Reforços | Feddal, em busca da herança de Mathieu

-

O final da história leonina de Mathieu não fez justiça à classe e carreira do francês, ao mesmo tempo que abriu uma brecha no eixo defensivo do Sporting. O fim pode ter sido abrupto, mas a substituição do central de 36 anos era certamente motivo de análise interna há algum tempo, mesmo tendo em conta que Jérémy se manteve, até final, como peça-chave, fosse como invariável opção na saída de bola na primeira fase de construção, no controle de perigo nas imediações da área ou ainda como alternativa perigosa na cobrança de livres. Tudo indica que, na cabeça do “leão”, a herança de Mathieu passará agora pelos pés e cabeça de Zouhair Feddal, central ex-Bétis, avaliado em €4M e que chega ao Sporting por três anos, a título definitivo.

O percurso

A aventura europeia de Zouhair Feddal (1,92m, 84kg) começou nos sub-19 do Mónaco em 2007/08, mas rapidamente o marroquino rumou a Espanha, onde jogou a maior parte da sua carreira, representando oito clubes até chegar ao Bétis, degraus aos quais se somam ainda passagens por Marrocos (FUS Rabat) e Itália (Parma e Palermo). Foi em 2017/18 que o central encontrou finalmente estabilidade numa carreira que, apesar das sucessivas trocas de emblema, ficou quase sempre caracterizada por uma utilização frequente (cerca de 30 jogos por época). A temporada 2018/19 foi, sem dúvida, aquela em que foi mais utilizado no Bétis, facto que ganha ainda maior relevância tendo em conta que o jogador vinha de uma temporada em que esteve ausente dos trabalhos cerca de 200 dias, a conta com lesões. Esse regresso encerra, como veremos adiante, os melhores números de Feddal ao serviço dos “verdiblancos”.

Feddal tem passaporte espanhol, mas é pela Selecção de Marrocos que conta com 20 internacionalizações, a última das quais em Novembro de 2019, onde participou na vitória (3-0) sobre o Burúndi, a contar para a qualificação CAN. O ano de 2019 marcou, aliás, o seu regresso ao futebol internacional, após uma ausência que se estendia desde Junho de 2017.

O desempenho

GoalPoint-Reforcos-202021-Sporting-Zouhair-Feddal-infog
Clique para ampliar

Feddal não chega a Alvalade com o mesmo cartaz de Mathieu, mas nem por isso o seu “BI” estatístico deixa de suscitar curiosidade e atenção, até por ter sido obtido na mesma Liga onde o francês se destacou. O comparativo estatístico, não só entre as suas duas últimas épocas na La Liga, como também com a última Liga NOS dos três principais nomes do eixo defensivo leonino, deixa perceber que o melhor Zouhair de 2018/19 (desempenho aéreo generoso, disponibilidade nas acções defensivas), devidamente combinado com alguns destaques de 19/20 (mais passe progressivo, mais acções para golo em menos minutos e menos perdas de bola em “zona proibida”) pode muito bem oferecer ao “leão” o que este procura e precisa na posição.

A apreciaçãoGoalPointPro-trim2

Os responsáveis leoninos procuraram encontrar um central com características semelhantes às de Jérémy Mathieu e, não sendo fácil, a tarefa foi bem-sucedida.

Zouhair Feddal passou dois dos seus três anos no Bétis sob as ordens de Quique Sétien, muitas vezes actuando precisamente como central do lado esquerdo num 3-4-3, e aí refinou as suas qualidades com bola e a capacidade para jogar numa linha defensiva bem subida. Com uma média de 66 passes por jogo, o marroquino é um central habituado a que a primeira fase de construção passe pelos seus pés, e é muito seguro nesse momento do jogo. Impressiona a eficácia de passe no primeiro terço (96%), registo que supera os de Mathieu (95%), Coates (93%) e Eduardo Quaresma (92%), mas também a eficácia de passe curto (92%), indicador de um jogador que não “treme” quando é pressionado, ao contrário, por exemplo, de Eduardo Quaresma (80%), e que “casa” com elevado volume de tentativas de drible (0,74 / 90m) e com a eficácia obtida nas mesmas (79%), tudo registos muito acima da média para um central.

Quanto à capacidade de construção propriamente dita, o marroquino não é um jogador que demonstre tanto à-vontade como Mathieu ou Eduardo Quaresma na ligação com o meio-campo através de passes verticais rasteiros, mas está longe de ser fraco nesse aspecto. Até pela já falada segurança em zonas recuadas, Feddal, quando arrisca, procura sobretudo os avançados através de passes que atravessam todo o meio-campo, e fá-lo com qualidade. Não é por acaso que nas últimas três épocas tenha somado oito assistências, número bastante elevado para um jogador da sua posição.

A nível defensivo é um jogador mais à semelhança de Coates do que de Mathieu. Deixa-se atrair com alguma facilidade pela bola/homem e a eficácia nesse tipo de duelos ronda os 58%, número que está abaixo do uruguaio (61%) e de Mathieu (67%), mas que também terá tendência a melhorar em contexto de Liga NOS. A grande maioria dos duelos que perde acabam por ser faltas cometidas (1,6 / jogo), e esse é um dos pontos a melhorar. O registo do marroquino é mais do triplo do de Mathieu (0,5) e até supera o de Coates (1,2) que, como se sabe, por vezes é acusado de falta de contenção. Essas faltas resultam também num elevado número de admoestações (quase uma a cada dois jogos).

A sua eficácia nos duelos aéreos defensivos é positiva (68% no conjuntos das últimas duas épocas), e essa capacidade pelo ar também se nota nas bolas paradas ofensivas, onde Feddal regista uma média de 0,61 remates por jogo e vai definitivamente acrescentar poder de fogo ao Sporting nesse momento do jogo.

A GoalPointPro é a unidade da GoalPoint Partners que presta serviços a clubes, agentes, treinadores, jogadores e outras entidades, portuguesas e internacionais, inscritas no segmento do Futebol profissional. Contacte-nos para [email protected], ou visite esta página para saber mais.

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR