GoalPoint-Portimonense-Sporting-LIGA-NOS-201718-Ratings
Clique para ampliar
GoalPoint-Portimonense-Sporting-LIGA-NOS-201718-MVP
Clique para ampliar
GoalPoint-Portimonense-Sporting-LIGA-NOS-201718-90m
Clique para ampliar

O Sporting colou-se ao Benfica no segundo lugar do campeonato, a uma semana do escaldante dérbi de Alvalade, após bater o Portimonense por 2-1, no Algarve. Bruno Fernandes foi o herói da partida ao marcar dois excelentes golos, um em cada parte, num jogo complicado para o Sporting, que esteve desaparecido durante grande parte do segundo tempo, para fazer uma recta final do jogo de altíssimo nível.

Resumo💻

O Jogo explicado em Números 📊

  • Início de partida forte da equipa do Sporting, que só não marcou aos dois minutos porque Leonardo negou o golo a Battaglia com uma grande defesa. Os “leões” foram a única equipa a fazer um disparo à baliza nos primeiros 15 minutos, mas a sua vantagem em posse de bola (56%-44%) e eficácia de passe (70%-66%) era mínima.
  • A insistência “leonina” acabaria por ser recompensada aos 23 minutos, quando Bruno Fernandes fez um “chapéu” a Leonardo, a passe de Bas Dost. Era o quarto remate da equipa sportinguista, o terceiro enquadrado, numa altura em que esta já tinha mais de 60% de posse.

  • A dez minutos do final da primeira parte, o Portimonense continuava a demonstrar grandes dificuldades para fazer o seu jogo fluir no último terço do campo. Para além de ainda não ter nenhum remate enquadrado, após duas tentativas, tinha apenas duas interacções com a bola na área do Sporting, ambas por Fabrício.
  • E seria precisamente o avançado brasileiro a restabelecer a igualdade, aos 42 minutos, quando bateu a defesa sportinguista em velocidade e rematou para o fundo da baliza após cruzamento de Bruno Tabata. A formação algarvia marcou no primeiro remate que fez à baliza, na sequência do seu primeiro cruzamento eficaz da partida.

  • Intervalo Resultado surpreendente para o futebol praticado na primeira parte, em que o Sporting foi superior em praticamente todos os domínios, desde remates (8-4 no total, 4-1 em disparos enquadrados), a duelos ganhos, passando por ocasiões flagrantes criadas (2-1). Em termos individuais, Bruno Fernandes surgia na liderança dos GoalPoint Ratings, com nota 7.2, fruto de um golo, dois passes para finalização e outros tantos dribles eficazes, sete duelos ganhos e três desarmes. Um pouco abaixo surgia Fabrício, com 6.4, que, ao golo, juntava um passe para finalização e seis duelos ganhos.

  • Um “leão” adormecido foi aquele que reentrou em campo. Nos primeiros 15 minutos da segunda parte, o Sporting fez apenas um remate, desenquadrado, contra três do adversário, e teve apenas 47% de posse e uns surpreendentes 66% de eficácia de passe.
  • Aos 65 minutos, Bas Dost liderava a partida em passes para finalização, três. Curiosamente, o holandês era o jogador de campo com a menor eficácia de passe (42% no total, 38% no meio-campo adversário).

  • Só dava Portimonense na segunda parte do encontro. Volvidos 25 minutos desde o intervalo, o Sporting continuava sem rematar à baliza, enquanto o Portimonense já por duas vezes tinha alvejado a de Rui Patrício, ambas por Nakajima, que já tinha cinco remates na partida. Até em termos de posse de bola (46%-54%) e eficácia de passe (70%-75%) os “leões” perdiam para o adversário.
  • Dener, que entrara aos 19 minutos para o lugar de Marcel Pereira, chegou aos 85 minutos a liderar em desarmes, sete, e com o segundo maior número de duelos disputados, 21, apenas atrás dos 24 de Gelson Martins.
  • Já perto do cair do pano, Bruno Fernandes “tirou um coelho da cartola”. O médio português aproveitou um corte deficiente da defesa do Portimonense, dominou a bola e, sem a deixar cair ao chão, disparou forte e colocado para o fundo da baliza – prémio justo para o Sporting que, desde o minuto 75, fizera seis remates ao todo, dois deles à baliza.

O Homem do Jogo 👑

Excelente exibição individual de Bruno Fernandes, das melhores que já realizou com a camisola do Sporting. Os dois golos que apontou, ambos de fino retoque, surgiram nos dois únicos remates à baliza que fez, após cinco tentativas, mas o papel que desempenhou em Portimão vai muito para além disso. Fez ainda quatro passes para finalização, mais do que qualquer outro jogador, e arrancou três dribles em cinco tentativas, colocou a bola na área contrária 11 vezes e venceu 12 dos 19 duelos em que esteve envolvido. Contribuiu ainda nas tarefas defensivas dos “leões” com cinco desarmes e duas intercepções. Por tudo isto, Bruno Fernandes deixa o Algarve com a nota mais alta nos GoalPoint Ratings, um extraordinário 9.0.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • Gelson Martins 7.1 – Deu nas vistas essencialmente pelos nove dribles eficazes em 13 tentativas. Para além disso, sofreu seis faltas, venceu 17 duelos em 24 e somou dois passes para finalização e três remates, um deles à baliza.
  • Bas Dost 6.2 – Rematou apenas uma vez, de forma desenquadrada, e falhou 13 das 22 entregas que fez, mas compensou com uma assistência e mais dois passes para finalização. Disputou nove duelos pelo ar, vencendo sete.
  • Tabata 6.0 – Criou uma ocasião flagrante de golo, aproveitada por Fabrício, num dos três passes para finalização de que foi autor. Foi feliz em dois dribles e outros tantos cruzamentos, e colocou 15 vezes a bola na área contrária.
  • Hackman 5.4 – Contabilizou 13 acções defensivas, entre desarmes (três), intercepções (cinco) e alívios (cinco). Pela negativa, foi eficaz em apenas um de três dribles e venceu apenas quatro de 11 duelos.
  • Lucas Possignolo 4.7 – Teve a nota mais baixa da noite. Falhou dois desarmes, concedeu dois cantos e cometeu outras tantas faltas. Dos 15 duelos que disputou, venceu sete.

GoalPoint-T-shirts-2017-banner