Reforços | Vertonghen, o líder da nova retaguarda 👮🏻

-

Jan Vertonghen é aposta forte para o novo Benfica de Jorge Jesus, técnico que gosta de ter no eixo defensivo jogadores que assegurem não só qualidade como também experiência comprovada – como aconteceu, por exemplo, com a contratação Jérémy Mathieu, aquando da passagem pelo Sporting. O belga tem 33 anos, é internacional pelo seu país, traz na bagagem oito temporadas a actual na Premier League inglesa e nas principais competições de clubes da UEFA, e inicia em Portugal um novo capítulo na sua recheada carreira.

O percurso

Vertonghen não é um “one club man”, como se diz na gíria do futebol, mas anda lá perto. Na verdade, no futebol de alto nível só representou dois emblemas, o Ajax, onde fez parte da formação, e o Tottenham – com uma curta passagem pelo RKC Waalwijk, da Holanda, por empréstimo, em 2006/07. Ao todo foram seis temporadas na equipa principal do Ajax, antes de os “spurs” contratarem o belga em 2012/13, por €12,5M, e fazerem dele um dos seus pilares por oito épocas. No emblema londrino, Jan tornou-se numa referência incontornável sob o comando de quatro treinadores, entre eles dois portugueses. O primeiro, de Julho de 2012 a Dezembro de 2013, foi André Villas-Boas, seguindo-se Tim Sherwood, Maurício Pochettino e, por fim, José Mourinho.

[Os números de Jan Vertonghen na Liga dos Campeões 2018/19, na qual chegou à final pelo Tottenham]

GoalPoint-Champions-League-2018-Jan-Vertonghen-infog
Clique para ampliar

Em Inglaterra não conquistou qualquer troféu – no Ajax foi duas vezes campeão da Eredivisie, venceu duas Taças e duas Supertaças -, mas é incontornável que os “spurs” foram sempre uma das equipas de topo do futebol inglês neste período, com destaque para dois momentos: o segundo lugar conquistado em 2016/17 e a presença na final da Liga dos Campeões de 2018/19, competição na qual Vertonghen disputou dez partidas, com o registo de um golo e uma assistência, tendo sido titular a central na partida decisiva (derrota de 2-0 contra o Liverpool).

Quanto à carreira na selecção, falta um título ou a presença numa final de uma grande competição para abrilhantar um percurso que fez de Vertonghen o jogador mais internacional de sempre do seu país, com 118 jogos com a camisola dos “diabos vermelhos”. Ainda assim o “bronze” obtido no Mundial 2018 acaba por ser um feito digno de registo.

O desempenho

Jan Vertonghen é, de base, um defesa-central. O facto de ser esquerdino permitiu que vários treinadores adaptassem o belga à posição de defesa-esquerdo, tanto no Tottenham como na selecção belga. Ao longo dos anos foi alternando entre essas duas tarefas e sempre com elevada qualidade. Olhemos então para os números de Jan, comparando as duas últimas temporadas realizadas na Premier League com a última de Rúben Dias e Ferro, a dupla de centrais benfiquista mais utilizada em 2019/20.

GoalPoint-Reforcos-202021-Benfica-Vertonghen-infog
Clique para ampliar

A apreciaçãoGoalPointPro-trim2

Jan Vertonghen vem desde logo preencher uma lacuna dos últimos plantéis “encarnados”, no que toca à presença de defesas-centrais canhotos. De Garay a Ferro, passando por Jardel, a posição de central do lado esquerdo tem sido sempre ocupada por jogadores destros, algo que Jorge Jesus tem evitado tanto na passagem pelo Sporting, com Mathieu, como no Flamengo, com Pablo Marí, e até no Al-Hilal (Ali Al-Bulaihi), mas as qualidades de Vertonghem vão muito para além dessa característica.

Habituado desde sempre a jogar em equipas que privilegiam a posse de bola, o belga regista uma média de 65 passes por jogo nas últimas duas épocas e fá-lo confortavelmente com as linhas bastante adiantadas. Cada passe de Vertonghen é realizado em média a 8,8 metros da divisória de meio-campo, número que difere de Rúben Dias (11,9) e Ferro (14,6), que tipicamente constroem uns passos mais atrás. O facto de por vezes actuar como lateral-esquerdo não é a isso alheio, mas, ainda assim, poucos centrais a nível europeu construíram num bloco tão alto, sobretudo nos tempos de Pochettino.

Se é um facto que a bola passa muito pelos seus pés, Vertonghen já não apresenta números de tão grande destaque na eficácia dessas mesmas acções. A certeza dos passes progressivos cifra-se em 59%, abaixo de Rúben Dias (63%), Ferro (69%) e até Jardel (69%), e na última época foi de apenas 47%. Quer isto dizer que quando tenta passes verticais com mais de 15 metros, o belga tem mais tendência a perder a bola do que os actuais centrais do Benfica, pelo menos no contexto em que está inserido, onde os adversário também pressionam mais alto e melhor. Isso nota-se também nos cerca de 2,5 passes falhados por jogo em zonas de risco, e até nos desarmes que sofre (um a cada três jogo), contra um a cada oito de Rúben e sete, de Ferro.

Ainda nos momentos ofensivos, a presença de Vertoghen dentro da área não se faz sentir muito nos cantos e livres indirectos (0,29 remates por jogo), mas é no potente remate que o belga tem uma arma, sobretudo quando joga a lateral esquerdo ou tem possibilidade de bater livres directos.

Qualidade sem bola

Sem bola, os números de Vertonghen são tão bons ou melhores do que com ela. É um central que sabe muito bem escolher os momentos de provocar os duelos com os adversários e, quando o faz, tem eficácia de 65% (melhor que a de Rúben, Ferro e Jardel, todos com 59%), com a particularidade de o fazer quase sempre sem recorrer a faltas (0,6 / jogo). Revela ainda bons níveis na antecipação (1,5 intercepções / jogo), sobretudo a comparar com Rúben Dias (0,9), e também supera os dois centrais portugueses na eficácia em duelos aéreos defensivos (68% nas últimas duas épocas), contra 63% e 59% dos dois centrais da formação encarnada nesse mesmo período.

Como apontamento negativo, as três lesões que teve nas últimas duas épocas, e que o fizeram perder um total de 22 jogos.

A GoalPointPro é a unidade da GoalPoint Partners que presta serviços a clubes, agentes, treinadores, jogadores e outras entidades, portuguesas e internacionais, inscritas no segmento do Futebol profissional. Contacte-nos para [email protected], ou visite esta página para saber mais.

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR