Porto 🆚 Sporting | As forças e fraquezas em duelo 🔥

-

Este sábado, pelas 20h30, Porto e Sporting defrontam-se no “clássico” da 20ª jornada da Liga NOS. Um jogo escaldante que poderá ter um peso significativo na luta pelo título. Os “dragões” estão no segundo lugar, apenas a um ponto do líder Benfica, enquanto os “leões” estão a seis pontos da equipa de Nuno Espírito Santo.

Que detalhes separam as duas equipas até agora? Em que características se equiparam e/ou ganham vantagem as formações em confronto? Será que o FC Porto, mesmo perdendo o primeiro duelo em Alvalade, foi tão claramente superior ao Sporting nas 19 jornadas passadas? Vamos aos números.

GoalPoint-Porto-Sporting-Antevisao-Liga-NOS-201617-infog
Clique para ampliar

Não são tantos assim os pontos que separam as duas equipas, mas os casos em que isso acontece parecem ser decisivos. Parece um contra-senso, mas a verdade é que em termos defensivos os dois conjuntos apresentam características de desempenho semelhantes, apesar de os “dragões” terem somente 12 tentos sofridos, contra os 20 dos “leões”. Como se explica este facto? Nos desarmes e intercepções, os homens de Alvalade até levam uma certa vantagem, como se pode constatar no quadro acima, mas o Porto consegue, com estas acções, evitar com mais eficácia os remates enquadrados dos adversários (2,2 contra 2,7). E depois, Rui Patrício tem uma das mais baixas percentagens de defesas a remates enquadrados (58%, subindo o desempenho colectivo leonino aos 62% com a inclusão de Beto, que disputou duas partidas). Este é um pormenor que faz toda a diferença, seja ou não “culpa” do guardião. Mas há mais.

Ocasiões para que vos quero

GoalPoint-Barometro-Benfica-Porto-Sporting-Liga-NOS-201617-J17-3-infog
O barómetro dos “grandes” no final da 1ª volta

O Porto, é sabido, tem tido alguns problemas com a concretização das muitas oportunidades que tem construído, em alguns jogos. Mas o facto é que cria ocasiões como ninguém. Até ao momento, os portistas registam uma média de 12,9 passes para ocasião por jogo, contra 9,9 dos sportinguistas, sendo que dessas, 2,1 são oportunidades flagrantes para os “azuis-e-brancos”, 1,4 para a formação leonina. Tal traduz-se em 17,2 remates por jogo (6,3 enquadrados) para o Porto, 13,1 (5,4) para o Sporting. Parece que não mas, no cômputo geral, estes números têm um peso: o Porto é o segundo melhor ataque, com 37 golos, o Sporting o terceiro com 35. Salva-se a melhor taxa de concretização sportinguista, 14% para 11%. Quem tem Bas Dost

Estes são os números de 19 jornadas – já havíamos comparado os três grandes no final da primeira volta, com valores que pode conferir aqui. Mas houve uma, a terceira, que colocou frente-a-frente as duas equipas. Na altura, Islam Slimani e Gelson Martins marcaram os golos do Sporting, Felipe o do Porto, no triunfo leonino. Uma partida com uma história muito própria, que pode recordar em baixo.

Posto isto, resta saber se os pormenores que separam os dois emblemas – incluindo os GoalPoint Ratings colectivos, de 6.18 para o Porto, 5.98 para o Sporting – terão peso e se verificarão de facto no confronto directo, no Estádio do Dragão.

GoalPoint | Sporting vs Porto | Liga NOS 2016/17 | Ratings
Clique para ampliar

A antevisão GoalPoint do clássico não acaba aqui:
acompanhe-nos nos próximos dois dias, para mais comparativos e números exclusivos, antes, durante e após o grande jogo!

Pedro Tudela
Pedro Tudela
Profissional freelancer com 19 anos de carreira no jornalismo desportivo, colaborou, entre outros media nacionais, com A Bola e o UEFA.com.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR