Reforços: Óliver Torres, um criativo para o Dragão

O médio de 19 anos vai reforçar o FC Porto por empréstimo do Atlético de Madrid e interessa perceber quem é este pupilo de Julen Lopetegui.

Apesar da juventude estampada no rosto, Óliver é garantia de potencial e maturidade acima da média para a idade. (foto: WC/Catherine Kortsmik / Infografia: GoalPoint)
Apesar da juventude estampada no rosto, Óliver é garantia de potencial e maturidade acima da média para a idade. (foto: WC/Catherine Kortsmik)

Óliver Torres Muñoz não é um jogador desconhecido nem do FC Porto nem do seu novo treinador, Julen Lopetegui. Integrante habitual das convocatórias da “La Rojita” dos escalões sub-18 a sub-21, Óliver cruzou-se algumas vezes com Lopetegui, também ele parte dos quadros da Real Federação Espanhola entre 2012 e 2014. Já o FC Porto conhece o jovem espanhol e da pior forma: Óliver tornou-se o quarto mais jovem “colchonero” a participar na Champions League, ao entrar a 12 minutos do fim no duelo com os “dragões” de 1 de Outubro de 2013, a contar para a fase de grupos, que o Atlético venceu por 2 a 1.

Uma época, dois clubes

Óliver é um produto da formação do Atlético Madrid, cantera pela qual passaram nomes como o actual capitão Gabi, Fernando Torres, David de Gea e até o herói rival Raúl González, sendo um dos jovens espanhóis sobre os quais recai maior expectativa, surgindo já as naturais (e por vezes prejudiciais) comparações, neste caso com Xavi pela forma como trata a bola e pauta o jogo.

Óliver dividiu a época 2013/14 entre o Atlético Madrid, onde realizou até Janeiro cinco partidas, duas delas como titular, a contar para a Liga e ainda quatro jogos na brilhante campanha dos “colchoneros” na Champions, três deles como suplente utilizado. Em Janeiro de 2014 o Atlético emprestou o jovem médio ao Villarreal, onde realizou ainda nove partidas, seis delas como titular. Óliver terminou a época com um golo e uma assistência na Liga espanhola, somando ainda uma assistência na Champions League.

Apesar de ser no centro do terreno que melhor demonstra as suas qualidades, enquanto médio-centro ou médio-centro ofensivo, Óliver jogou maioritariamente pelas alas durante a época finda, sobretudo pela direita. Tal como sucedeu na análise que efectuámos ao reforço leonino Oriol Rosell, tivemos este factor em conta na hora de escolher um jogador cujo desempenho permitisse um comparativo. Escolhemos o argelino Sofiane Feghouli, médio-ofensivo direito do Valencia FC e presença notada no Mundial 2014 no Brasil.

Clique na imagem para ler em detalhe ((foto: WC/Catherine Kortsmik / Infografia: GoalPoint)
Clique na imagem para ler em detalhe ((foto: WC/Catherine Kortsmik / Infografia: GoalPoint)