O Mundial 2018 já começou, com a goleada da Rússia sobre a Arábia Saudita por 5-0 no jogo inaugural da competição. Bem, para nós começa, verdadeiramente, esta sexta-feira, com o primeiro jogo de Portugal, o campeão da Europa. E que jogo. O prato forte da primeira jornada de todo o torneio, arriscamos dizê-lo, é o dérbi ibérico entre Portugal e Espanha, a contar para o Grupo B – confira a nossa antevisão a este agrupamento (link). Um “‘clássico’ Mundial”, segundo as palavras do próprio Fernando Santos, seleccionador de Portugal, pela importância e potencial das duas selecções, pela História por detrás deste desafio.

Sim, História. O primeiro jogo de sempre de Portugal foi precisamente contra o nosso vizinho, uma derrota por 3-1 em Madrid, a 18 de Dezembro de 1921, há quase 100 anos. Muito tempo passou e, em fases finais, este vai ser o quinto embate entre os dois países, com uma ligeira vantagem para Espanha – venceu duas vezes, uma delas nos penáltis, com um triunfo para Portugal e um empate. Pela terceira vez o jogo acontece numa fase de grupos e, aqui, os portugueses nunca perderam (um triunfo e uma igualdade).

As duas equipas surgem em momentos de grande fulgor. Apesar de não ter ganho nem o último Europeu nem o Mundial de há quatro anos, Espanha continua muito forte, renovando-se sem perder a sua identidade. E defronta uma selecção das “quinas” que é, nada menos, do que a actual campeã da Europa, com o melhor jogador do Mundo nas suas fileiras. Os ingredientes estão todos assegurados para um grande jogo.

Confira alguns dados históricos e curiosidades sobre as duas equipas, recordando também dois dos últimos encontros de preparação das suas selecções para este Mundial, ambos frente ao mesmo adversário, a Tunísia.

  • Portugal e Espanha apenas encontraram-se uma vez num Campeonato do Mundo, e foi em 2010, na África do Sul. Os espanhóis venceram por 1-0 nos 16 avos-de-final, graças a um golo de David Villa.
  • As duas selecções encontraram-se quatro vezes em fases finais de grandes competições, Mundial mais Euro, e essas partidas produziram quatro golos apenas.
  • Apesar do rico palmarés recente, Portugal qualificou-se apenas para a sua sétima fase final de um Mundial, mas é a quinta presença consecutiva, depois de apenas duas nas primeiras 15 edições. A Espanha, por seu turno, apurou-se para o seu 15º Mundial, o 11º consecutivo.
  • A formação das “quinas” vai tentar tornar-se na quarta selecção a conquistar o Campeonato da Europa e Mundial de forma consecutiva, após o feito conseguido pela Alemanha Ocidental (Euro 1972, Mundial 1974), França (Mundial 1998, Euro 2000) e Espanha (Euro 2008, Mundial 2010, Euro 2012).
  • Portugal perdeu apenas um dos últimos nove jogos em Mundiais, o 4-0 ante a Alemanha no Mundial de 2014, tendo vencido cinco e empatado os outros três.
  • Só um dos 43 golos de Portugal no Campeonato do Mundo foi marcado de fora da área. O seu autor foi Deco, frente ao Irão, em 2006.
  • Apenas Inglaterra e Espanha (3) sofreram menos golos que Portugal (4) na qualificação da UEFA para o Mundial 2018, tendo dois deles surgido na primeira jornada do Grupo B.
  • Espanha ganhou os seus grupos em três das últimas quatro fases finais de Mundiais. Contudo, ganhou apenas dois dos últimos 12 jogos de abertura da competição (três empates e sete derrotas).
  • Espanha não empatou nenhum dos seus últimos 14 jogos no Campeonato do Mundo (dez vitórias e quatro derrotas). A equipa perdeu três dos últimos seis encontros em fases de grupos (três triunfos), após vencer todos os anteriores sete.
  • Nuestros hermanos tiveram o melhor registo defensivo (ex aequo) da qualificação para o Mundial de 2018, a par de Inglaterra, tendo sofrido somente três golos em dez jogos. É também uma de quatro equipas que não perdeu nessa fase de apuramento – tal como Bélgica, Inglaterra e Alemanha –, com um registo de nove triunfos.
  • Cristiano Ronaldo esteve directamente envolvido em mais golos do que qualquer outro jogador na qualificação europeia para o Mundial (18), tendo marcado 15 tentos e realizado três assistências. No entanto, nunca marcou a Espanha em 340 minutos.
  • Esta é a quarta fase final consecutiva de uma grande competição para Fernando Santos no cargo de treinador, e a segunda por Portugal, após conquistar o Euro 2016. Alcançou a fase a eliminar em cada uma das anteriores ocasiões (quartos-de-final do Euro 2012 e oitavos-de-final do Mundial de 2014 com a Grécia; vencedor do Euro 2016 por Portugal).

Tudo pronto para o grande jogo desta sexta-feira, às 19h00. Acompanhe todas as incidências, a análise e as estatísticas deste e de todos os jogos do Mundial 2018 no sítio do costume, aqui no GoalPoint.