Porto 🆚 Tondela | Marega quebra muro beirão 💥

-

[vc_tta_tabs][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-line-chart” add_icon=”true” title=”Ratings” tab_id=”1465571624475-01e55dfc-58e2″]
GoalPoint-Porto-Tondela-LIGA-NOS-201718-Ratings
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_position=”right” i_icon_fontawesome=”fa fa-trophy” add_icon=”true” title=”MVP” tab_id=”1465571693503-4a0f9bf6-e654″]
GoalPoint-Porto-Tondela-LIGA-NOS-201718-MVP
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-futbol-o” add_icon=”true” title=”Stats” tab_id=”1465571672809-6f7d6717-7b04″]
GoalPoint-Porto-Tondela-LIGA-NOS-201718-90m
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][/vc_tta_tabs]

 OFC Porto aproveitou a escorregadela do Sporting e recuperou o primeiro lugar na tabela classificativa, ao bater o Tondela pela margem mínima. Marega foi o “desbloqueador” de serviço, ao apontar o único golo dos “dragões”, que muito mandaram mas pouco produziram, acabando inúmeras vezes por ir de encontro ao guarda-redes beirão, Cláudio Ramos, que terminou a partida com oito defesas.

Resumo💻

O Jogo explicado em Números 📊

  • Primeiros minutos de claro domínio do FC Porto, que acabou por ser recompensado com um golo logo aos 13 minutos, por Marega, que aproveitou uma “prenda” do médio Sulley MuniruOs “dragões” chegavam à vantagem ao seu quarto remate, numa altura em que dominavam a posse de bola (66%-34%), sendo que o jogador do Tondela com mais passes no meio-campo adversário era o guarda-redes Cláudio Ramos (cinco).

  • Felipe foi o jogador do FC Porto que chegou aos 25 minutos de jogo com a maior eficácia na distribuição da bola (96% após 27 passes). Na equipa do Tondela, era Sulley quem liderava esta variável, sendo que, dos seus 13 passes, apenas falhou… o que resultou no golo do adversário.
  • À entrada para os últimos cinco minutos da primeira parte, apenas dois jogadores do Tondela chegavam à casa das dezenas em matéria de número de passes no meio-campo adversário: Cláudio Ramos e David Bruno, ambos com dez. Tomané, uma das unidades mais ofensivas dos visitantes, levava apenas um remate, desenquadrado, e apenas dois duelos ganhos em 13 disputados.
  • Intervalo Primeira parte de domínio claro do FC Porto, cuja vantagem pecava apenas por ser escassa. Os “dragões” haviam sido a única equipa a criar verdadeiras situações de perigo, alvejando por quatro vezes a baliza de Cláudio Ramos perante um Tondela que se refugiava no seu último terço e demonstrava grandes dificuldades para transpor a linha de meio-campo. Marega, o autor do único golo da partida, liderava ao intervalo os  GoalPoint Ratings, com nota 6.6, ele que, a somar ao remate certeiro, tinha um passe para finalização e quatro duelos ganhos em outros tantos disputados. Do lado do Tondela, o melhor em campo era o guarda-redes Cláudio Ramos 6.0, já com três defesas.

  • O FC Porto regressou dos balneários (ainda) mais forte, exercendo total domínio nos primeiros 15 minutos da segunda parte – período em que teve 70% de posse de bola, cinco remates (um deles à baliza) e dois cantos. Porém, o golo da tranquilidade demorava a aparecer, pelo que crescia a ansiedade nas bancadas do Dragão.
  • Aos 70 minutos havia um jogador portista em claro destaque. Tratava-se de Alex Telles, já com três passes para finalização – tantos quanto toda a equipa do Tondela. A somar a este dado, o lateral-esquerdo brasileiro tinha 100% de duelos ganhos (6), nove acções defensivas e um cruzamento eficaz.

  • José Sá não foi mais do que um mero espectador nos primeiros 80 minutos, período em que não fez uma única defesa e somou 16 passes – número mínimo na sua equipa e igualado por Marega. Na equipa do Tondela, Pedro Nuno liderava em termos de passes para finalização, mas acabou por ser substituído aos 78 minutos, numa altura em que tinha 95% de entregas bem-sucedidas.
  • Os “dragões” deram tudo por tudo na recta final da partida e fizeram três remates à baliza nos últimos dez minutos, chegando aos nove remates enquadrados, e acabando, no entanto, por esbarrar sempre num muro chamado Cláudio Ramos, que chegou ao final da partida com oito defesas.

O Homem do Jogo 👑

Sem surpresas foi Cláudio Ramos quem chegou ao final da partida como o homem do jogo. O guarda-redes do Tondela sofreu um golo no primeiro remate à sua baliza, é certo, mas depois rubricou uma excelente exibição, negando por oito vezes o 2-0 aos “dragões”. Cinco das oito defesas feitas por Cláudio Ramos, todas elas com as mãos, foram realizadas a remates de dentro da área, o que ajuda a explicar a nota de 8.1 nos GoalPoint Ratings com que fechou o desafio.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • Alex Telles 7.8 – Foi de longe o melhor jogador portista da noite. Somou cinco passes para finalização, dois deles resultantes em ocasiões flagrantes, 11 acções defensivas e colocou 15 vezes a bola na área contrária.
  • Brahimi 7.2 – Rematou apenas uma vez, de forma desenquadrada, mas esteve em destaque com dois passes para finalização, 13 dribles eficazes, 19 duelos ganhos em 29 disputados e cinco faltas sofridas. Pela negativa, foi desarmado seis vezes e perdeu a bola em 27 ocasiões.
  • Marega 5.9 – Marcou o golo da vitória no único remate enquadrado que fez. Acabou por falhar duas ocasiões flagrantes e foi desarmado quatro vezes.
  • Danilo Pereira 5.7 – Fez três remates, um deles à baliza, desperdiçando uma ocasião flagrante. Falhou apenas seis dos 59 passes que fez, tocou na bola 78 vezes e recuperou a posse em 13 ocasiões.
  • Sulley 4.3 – Cometeu o erro resultante no golo do FC Porto, mas compensou pela entrega que demonstrou, somando três intercepções quatro alívios.

GoalPoint-T-shirts-2017-banner

Luís Mira
Luís Mira
Jornalista com mais de uma década de experiência profissional. Colaborou com vários órgãos de comunicação, nacionais e estrangeiros, entre os quais Público, A Bola, Goal.com, Sky Sports e BBC.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR