Portugal 🆚 Letónia | Um muro para derrubar outro

-

[vc_tta_tabs][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-line-chart” title=”GoalPoint Ratings” tab_id=”1465571624475-01e55dfc-58e2″ add_icon=”true”]
goalpoint-portugal-letonia-ql-mundial-2018-ratings
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_position=”right” i_icon_fontawesome=”fa fa-trophy” title=”Melhor em Campo ” tab_id=”1465571693503-4a0f9bf6-e654″ add_icon=”true”]
goalpoint-portugal-letonia-ql-mundial-2018-mvp
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-futbol-o” title=”45m” tab_id=”1465571624614-ba177b16-4154″ add_icon=”true”]
goalpoint-portugal-letonia-ql-mundial-2018-45m
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-futbol-o” title=”90m” tab_id=”1465571672809-6f7d6717-7b04″ add_icon=”true”]
goalpoint-portugal-letonia-ql-mundial-2018-90m
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][/vc_tta_tabs]

O campeão Europeu apanhou um valente susto na recepção à Letónia, chegou a deixar-se empatar a meio da segunda parte, mas um Cristiano Ronaldo com sede de golo e uns 20 minutos finais intensos, comandados por William Carvalho, acabaram por resolver a questão e Portugal venceu por 4-1. Pelo meio caiu o recorde individual de remates nesta Qualificação Europeia.

O Jogo explicado em Números 📊

  • Início complicado para Portugal perante o “autocarro” da Letónia. Aos dez minutos o campeão da Europa ganhara apenas 30% dos duelos individuais, embora somasse 90% de passes certos e 78% de posse. Porém, em remates não passava de um para cada lado.

  • Aos 20 minutos já os duelos pendiam para o lado luso (55%), a posse chegava aos 80% e Portugal somava quatro remates, dois deles enquadrados. André Gomes era o cérebro da equipa, com remates e a quase totalidade de passes completos.
  • O primeiro golo de Portugal surgiu aos 28 minutos, pelo homem do costume, Cristiano Ronaldo, de penalty, após falta de um letão sobre Nani.

  • Cristiano Ronaldo já levava, aos 40 minutos, cinco remates, quatro deles enquadrados, um golo e um passe para ocasião. William Carvalho era dono de 56 passes, com 95% de eficácia.
  • Intervalo Domínio completo de Portugal perante uma Letónia que apenas espreitava o contra-ataque e não foi além de dois remates (um enquadrado), contra dez da formação lusa (seis à baliza). A defesa férrea dos visitantes não permitiu mais do que nove passes para ocasião por parte da equipa das “quinas” no primeiro tempo. Nani, o homem que cavou a grande penalidade, chegou ao intervalo à frente do GoalPoint Ratings, com 6.5, ele que rematou duas vezes, acertou 91% dos passes e ganhou sete de 11 duelos. Ronaldo era segundo, com 6.3, os mesmos de André Gomes.
  • Ronaldo acertou no poste aos 58 minutos na marcação de um penalty, e Portugal passou a somar 15 remates, porém, sem que nenhum dos quatro por esta altura do segundo tempo saíssem enquadrados.

  • Discreto (um remate, dois passes para ocasião), João Mário somava ainda assim nove recuperações de bola aos 65 minutos. Isto pouco antes de a Letónia empatar, por Zjuzins, num remate à entrada da área. Mas Portugal voltou a colocar-se na frente aos 69, por William Carvalho.
  • Aos 70 minutos Portugal levava dez remates de fora da área, em 17, demonstrativo das dificuldades de penetração da formação lusa.
  • Ricardo Quaresma entrou aos 65 minutos para o lugar de Nani e revolucionou a competência nos cruzamentos, que eram muitos mas sem sequência. O quarto eficaz em cinco tentativas (!) encontrou Ronaldo ao segundo poste para um golo espectacular, de primeira do capitão luso, o 3-1. Foi o 12 remate de Ronaldo, que obliterou o antigo máximo na Qualificação Europeia, que era de dez (foi também o quinto enquadrado).

  • Bruno Alves ainda fez o 4-1 (92′), o seu primeiro golo nesta qualificação, enquanto Ronaldo acabou com 14 remates (cinco enquadrados) dos 26 da equipa, mais uma bola à barra e a liderança dos melhores marcadores da prova, com oito golos.
  • Portugal terminou com 75% de posse, 86% de 657 passes certos perante uma formação encolhida e pouco ambiciona (222 passes, seis remates, dois à baliza e fraquíssimos 56% de passes certos).

O Homem do Jogo 👑

O GoalPoint Ratings deu uma cambalhota no segundo tempo, fruto da excelente exibição de William Carvalho, o melhor em campo nesta partida. Depois de somar 6.2 no primeiro tempo, o médio do Sporting terminou com 8.5, fruto do golo que marcou, mas também de outros números de relevo. Três remates, dois passes para ocasião, 93% de eficácia de passe em 95 entregas, 109 toques na bola e nove recuperações. valores de respeito.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • Cristiano Ronaldo 5.3 – O capitão luso marcou dois golos, suficiente para uma nota mais elevada. Porém, a grande penalidade desperdiçada, uma ocasião clara de golo falhada e os apenas cinco remates enquadrados em 14 não ajudaram a estrela da companhia.
  • André Gomes 7.0 – O médio do Barcelona foi o cérebro da equipa. Lutou, recuperou cinco vezes a bola, fez três desarmes, ganhou 67% de 18 duelos, fez três passes para ocasião. Em suma, esteve em todo o lado.
  • Ricardo Quaresma 6.9 – Entrou aos 65 minutos, mas a tempo de somar a mesma pontuação que Nani, muito por culpa de duas assistências para golo e de uma eficácia incrível nos cruzamentos (cinco em sete de bola corrida).
  • Andris Vanins 5.4 – O guarda-redes letão foi o grande responsável pelo parco 1-0 ao intervalo, pois na primeira parte realizou cinco defesas, com duas intercepções a cruzamentos. A eficácia lusa no segundo tempo não lhe permitiu realizar mais nenhuma.

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR