Jogo de loucos em Saint-Étienne. A Croácia deixou-se empatar 2-2 com a República Checa numa partida  que, a 15 minutos do final, vencia  por 2-0 e dominava. Coincidência ou não o inexplicável comportamento dos adeptos tudo mudou.

Os croatas dominaram por completo os primeiros 45 minutos. Marcaram por Perisic aos 37 minutos, mas podiam ter marcado mais um ou dois, tal o número de oportunidades de golo criadas frente a uns checos “ausentes”. Senão vejamos: zero remates enquadrados, zero passes para ocasião, zero cantos…

O segundo tempo parecia mais do mesmo. Uma Croácia a “espalhar magia” pelo campo (com Rakitic, Modric e Perisic em grande destaque) e que chegava facilmente ao segundo golo por Ivan Rakitic. Até que ao minuto 75, Skoda cansa-se do “banho de bola” croata e reduz o placard para 1-2.

Golpe de teatro… pirotécnico

Mas o que estava a ser o melhor jogo do Euro 2016 até então (com excelentes jogadas, emoção e golos) foi estragado por um grupo de adeptos da Croácia que, em vantagem, decidiram arremessar dezenas de tochas para o relvado, chegando a atingir um steward.

O jogo foi interrompido pelo árbitro e os jogadores croatas pediram calma aos adeptos enquanto… perdiam a sua. Os últimos mostraram uma Croácia perdida, desconcentrada e consequentemente punida. Domagoj Vida comete penálti e permite aos checos chegarem ao empate por Necid. Resta saber se a Croácia não será ainda castigada pela UEFA.

Ivan Rakitic foi o MVP desta partida com 7.4. Autor do segundo golo desta tarde, o croata realizou ainda cinco passes para ocasião, cinco remates (dois no alvo) e ainda quatro dribles completos e nove duelos ganhos.

Factos Estatísticos GoalPoint:

  • Numa prova em que os remate enquadrados com a baliza têm escasseado, Mario Mandžukić precisou de apenas u minuto e 11 segundos para efectuar o remate enquadrado mais rápido deste Euro 2016.
  • O jogo trouxe o primeiro penálti marcado por um jogador checo num Europeu desde que o ex-benfiquista Karel Poborsky marcou contra a França no Euro 2000.
  • Esta foi a primeira vez num Europeu que, em dois jogos diferentes, dois jogadores vindo do banco marcaram na mesma partida (Sturridge e Vardy no Inglaterra vs País de Gales e Skoda e Necid nesta partida).
  • A Croácia venceu 65% dos 96 duelos individuais travados, uma eficácia que estabelece um novo máximo do torneio em curso.

Neste momento a Croácia está no primeiro lugar do Grupo D com quatro pontos mas pode ser hoje alcançada ou ultrapassada pela Espanha que mais logo defronta a Turquia. A República Checa soma o primeiro ponto e está no terceiro posto.

Na última ronda, os checos irão jogar contra a Turquia, enquanto que os croatas defrontarão a campeã em título Espanha.