Portugal já marcou presença no Euro 2016, com Fernando Santos a contar apenas por vitórias os encontros disputados sob o seu comando. O futebol raramente agradou, no que concerne à “nota artística”, algo que até do ponto de vista estatístico sobressai nos GoalPoint Ratings médios dos mais utilizados pelo “engenheiro” mas a eficácia foi a palavra de ordem que colocou os “lusos” no Europeu.

GoalPoint Ratings - Os onze mais utilizados - Qualificação Euro 2016
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

 

Para lá deste “onze”, inevitavelmente liderado por Cristiano Ronaldo (mesmo que longe do CR7 de Madrid), surgem também nomes como os de André Gomes (6.11), Raphael Guerreiro (6.03)Danilo Pereira (5.99) que apenas não integram o lote de melhor desempenho por não terem sido utilizados com a mesma frequência.

Venha agora o EURO que, certamente, colocará maior exigência à selecção, com ou sem a dita “nota artística”.

Saiba mais sobre o que são os GoalPoint Ratings e como são calculados clicando aqui.