Após anunciarmos Lito Vidigal como treinador do ano na Liga NOS, chega agora a hora de premiar aqueles que mais excederam as expectativas na mais escondida Ledman LigaPro.

A época foi um autêntico carrossel de treinadores a disputar a prova – 41 ao todo. Praticamente o dobro do número de equipas na competição, por muitos denominada, a prova mais competitivo do país.

Primeiro… as desilusões

Em último lugar da tabela ficou Hélder Cristóvão, que, na terceira época ao serviço da equipa B do Benfica, esteve próximo de relegar os “putos” do Seixal para o Campeonato de Portugal. A salvação chegaria na última jornada da Ledman LigaPro, mas isso não apaga uma época muito abaixo das expectativas para uma das jóias da coroa do “projecto encarnado”.

Dos outros treinadores que ficaram abaixo dos mil pontos, destaque para Francisco Chaló, o único que começou e terminou a época, ficando num modesto 14º lugar com o mesmo Sporting da Covilhã que quase levou à subida na época passada.

RTG™ | O Treinador do ano Ledman LigaPro 15/16
Clique para ampliar

…E a seguir o top 3 da Ledman LigaPro

Luís Castro

Registou um feito quase inédito a nível europeu, ao levar uma equipa B ao título nacional da Ledman LigaPro e fê-lo com um impressionante registo de 86 pontos, nunca deixando a liderança conquistada à 7ª jornada.

Tudo isto depois de uma época de 2014/15 em que o FC Porto B tinha ficado em 13º lugar no campeonato, sendo a quarta pior entre as equipas B, o que dá ainda mais mérito a esta nova leva de jogadores que Luís Castro teve à sua disposição.

André Silva, Francisco Ramos, Victor Garcia, entre outros, têm um futuro brilhante à sua frente e Luís Castro deu o seu precioso contributo – ajudando-os a crescer, ganhando.

Pêpa

Foi uma das decisões mais incompreensíveis da época. Pêpa liderava na altura o ranking de treinadores da Ledman LigaPro, a apenas dois pontos dos lugares de subida, quando o presidente do Feirense decidiu premiá-lo com… uma chicotada.

Para além da boa companha no campeonato, Pêpa teve anda desempenhos excelentes na Taça de Portugal, onde só caiu aos pés do FC Porto nos oitavos-de-final. Tal como na Taça da Liga, onde na fase de grupos só perdeu com o finalista Marítimo, ficando em 2º lugar num grupo que também tinha o FC Porto.

Tudo isto, apesar da chicotada, não passou despercebido ao RTG, nem ao Moreirense, que já o escolheu como treinador para a próxima época.

 Cristiano Bacci

Cristiano Bacci
Cristiano Bacci

Quis o destino que de entre 41 treinadores, vencesse o único estrangeiro. Cristiano Bacci, um italiano de 40 anos que chegou a Portugal na época passada para salvar o Olhanense da descida de divisão, fez desta vez uma época bem mais tranquila e muito acima das expectativas dos algarvios, terminando a prova o em 7º lugar.

Com um estilo de jogo vincadamente italiano, o Olhanense foi a terceira defesa menos batida do campeonato. Assentou a sua campanha nos bons resultados caseiros, onde fez uma pontuação que lhe daria para subir de divisão, permitindo que, para o RTG, apenas tivesse um resultado considerado como “muito negativo”.

A vitória no RTG foi também à italiana, no sprint final, depois de quatro vitórias nos útimos cinco jogos, que lhe valeram a ultrapassagem a Pêpa.

E assim fechamos os prémios RTG 2015/16 sendo que… não podia faltar o quadro infográfico habitual, desta vez relativo aos grandes vencedores Liga NOS e Ledman LigaPro.

RTG™ | O Treinador do ano Ledman LigaPro 15/16
Clique para ampliar

Parabéns aos vencedores e venha a próxima época!