Já vai longe a última vez que decidimos privilegiar um jogador com este rótulo. Foi na época passada, mais ou menos por esta altura, que um irrequieto brasileiro emprestado pelo FC Porto começava a dar nas vistas em Guimarães depois de uma primeira volta relativamente apagada. A partir de Dezembro, Otávio conquistou definitivamente a titularidade, e os seus números demoraram pouco a chamar-nos a atenção e a dar-nos a certeza de que estava ali craque. Dedicámos-lhe o rótulo de Moneyball Player GoalPoint, e ele dedicou a todos um fantástico início de época, até surgir uma arreliadora lesão.

O visado deste artigo tem algumas coisas em comum com o brasileiro, desde logo a tenra idade. Ambos nasceram em 1995 e têm 21 anos à data em que a peça é escrita. Mas há mais: tal como Otávio, este croata também actua como médio-ofensivo e teve um início de época relativamente inconstante, só conquistando sem margens para dúvida o estatuto de titular com a chegada ao Rio Ave de Luís Castro. Falamos de Filip Krovinovic, provavelmente a maior pérola da Liga NOS a jogar fora dos “três grandes”.

PERCURSO

Pelo currículo que apresentava antes de chegar a Portugal, foi com alguma surpresa que se viu Filip Krovinovic assinar pelo Rio Ave. Internacional croata em vários escalões, o médio-ofensivo era titular indiscutível do NK Zagreb e cobiçado por vários clubes no seu país e por essa Europa fora quando foi “pescado” pelo Rio Ave a troco de 800 mil Euros, a segunda maior transferência do clube, só superada pela de Filipe Augusto, a acreditar no Transfermarkt.

A sua primeira época em Portugal até nem correu da melhor maneira, nunca conquistando a plena confiança de Pedro Martins e jogando apenas 400 minutos na Liga NOS. No entanto, o croata aproveitava para se mostrar nas taças, nas quais jogou bem mais tempo e até marcou dois golos, a Estoril e Belenenses. O talento era evidente, mas nem Nuno Capucho não parecia estar totalmente convencido, só que com a chegada de Luís Castro tudo mudou.

Clique para ampliar

Logo no primeiro jogo em que o ex-técnico do Porto B lhe deu a titularidade, Krovinovic foi o melhor em campo, e agarrou a partir daí um lugar que, pelo que tem mostrado desde então, deveria ter sido sempre seu.

Numa altura em que já se comenta a sua possível chamada à selecção A, o Rio Ave anunciou a renovação do seu contrato até 2020, mas nós temos algumas dúvidas que Krovinovic venha a vestir “à Rio Ave” na próxima época. Recorrendo aos seus números, vamos tentar mostrar porquê.

> NA PRÓXIMA PÁGINA: OS NÚMEROS ESMIUÇADOS