GoalPoint-Qarabag-Sporting-Europa-League-201819-Ratings
Clique para ampliar
GoalPoint-Qarabag-Sporting-Europa-League-201819-MVP
Clique para ampliar
GoalPoint-Qarabag-Sporting-Europa-League-201819-90m
Clique para ampliar

Goleada das antigas do Sporting na Liga Europa. O “leão” foi ao Azerbaijão bater o Qarabag por 6-1, impondo a mais pesada derrota dos anfitriões nas provas europeias na condição de visitado. Todo o jogo foi fácil para a formação leonina, que marcou cedo, respondeu rápido ao golo contrário e mostrou uma superioridade total em todos os aspectos do jogo. Destaque para a grande eficácia ofensiva, com seis golos em sete remates enquadrados, e para os bis de Bruno Fernandes e Diaby e para as três assistências de Wendel. Com este desfecho, o Sporting garantiu a passagem aos 16 avos-de-final da Liga Europa, como segundo classificado do Grupo E.

O Jogo explicado em Números 📊

  • Entrada auspiciosa do Sporting, que abriu o activo logo aos cinco minutos, por Bas Dost, de grande penalidade, a castigar falta do central Jakub Rzezniczak sobre o ponta-de-lança holandês. Parecia tudo fácil para o “leão”, mas o Qarabag empatou aos 14 minutos, por Abdellah Zoubir, a “fuzilar” Renan Ribeiro após excelente assistência de Wilde-Donald Guerrier com o peito.
  • Um arranque de jogo frenético, que registava, nesta fase, um maior domínio leonino, expresso em 57% de posse de bola, dois remates contra um e uma excelente eficácia de passe de 85%, contra os apenas 68% dos azeris.
  • A formação lusa não se deixou afectar e fez o 2-1 aos 20 minutos, por Bruno Fernandes. O médio rematou forte de fora da área, Hannes Thór Halldórsson fez-se à bola, mas deixou-a fugir entre as mãos. Um “frango” a beneficiar o “leão”.

  • O segundo tento do Sporting afectou a formação da casa, que pela meia-hora deixara já de criar perigo. Ao invés, a equipa de Alvalade encetava transições muito rápidas que davam a ideia de que o terceiro golo era apenas uma questão de tempo. E aconteceu aos 33 minutos.
  • Excelente lance individual de Nani, a passar por vários jogadores antes de rematar colocado dentro da grande área. Um tento ao quarto remate do Sporting, terceiro enquadrado, primeiro do extremo no jogo. Uma demonstração de autoridade do “leão” que nunca mais perdeu o controlo do jogo até ao descanso.

  • Intervalo Primeira metade frenética em Baku, com quatro golos nos primeiros 33 minutos, três para o Sporting. A formação portuguesa marcou cedo, ainda se deixou empatar, mas respondeu de pronto e com autoridade, chegando ao descanso com uma vantagem sólida. Melhor a formação leonina em praticamente todos os principais aspectos do jogo, nos remates, na posse de bola, na eficácia de passe e na qualidade no momento da finalização. O melhor em campo nesta altura era Nani, autor de um belo golo após jogada individual, para além de ter criado uma ocasião flagrante e completado um drible – registava um GoalPoint Rating de 7.0.

  • Jogo controlado no arranque do segundo tempo, com o Sporting a deixar o Qarabag ter um pouco mais de bola nos primeiros 15 minutos após o reatamento (52%) e o único remate (enquadrado). No entanto, sem criar muito perigo.
  • Até que aos 65 minutos, Diaby estreou-se a marcar de leão nas provas europeias. O maliano recolheu a bola na direita, deixou pelo caminho um adversário, isolou-se e bateu facilmente Halldórsson, naquele que foi o primeiro remate do jogador contratado esta temporada pelo Sporting.

  • O jogo perdeu qualidade com o passar dos minutos. O Qarabag não tinha argumentos para travar os “leões”, que chegaram facilmente ao 5-1 aos 75 minutos. Bruno Fernandes isolou-se e rematou forte para o fundo das redes, ao décimo remate da equipa na partida, sexto com a melhor direcção – bis do médio ao terceiro remate, e a terceira assistência de Wendel na partida.
  • E o sexto golo aconteceu pouco depois, aos 81 minutos, num bis de Diaby, novamente num lance fácil, perante o desamparado guardião contrário, desta feita na sequência de uma assistência de Jovane Cabral.

  • Tudo fácil para o Sporting, que soube perfeitamente como anular o ataque contrário e potenciar ao máximo o seu contra-golpe, com os jogadores a surgirem sempre em excelente posição e sem marcação em zonas de finalização.

O Homem do Jogo 👑

Em jogos com resultados gordos costumam ser muitos os potenciais MVP’s. A exibição do Sporting em termos colectivos teve também vários destaques individuais, mas a distinção de melhor em campo vai para Abdoulaye Diaby. O maliano, que apenas havia marcado pelo Sporting na Taça de Portugal, bisou na partida e registou um GoalPoint Rating de 7.4. O atacante fez os dois golos nos únicos remates que realizou e ainda ajudou no processo defensivo, com cinco recuperações de posse.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • Bruno Fernandes 7.4 – O médio português “lutou” com Diaby até à última pelo destaque de melhor em campo, terminando com apenas seis centésimas a menos no rating. Bruno também bisou, em três remates (dois enquadrados) e registou 104 acções com bola, de longe o valor mais elevado do jogo.
  • Nani 6.8 – Solto e veloz, foi assim que o internacional português surgiu neste jogo. Nani fez um jogo, num excelente lance individual, e criou uma ocasião flagrante de golo, ajudando na defesa com quatro bloqueios de passe.
  • Wendel 6.1 – A exibição do brasileiro teve tudo para arrebatar o destaque de melhor em campo, mas tal não sucedeu apenas porque o médio desperdiçou duas ocasiões flagrantes. Tirando isso, é caso para dizer que, a jogar assim, poderá ter lugar garantido no “onze” de Marcel Keiser. Ao todo fez três assistências, em três passes para finalização, e ainda completou quatro de seis tentativas de drible.
  • Sebastián Coates 6.7 – O defesa-central não deu hipóteses aos seus adversários. No total, o uruguaio registou nove acções defensivas e somou sete recuperações de posse, e ainda completou 71 de 75 passes.
  • Abdellah Zoubir 5.5 – O melhor jogador do Qarabag foi o extremo-esquerdo autor do golo da sua equipa. Para além do tento, criou ainda uma ocasião flagrante, no único passe para finalização que realizou.