A imprensa dá a sua estreia provável já na jornada 16, na (teoricamente difícil) deslocação do Sporting a Setúbal, mas Marvin Zeegelaar já se treina há alguns dias em Alcochete, naquele que foi mais um reforço de Inverno antecipado dos “leões” de Jesus para o ataque à segunda volta. Mas enquanto aguardamos a entrada em campo do holandês, impõe-se as pergunta: Quem é Marvin Zeegelaar?

Escola holandesa de afirmação adiada

O holandês de origem surinamesa nasceu em Amesterdão e foi na afamada escola do Ajax que se formou como jogador, após uma passagem pelo Volendam. Estreou-se pela equipa principal do clube de Cruyff e cia. em 2008 mas nunca se impôs, realizando apenas quatro jogos até ser emprestado ao Excelsior em 2011, sendo definitivamente transferido para o Espanhol de Barcelona no Verão desse ano – onde foi colocado na equipa B, também sem grande sucesso.

Marvin assinou em 2012 pelo Elazigspor da Liga turca, onde aí sim experimentou uma maior regularidade, a qual ainda assim não impediu um empréstimo ao Blackpool de Inglaterra em 2013, também ele pouco produtivo para a carreira do jogador. Em Maio de 2014 o cenário era o menos animador possível para a ambição do holandês: Marvin estava livre, sem contrato, facto que o Rio Ave aproveitou em Agosto do mesmo ano.

Foi precisamente a chegada à Liga NOS, com 24 anos, que ofereceu a Zeegelaar a oportunidade de afirmação que há tanto procurava, resultando na transferência para o Sporting nesta janela de mercado, naquela que é a grande oportunidade da carreira do jogador, actualmente com 25 anos ou seja… na idade de mostrar o que realmente tem a oferecer.

Reforços: Marvin Zeegelaar, Sporting CP
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

Em busca do corredor

Apontado à chegada a Alvalade como opção a Jefferson, sobretudo após a saída de Jonathan, o holandês foi curiosamente mais utilizado por Pedro Martins como extremo-esquerdo, sinal da sua polivalência, desde que circunscrita ao corredor esquerdo, no qual pode desempenhar qualquer função. Curiosamente os golos só surgiram na vida de Marvin após chegar à Liga NOS, três na época em curso, um na temporada anterior, sinal que, juntamente com o desempenho globalmente positivo do jogador (vide infografia) confirmam o eventual melhor momento da carreira.

https://www.youtube.com/watch?v=gMAwnGsBjOc

Apenas as provas de fogo poderão confirmar o potencial que Marvin demonstrou nos últimos dois anos do seu percurso, mas acreditamos ser quase certo que o holandês se irá limitar, numa fase inicial, a uma função de redundância face a Jefferson, tendo em conta não só a entrega (de sucesso) do flanco esquerdo ofensivo a Ruiz como também o recurso regular de Jesus a Gelson e Matheus nas alas. Seja como for Jesus sabe que pode contar agora com mais um lateral ofensivo, como gosta. Saiba o jogador corresponder à exigência do “mestre da táctica” (e das conferências de imprensa) e poderá o Sporting ter encontrado uma alternativa a Jefferson que, apesar de ainda não ter marcado, já soma cinco assistências na Liga NOS 2015/16.