Neuer, Buffon, Trapp e Cech. Nada mau.

Oblak-Atletico
Jan Oblak

Quanto aos remates feitos de fora da área, que exaltam qualidades como a concentração e a agilidade, há um português entre os melhores: Rui Patrício , que defendeu a época passada 96% dos remates disparados fora da área, em direcção à sua baliza.

Apenas cinco guarda-redes nos principais campeonatos europeus estiveram melhor do que o jogador no Sporting, sendo que apenas Jerome Prior (Bordeaux) e Javi Varas (Las Palmas) foram imbatíveis neste campo.

No pólo oposto acaba por estar o já referido Diego Benaglio. O jogador do Wolfsburgo, que tinha registado nota elevada no aspecto da distribuição, revelou muitas dificuldades a época passada, entre os postes.

Na próxima página: os eleitos

GoalPointPro
GoalPointProhttp://www.goalpoint.pt/pro
A GoalPointPro é a unidade da GoalPoint Partners dedicada à oferta de serviços de consultoria de alta qualidade, dirigidos ao mundo do futebol profissional.